1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[REVIEW] Kubuntu 5.10 (Breezy Badger)

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Eö Calmcacil, 8 Dez 2005.

  1. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    Kubuntu 5.10 (Breezy Badger)
    1 CD
    KDE 3.4.3 (Pode ser atualizado para o 3.5)

    Instalação --> 9,5. Só falta as frescurices de uma GUI mais bonitinha e etc. Instala o GRUB por padrão.

    Uso diário (email, browser, suíte office) --> 7,5. Não vem com o Firefox instalado, sendo o Konqueror o browser padrão. Aliás, até agora não sei como configurar o FF para deixar ele como padrão em vez do Konqueror. Também não toca MP3 por padrão, tem que instalar um decoder qualquer que você acha facilmente no Adept. O OpenOffice é marcado como 2.0, mas clicando no About aparece como versão 1.9.129, e é em inglês. Porém, pode-se convertê-lo para o português do Brasil simplesmente baixando um pacote pelo Adept (procure por pt-br, é só baixar os pacotes que têm openoffice no nome).

    Configurações avançadas --> 8. Você não precisa se logar como root, é só colocar sudo antes dos comandos no terminal para executar como root. Quando ele pedir senha, é do seu username mesmo. Entretanto, até agora ele não me deixa ler a partição NTFS do windows, diz que eu não tenho permissão... Alguém sabe como solucionar isso?

    Suporte --> 9,5. Um Wiki oficial em inglês (com alguns artigos em pt-br) e um fórum em inglês também. A comunidade de lá dá um suporte muito bom, esclareci várias dúvidas já...

    Bem, acho que no geral, é uma ótima distro... Eu que usava o Mandriva já troquei pro Kubuntu, tanto pela facilidade de uso, como pela facilidade de atualização, já que no Mandriva você tem que pagar para receber atualizações.

    Algumas dicas:

    • Mudar a seleção padrão de boot:
      O GRUB define como padrão de boot o Kubuntu. Se você quiser modificar isso, tem que ser pelo terminal.

      Faça um bacup do GRUB:
      sudo cp /boot/grub/menu.lst /boot/grub/menu.lst_backup

      Agora acesse:
      sudo nano /boot/grub/menu.lst

      Para mudar a opção de boot, mude default 0 para default 1 (ou 2 ou 3...). Tenha em mente que a numeração começa em 0. Isso significa que a primeira opção é 0. A segunda opção é 1, a terceira é 2, etc. É só contar no GRUB quando estiver no boot.
    • Muitas coisas você pode esclarecer no
      Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
      . Se inscreva lá.
    • Mais coisas nesse pdf:
      Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    OBS: Habilitar a leitura de uma partição NTFS:
    Vá no Adept e procure por ntfs. Alguns pacotes vão aparecer. Baixe o libntfs5 e o ntfsprogs, se quiser. Para se assegurar de uma instalação completa, reinicie o computador.

    Quando entrar no Kubuntu, vá para o terminal e digite cat /proc/filesystems. Isso irá retornar uma lista. Se ntfs estiver nessa lista, você já tem suporte para o sistema.

    Agora, você precisa de um diretório para montar o sistema. Aqui, usarei /windows.

    Mais uma vez no terminal, digite mkdir /windows. Isso irá criar o diretório "windows" na pasta raiz "/" do sistema.
    Agora digite o seguinte no terminal: sudo kedit /etc/fstab. Isso irá abrir um editor de texto com algo similar a isso:
    Código:
    # /etc/fstab: static file system information.
    #
    # <file system> <mount point>   <type>  <options>	   <dump>  <pass>
    proc /proc proc defaults 0 0
    /dev/hda5 / ext3 defaults,errors=remount-ro,atime,auto,rw,dev,exec,suid,nouser 0 1
    /dev/hda7 /home ext3 defaults,atime,auto,rw,dev,exec,suid,nouser 0 2
    [b]/dev/hda1 /windows ntfs defaults,uid=0,gid=0,auto,ro,users 0 0[/b]
    /dev/hda6 none swap sw 0 0
    /dev/hdc	 /media/cdrom0 udf,iso9660 user,noauto	 0	 0
    /dev/fd0 /media/floppy0 auto ,atime,noauto,rw,dev,exec,suid,user 0 0
    Viu a linha que coloquei em negrito? Pois é, as informações ali dizem respeito à partição do ntfs, pasta no qual ele vai ser montado, o sistema de aquivos e configurações adicionais, respectivamente. Vá até onde está escrito uid=0 e mude para a sua id de usuário.
    ATENÇÃO:
    não é seu username, é sua id de usuário, que pode ser encontrada em /etc/passwd. Se você está na conta de usuário configurada durante a instalação, normalmente sua uid será 1000.

    Apague gid=0, a não ser que queira usar id de grupo de usuário. Feito isso, salve e feche o editor. Volte para o terminal e digite umount /windows e depois mount -a. Caso não funcione, é só reiniciar o computador que o linux irá automaticamente montar sua partição NTFS na pasta especificada. Maiores dúvidas, confiram
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    do fórum do Kubuntu.

    Nem o "FÓRUM VALINOR" nem a minha pessoa se resposabilizam pela utilização de qualquer forma dos tutoriais contidos nesta página, nem por qualquer perda de dados e/ou danos físicos ocorridos durante a execução dos mesmos. Ou seja: É POR SUA CONTA E RISCO.

    EDIT--> Nossa, meu 600º post :mrgreen:

    EDIT²--> Nota de "Uso diário" alterada de 7 para 7,5, já que é possível baixar o idioma português para o OpenOffice.

    EDIT³--->Tutorial de como ler partições NTFS no Kubuntu.

    EDIT4--->Link para post do fórum do Kubuntu.
     
    Última edição: 10 Dez 2005
  2. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Essa é a pré-versão do Oo_O 2.0, que já está plenamente disponível (o FC4 vem com a versão 1.9.xxx e o yum já atualiza para a 2.0).

    Quanto ao idioma, verifique se não há um pacote de i18n para pt_BR, geralmente eles instalam apenas um subconjunto de linguagens.

    Quando ao sudo, é um mecanismo de segurança para dar poderes especiais a alguns usuários sem ter necessidade de passar a preciosa senha de root. No entanto, se o kubuntu ao adicionar um usuário já o adiciona ao /etc/sudoers com plenos poderes, isso não é utilidade, é um perigo (a mesma coisa que divulgar a senha do root para toda a empresa).

    Quanto ao NTFS, o suporte não é mais parte do kernel, mas você pode adicionar com alguns aplicativos. Procure por NTFS e Linux (e outras palavras-chave, porque esqueci o nome do projeto :oops:) no freshmeat.net ou no sourceforge.net para encontrar um meio de contornar isso. É relativamente fácil.
     
  3. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    Não, ele só adiciona na lista de sudoers a conta que você cria quando instala o sistema. Todas as contas subsequentes, ou seja, criadas com o Kubuntu já instalado, não são adicionadas à lista de sudoers, a não ser que você as adicione, é claro :mrgreen:
    OK, vou tentar! :joinha:

    EDIT--> Por acaso seria
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ?
     
    Última edição: 8 Dez 2005
  4. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Ainda assim continuo sem gostar disso... Raramente alguém cria mais de uma conta e continua-se usando uma conta administrativa para tarefas diárias (considerando também a criatividade normal dos usuários para senhas, como "morango", "laranja", o próprio login...)


    Sim, é um deles.
     
  5. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    Mas também leve em consideração que essa distro não foi feita pra ambiente corporativo, e sim para uso doméstico e/ou pequenas empresas. "Rabanete" já é uma ótima senha prum usuário doméstico.
     
  6. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    :rofl::rofl::rofl:

    Aí está o problema, quantas pessoas usam a conta administrativa do Win2K/XP em casa e se entopem de backdoors, trojans e outras porcarias para ataques distribuídos? Imagine isso no Linux também... Instalar um rootkit não exigiria mais tanto esforço, seria fácil convencer o usuário a fazer uma besteira. Em um ambiente corporativo, mesmo não sendo possível evitar completamente, o firewall geral ainda barra muita coisa...

    De qualquer forma, isso não desmerece a distro, é só parte das minhas nóias, senha de root é sagrada e sudoers escolhidos a dedo... :mrgreen:
     
  7. Cildraemoth

    Cildraemoth Usuário

    Errado.

    Ainda que um usuário doméstico dificilmente vá ter dados que possam ser úteis para um cracker (como números de cartão de crédito ou informações bancárias), o computador dele ainda pode ser útil para um cracker. Para citar um exemplo, Distributed Denial of Service.

    E é perigo para o próprio usuário (se bem que aí só ele vai ser prejudicado). Aí um vírus ou worm pode se instalar e apagar toda a coleção de fotos pornôs, digo, todos os documentos importantes do usuário.
     
  8. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    :rofl:
    Verdade, mas um firewall e anti-vírus (disponível pelo Adept) ajudam, não?

    :lol:
     
    Última edição: 9 Dez 2005
  9. Cildraemoth

    Cildraemoth Usuário

    Sim, para esse caso o que interfere mais é mesmo esse tipo de proteção, mas eu falo da questão de segurança como um todo. Não pode ser ignorada.
     
  10. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    Você especificou o sistema da partição na linha de comando? Pelo menos aqui no meu serviço au abro as partições dos servidores Bostindows 2003 pelo Ubuntu sem problema nenhum...
    # mount -t ntfs /dev/hda1 /mnt/hda1 ---> é a linha de comando que ue uso...

    Daqui a pouco você chega no 666 :D
     
  11. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    Sim, estavam especificadas. Eu abri
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e eles me esclareceram rapidinho, era só botar a minha uid na fstab, em vez da do root (default). Claro, isso depois de ter colocado suporte para NTFS pelo Adept. Vou botar direitinho como se faz no review.
    Esse vai ser do diabo! :lol:
     
  12. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    Só para avisar:

    Aqueles que pediram os CDs do Ubuntu 5.10 na época que eu avisei aqui no fórum, fiquem espertos com as correspondências.
    Chegaram na minha casa 15 CDs, 10 de i386 e 5 de arch64. Todos diretamente da Suíça! :cerva:

    Os de vocês provavelmente chegarão logo! :joy:
     
  13. Cildraemoth

    Cildraemoth Usuário

    No ínterim, acho que mesmo alguém com conexão discada já teria conseguido baixar a imagem da internet.
     
  14. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    Mais eu pedi 15 pacotes, 30 cds na realidade. Mesmo que a pessoa tenha baixado a iso e talz, é interessante ter os cds, poder distribuir para os colegas... :blabla:
    É isso que eles pregam no site do Ubuntu, distribuir para os seus amigos. Porque ninguém vai ficar gravando Cds de graça pra todo mundo... Brasileiro não têm esse costume... :tsc:

    Sem falar que receber correspondência da Suíça é mó style! :cerva:
     
  15. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    O pessoal dos correios deve achar que é contrabando, de tanto pacote que deve ter chegando :g:
     
  16. Alucard

    Alucard Um completamente aleatório

    Que nada, veio tudo em uma embalagem especial com bolinhas e tudo... mó bunitinhu! :grinlove:

    :rofl:
     
  17. Eö Calmcacil

    Eö Calmcacil Tirem as crianças da sala!

    Acho que vou me inscrever nesse negócio... Spread (K)Ubuntu! :mrgreen: :uhu:
     

Compartilhar