1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Quenya

Tópico em 'Idiomas Tolkienianos' iniciado por deusxlr, 5 Mar 2017.

  1. deusxlr

    deusxlr Usuário

    qual a tradução e como falar :
    meu amor

    alguém fala ai um cantada muito bonita em quenya tipo:
    seus olhos mais belos que a luz das estrelas, meu amor !
     
  2. deusxlr

    deusxlr Usuário

    qual a tradução e como falar :
    meu amor

    alguém fala ai um cantada muito bonita em quenya tipo:
    seus olhos mais belos que a luz das estrelas, meu amor !
    u amor !
     
  3. deusxlr

    deusxlr Usuário

    qual a tradução e como falar :
    meu amor

    alguém fala ai um cantada muito bonita em quenya tipo:
    seus olhos mais belos que a luz das estrelas, meu amor !
    --- Mensagem Dupla Unificada, 5 Mar 2017, Data da Mensagem Original: 5 Mar 2017 ---
    alguém sabe dizer si isso aqui e correto
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    --- Mensagem Dupla Unificada, 5 Mar 2017 ---
    Ilya ni mére- na- ana cen- tye en-, Tye hendu are tare vana than silme, mime mel !
     
  4. Calion Alcarinollon

    Calion Alcarinollon Filho da Santa Igreja Católica Apostólica Romana

    Existe hum tópico pera pedidos de tradução muito mias efficiente pera taes qüestões. Se demoraste a obter resposta, deve-se a isso.

    Melmenya; [mελ.'mεn.ɲʲä] é a pronúncia (mais ou menos similar ao português "melh-ménnhia", mas NÃO EXACTAMENTE assi).

    "Hendelyat vanyë ambe silma nár, melmenya!"

    Pronúncia: [hεn.'dεl.λʲät 'vän.ɲʲε 'ämbε 'siλ.mä näːr, mελ.'mεn.ɲʲä!]
    Leia-se, aproximadamente: "Hen-déllhiat vánnhie ámbe silh-ma náar, melh-ménnhia!" Onde r é o r paulistano e o h é o r fluminense.

    Isso é huma mistura esquisita de desinências élficas avulsas, inglês e palavras élficas. Nem mesmo é inteligíbil; está, portanto, longe de correcta.
     
    Última edição: 18 Jul 2017
  5. deusxlr

    deusxlr Usuário

    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Calion Alcarinollon

    Calion Alcarinollon Filho da Santa Igreja Católica Apostólica Romana

    De nada, prezado.

    Estou cá pera matar quaisquer dúvidas.
     
  7. Slicer

    Slicer Não estava vivo no Dilúvio, mas pisei na lama.

    É [mɛl.mɛ.ɲa]. O mais próximo seria "mél-ménha".

    Eu traduziria totalmente diferente: Hendulyat na calima la ilmarë, melmenya.

    Proununcia-se [hɛn.ˈdu.ʎat na ˈka.li.ma ˈla ˈil.ma.rɛ mɛl.ˈmɛ.ɲa].

    Se o @deusxlr ou alguém não souber ler o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  8. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Não vá me dizer que o Calion usa uma forma pseudo-arcaica do quenya também? :-P
     
    • LOL LOL x 2
  9. Calion Alcarinollon

    Calion Alcarinollon Filho da Santa Igreja Católica Apostólica Romana

    Definitivamente. O texto abaixo deixa muito claros ambos o "pseudo-" e o "arcaico":

    --------------------------------------------------------------------------------------------

    Entendo exactamente a razão de tal transliteração, e acho que val muy bem, especialmente pera o Exílico tardio; mas o material a que tenho acesso acerca do quenya clássico (o Ñoldorin imediatamente anterior ao Ocaso de Valinor), por intermédio de tolkienistas diversos, atribuem ao próprio Tolkien e a seu filho designações, respectivamente, do /l/ coda como "ligeiramente palatal", e da série do ty (/tj/, realizado como *[c] ou *[tːʲ]) como de natureza mista, ora correspondendo a uma palatal (ou, na impossibilidade desta, a uma dental palatalizada) curta, por exemplo em começo de palavras ou presumivelmente após vogais longas, como em máryat, *['mäː.ɾʲät]; ora correspondendo a um encontro consonantal complexo iniciado per dental pura e coroado pola palatalização, creio eu que suavizado por uma passagem gradual pola mesma palatal equivalente ao primeiro element -- por exemplo, *[ä.näˈɾin.ɲʲä] em vez de *[ä.näˈɾin.jä] ou *[äˈna.ɾi.ɲä].

    Formas como *[mɛl'mɛ.ɲä] são impossíveis, pois a sílaba [mɛ] não é longa, nam podendo portanto ser tónica; deve ser ao menos *[mɛl'mɛɲ.ɲä].

    É claro que a reconstrução da phonologia do élfico Valinòreano é trabalho mais philológico que catalógico, em virtude da paucidade das atestações, e da descripção mesma do Alto-élfico como linguagem harmoniosa e phonológicamente regular. Primeiramente, com base em generalizações das evidências, reconstruo as séries consonantaes phonémicamente sendo assim:

    O símbolo "¨" indica que mudanças phonéticas complexas foram omitidas para aquele phonema específico. "~" indica allophonia simplificada; ">" indica mudança phonética simples; "*" indica extrapolação pessoal minha, sem clara evidência no escriptos de Tolkien. As diversas realizações foram selecionadas de modo a evidenciar màximamente a regularidade da linguagem élfica. Não se pretende cá que todas as formas enumeradas tenham coexistido em algum estado da linguagem.

    Dentais | Labiais | Velares | Labiovelares | Palatais

    [t] (t) | [p] (p) | [k] (c) | [kʍ]~[kʷ] (qu) | [tj]~[c] (ty)
    [d] (d) | /b/ (b) | [g] (g) | [gw]~[gʷ] (gw) | [dj]~[ɟ] (dy)
    [θ]¨ (þ) | [ɸ]>[f] (f)| [x]¨ (h)| [xʍ]¨~[ˣʍ] (hw)|*[þj]¨~[ç] (hy)
    [ð]¨ (z) | [β]>[v] (v)| [ɣ]¨ (3)| [ɣw]¨~[ˠw] (w) |*[ðj]¨~[ʝ] (y)
    [n] (n) | [m] (m) | [ŋ]¨ (ñ)| [ŋw]¨~[w̃] (ñw) | [nj]~[ɲ] (ny)
    /s/ (s) | -------- | ----- | ------------ | -------------
    [r̥]¨ (hr)| -------- | ----- | ------------ | -------------
    [r] (r) | -------- | ----- | ------------ | [rj]~*[ɾʲ] (ry)
    [l̥]¨(hl) | -------- | ----- | ------------ | -------------
    [l] (l) | -------- | ----- | ------------ | [lj]~*[ʎ] (ly)


    (NOTA: Em alguns pontos foram usadas barras em vez de colchetes, para evitar que o fórum considerasse as transcripções como BBCodes.)

    Como podes perceber, em quenya evoluiu uma série palatal a partir dos grupos <dental>+/j/ do élfico primitivo. Entretanto, acerca de diversos phonemas dessa série Tolkien dá indícios de complexa allophonia, que eu pessoalmente prefiro generalizar pera toda a série: parece-me mais nivelado assi.

    Nam pretendo aqui instruir a ti -- que tens ao menos uma década a mais de experiência que eu --, mas antes justificar minhas escolhas de transcripção phonética.
     
    Última edição: 27 Jul 2017
  10. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Calion, se você realmente pretende que leiam seus posts, por que não escreve normal? No mínimo escreva tudo em quenya, torna a leitura muito mais tolerável (e fácil).
     
  11. Slicer

    Slicer Não estava vivo no Dilúvio, mas pisei na lama.

    Embora o "ny" tenha o som de [ɲ], para fins de definição de tonicidade, ele conta como um encontro consonantal, conforme foi amplamente documentado. Encontros consonantais sucedendo a penúltima sílaba tornam palavras como melmenya paroxítonas. **[mɛl'mɛɲ.ɲä] precisaria ter a ortografia **melmennya para que fosse uma pronúncia válida.

    Entendo a preocupação com a reconstrução fonética do élfico primitivo e de todas as etapas que levaram ao Quenya da Terceira Era, mas ela é efetivamente desnecessária na hora de instruir pessoas que chegam aqui no fórum pedindo simples traduções e instruções. Em parte, por experiência própria, eu sei que isso dificulta a compreensão de um leigo; por outro lado, porque os próprios elfos não davam bola para palavras antigas.

    Parte do efeito do lámatyávë era que uma vez que a pronúncia de uma palavra era modificada por algum elfo para algo que eles concordavam que era melhor, na mente élfica, era como se a palavra tivesse sempre sido essa. Não importa que uma vez o nome de Melkor era Mbelekôro: para a mente élfica, uma vez que o nome foi modificado, ele "sempre foi esse". Obviamente, você tem valores diferentes dos elfos de Tolkien, tendo em vista que você fala um português arcaico por opção e eu não vejo problema que você privadamente faça o mesmo com o élfico. Só acho importante que ao ajudar alguém em élfico, a gente faça do jeito mais adequado, que é seguir o que Tolkien deixou de instrução.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. deusxlr

    deusxlr Usuário

    Mára aurë Mellon!
     

Compartilhar