• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Proselitismo na TV

Você é a favor do uso da TV para fazer Proselitismo Religioso?


  • Total de votantes
    10

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Proselitismo:
O proselitismo (do latim eclesiástico prosélytus, que por sua vez provém do grego προσήλυτος) é o intento, zelo, diligência, empenho ativista de converter uma ou várias pessoas a uma determinada causa, ideia ou religião (proselitismo religioso).
 
É aquela coisa: Existe, mas assiste quem quer. Não sou contra.
 
Não gosto... mas não sou contra, afinal, quem num quiser muda de canal!
 
É aquela coisa: Existe, mas assiste quem quer. Não sou contra.

Não gosto... mas não sou contra, afinal, quem num quiser muda de canal!

Não exatamente, o Brasil (pelo menos na Constituição) é laico e a televisão é uma concessão pública, onde a sua finalidade é informar, entreter etc e na Constituição (se não me engano) no artigo 19 diz: é proibido o Estado subvencionar cultos religiosos ...
E se estão ganhando dinheiro com a concessão, o Estado está subvencionando.
 
A questão é: Incomoda? Muda de canal. Se é constitucional ou não, aí tem de ver com o governo. Mas EEEUU não sou contra.
 
Até acho que ele ta ganhando pra ficar quieto e não intervir, mas de qquer forma cada rede de televisão tem um "dono" e cada dono é de uma religião... a Record é do Macedo, vc acha mesmo que ele não vai autorizar os cultos e os "fala que eu te escuto?"

A Globo é católica, mas é um pouco mais esperta ao passar novelas destinadas a qquer religião, espírita, protestante, católica, candomblé... tudo um pouco...

Agora, na novela num deixa de ser entretenimento, mas se vc parar pra pensar "afeta as mentes pequenas" e até converte umas... Já arecord passa cultos descaradamente... (:think: embora a Globo passe as missas aos domingos né)....

Bla bla bla aqui e ali... não se o que leva o governo a se meter nisso, estando ou não na constituição... eles só intervém qdo é pra ganhar algo ou quando algo os complica... no mais, como eu disse e o Neithan reforççou, sou a favor do "não quer ver? muda de canal e pronto" Ou melhor: VÁ LER UM LIVRO!
 
Até acho que ele ta ganhando pra ficar quieto e não intervir, mas de qquer forma cada rede de televisão tem um "dono" e cada dono é de uma religião... a Record é do Macedo, vc acha mesmo que ele não vai autorizar os cultos e os "fala que eu te escuto?"

A Globo é católica, mas é um pouco mais esperta ao passar novelas destinadas a qquer religião, espírita, protestante, católica, candomblé... tudo um pouco...

Agora, na novela num deixa de ser entretenimento, mas se vc parar pra pensar "afeta as mentes pequenas" e até converte umas... Já arecord passa cultos descaradamente... (:think: embora a Globo passe as missas aos domingos né)....

Bla bla bla aqui e ali... não se o que leva o governo a se meter nisso, estando ou não na constituição... eles só intervém qdo é pra ganhar algo ou quando algo os complica... no mais, como eu disse e o Neithan reforççou, sou a favor do "não quer ver? muda de canal e pronto" Ou melhor: VÁ LER UM LIVRO!

Eu concordo, mas aquele horário seria melhor utilizado para algo mais útil e não acho que cultos religiosos devam ganhar dinheiro as minhas custas, como concessão pública nos pertencem.
 
Eu vejo a questão do seguinte modo. O governo deve proteger os direitos tanto de quem procura veicular quanto de quem procura consumir o produto veiculado. Da mesma forma funciona na hora de cobrar os deveres dos dois. Se a proposta do canal for apresentada e seguida, o público alvo terá responsabilidade em acompanhar e fiscalizar para ver se realmente aquilo que está sendo apresentado condiz com o contrato de criação da empresa de TV. Assim, a TV Cultura precisa ter uma cota de programação educativa, uma de horário político etc...

A liberdade de expressão protegida no seu âmbito, não permite ações lesivas aos consumidores. Em caso de o proselitismo começar a prejudicar a sociedade juntam-se as provas e o caso é investigado. Mas de modo geral, o convencimento é uma ferramenta usada tanto para o bem quanto para o mal e cada caso é um caso.
 
Vocẽ já viu no Brasil uma rede de televisão ser fechada? Como na Venezuela, se fechassem, não importando a causa, seria dito que era atentado à liberdade de imprensa, mesmo que a dita rede estivesse tentando dá um golpe ou coisa parecida.
 
Vocẽ já viu no Brasil uma rede de televisão ser fechada? Como na Venezuela, se fechassem, não importando a causa, seria dito que era atentado à liberdade de imprensa, mesmo que a dita rede estivesse tentando dá um golpe ou coisa parecida.

O correto é estar previsto em lei que as transgressões de uma empresa possam levá-la ao fechamento. No Brasil a constituição sustenta tudo, abre-se um buraco e a constituição está lá, levanta-se uma pedra e ela também estará lá sustentando o ato de levantar a pedra. Por isso são necessárias provas de que estão usando convencimento em prejuízo de outros.
 
:lol: Soa bem familiar, as leis existem mas as ações para implementá-la são desorganizadas. Um dos maiores exemplos de ineficiência hoje é a falta de comunicação entre um ministério e outro. Os caras ficam tão atolados resolvendo coisas entre si que o mercado se incendeia.
 
Não sou contra; mas também há certos canais/programas passam do limite insultando outros modos de pensar/ser, acho que deve haver alguma multa para evitar esse tipo de crime (que inclusive deve se estender até os templos também). Sem isso é um programa de televisão qualquer.
 
Última edição:
Quando eu estou pra baixo, de mal-humor, eu assisto um destes programas e aí dou muitas risadas e me sinto bem. Eu sou a favor deles. Sério.
 
Nada contra. Todos tem o direito de manifestar seu credo religioso. Assistem que quer, quem não vai ver outra coisa.
 
Nada contra. Todos tem o direito de manifestar seu credo religioso. Assistem que quer, quem não vai ver outra coisa.

Manifestar é uma coisa fazer proselitismo é outra, eu quando ligo a televisão quero ter opções e ver um pastor ou padre falando sobre sua religião ser a melhor não é uma delas.
 
Mas ver o pastor é apenas mais uma opção, oras! Se não quer ver o pastor, mude de canal. Procure um que não tenha pastor.
 
E outra: o espaço do pastor na TV é pago pela igreja dele. Se um católico quiser (e alguns querem e fazem), se um muçulmano quiser, budistas, hindus, judeus, whatever, é só comprar espaço.

O Estado dá a concessão pública à emissora, e a emissora vende parte do espaço pra quem quiser comprar. Simples assim.

Não gostou? Muda de canal ou desliga a TV. Sem mimimi.
 
Quando eu estou pra baixo, de mal-humor, eu assisto um destes programas e aí dou muitas risadas e me sinto bem. Eu sou a favor deles. Sério.
O Silas Maracutaia me faz rir mais do que o Tiririca.

E não podemos nos esquecer do Pastor Pilão
 
Última edição por um moderador:
Não sou a favor e nem contra. Totalmente indiferente à essa questão.

As redes de TV são privadas e funcionam como tal, ou seja, vendo espaço para fazer dinheiro, assim como qualquer outra empresa privada que vende seu produto para fazer lucro. Não há nada de errado nisso!

E as TVs abertas, como bem já disseram, são concessão do governo, ou seja, são concedidas a alguns privilegiados que, de alguma forma, conseguiram isso. O fato do governo ter de conceder a permissão para a transmissão de uma emissora, é apenas para se manter organizado o espectro das ondas de transmissão, para que assim, uma rede não sobreponha a outra no espectro, ou seja, não transmita seu sinal sobre o sinal de outra.

O que as redes pagam pela concessão pode ser encarado um aluguel. A partir do momento que eu alugo um apartamento, posso fazer festas, receber visitas, pintar as paredes etc. O dono do apartamento não pode me proibir disso. A única coisa que preciso fazer é entregar o apartamento como estava antes. No caso da concessão, é a mesma coisa.

E eu não entendi uma coisa, Morfindel. Você é a favor do fechamento de canais de TV, assim como foi feito na Venezuela?
 
Última edição:

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo