1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Professor que criticou o QI dos baianos renuncia.....

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Hérmia, 5 Mai 2008.

  1. Hérmia

    Hérmia Usuário

    Vocês viram isso??? o professor é baiano e diz que os baianos tem baixo QI, (justificando o fraco desempenho obtido pelos estudantes numa avaliação do Ministério da Educação) acaba por afirmar que eles tocam berimbau por ser um instrumento de um só corda...pode??????? E agora Cabal?
     
  2. LatinoAmericano

    LatinoAmericano Aqui jaz Alcarecco

    :uhum:
     
  3. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Vi, e não acredito até agora que uma pessoa que trabalha em uma universidade disse isso... pensando melhor... acredito!!! Tem cada pessoa esquisita nesse mundo...
     
  4. nanabehle

    nanabehle Usuário

    Pois é... e deixam uma pessoa assim ser professor.
     
  5. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    O exame do Ministério da Educação, nada tem haver com o QI, o que acontece é que o fraco ensino no estado da Bahia, e a falta de condições em sua maior parte, faz com que o resultado seja baixo mesmo; e esse "professor" coloca tudo num saco mistura tudo lá, como desculpa pra justifica, na boa..o que ele faz no cargo dele...
     
  6. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    ISSO foi ridículo, ainda tem o fato dos estudantes boicotarem o exame, mas mesmo que esse não tenha sido o fato o cara fez uma cagada gigante, primeiro - tocar berimbau não é fácin fácin, segundo - gil, caetano, gal, raulzito, marcelo nova, etc..etc..etc... já provam que baiano não toca uma corda só, repasses de verba mal-feito, má administração, a UFBA é uma senhora Universidade, mas alguns cursos são largados ao relento, como acredito ser no País inteiro, a verdade é que o Brasileiro é um povo sem educação, não mal educado, mas sem educação. Lembro que anteriormente os mais velhos falavam que colégio público que era bom, colégio particular era de filhino de papai burro, pagou passou, o tempo andou e hoje colégio público ficou ruim e colégio particular bom (haja visto que isso foi idéia da ditadura, deixar todos burros), vejo o mesmo processo correndo com as Universidades, na época do monstro FHC falavam o tempo todo em privatização das universidades, e quando entrei na faculdade ainda tinha um clima ruim pois era particular, não tinha tanto prestígio, hoje, passado alguns anos, já vejo que não existe mais vergonha em ser de faculdade particular, não tem mais essa de pagou passou, hoje é pagou entrou, e já tem muito gente falando que federal é coisa velha, ultrapassada, infelizmente este é o país que estamos construíndo, sim, digo nos mesmos, pois já fiz muito movimento político, estudantil e independente, e na grande maioria tentaram fazer isso de chacota, tentaram rir de mim por se preocupar com isso, hoje em dia a miséria faz parte do nosso dia a dia, mas o mendigo é desconhecido, então deixa ele lá, os velhos não são nossos parentes, então que se fodam, os valores foram pro espaço, hoje olham mais pro bolso do que pro coração.

    Putz, desculpa, me empolguei e entrei em outros assuntos, mas é que fico puto mesmo com isso tudo, principalmente com esse babaca, e olha que sou paulistano.

    - e o vagabundo esmola pela rua, vestindo a mesma roupa que foi sua -
     
  7. .Penny Lane.

    .Penny Lane. Usuário

    Nossa, mas isso é ridículo mesmo... que preconceito...
    Me lembrei do presidente da Associação Nacional das Universidades Privadas falando que o aluno que entra em faculdade particular é problemático, pra justifucar o fato de certas provas de vestibular serem ridiculamente fáceis...[sim, ele é presidente da Associação Nacional das Universidades Privadas.]
     
  8. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    Pra ver aonde chegamos estamos Tri!!
     
  9. imported_marie

    imported_marie Usuário

    É uma pena que a educação no Brasil esteja chegando a tal nível de decadência.
    Está cada vez mais complicado acreditar em um ensino de qualidade e uma educação justa no nosso país.
     
  10. Hérmia

    Hérmia Usuário

    Realmente, uma atitude dessas envergonha-nos... a crise da educação começando nos professores....não é de espantar que os estudantes tenham tido baixo desempenho....com um professor desses!!!!!!!!!! melhor tocar berimbau, que imagino não deva ser nada fácil.... e que a Bahia, terra de Jorge Amado, possa perdoar tamanho disparate!!!! Uma frase de Jorge Amado:"Eu continuo firmemente pensando em modificar o mundo e acho que a literatura tem uma grande importância. " Quem sabe um dia cheguemos lá.....
     
  11. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    é isso aí Gi e Marie, o ensino no Brasil não tem o devido tratamento, sempre achei que os melhores salários do país deviam ser dos professores, pois pra se chegar a qualquer lugar na vida temos que passar por ele, primário, ginásio, segundo grau, fauldade, pós, mestrado...
     
  12. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    QI DO BERIMBAU

    Por André Carvalho
    02 de maio de 2008
    Mesmo sendo baiano da gema, acabo de comprar uma harpa. Fi-lo porque qui-lo, como diria o inteligentíssimo mato-grossense Jânio Quadros. Foi complicado encontrar uma harpa à venda aqui, na bendita cidade do Salvador. Baiano não é muito chegado a essas coisas. As poucas existentes estão em museus e, sabe-se de uma, em casa de um professor, doutor, coordenador universitário.
    Minha harpa tem quarenta e seis cordas e sete pedais e seu desenho é semelhante àquele usado nas harpas dos Caldeus, em 600 a.C.. Tive alguma dificuldade em contar todas as suas cordas. Confesso, escabreado, que me confundi umas três ou quatro vezes e que foi necessária a ajuda de um amigo, o Antônio, muito mais sagaz que eu, para a consecução da tarefa. Apesar da passagem pela Universidade Federal da Bahia, nos idos de 70, empaco em coisas que dizem respeito à aritmética. A UFBA não tem culpa alguma, pois a questão é de QI. Também pudera, acostumado ao berimbau monocórdio, não podia ser diferente.
    Optei pela harpa na esperança de elevar meu QI a números estratosféricos, seguindo uma nova teoria evolucionista que vem sendo elaborada e desenvolvida por médicos aqui da Bahia. Nunca dantes se viu coisa igual. A tese é a seguinte: quanto mais cordas você tocar, mais inteligente você é. Portanto, violonista que toca violão de doze cordas é mais inteligente do que o bandolinista que toca em oito cordas, que por sua vez é mais inteligente do que o baixista que é tão inteligente quanto o cavaquinista, e assim sucessivamente.
    Como você já percebeu, na base da pirâmide do intelecto estão os tocadores de berimbau.
    O que me encanta nos estudos científicos é a profusão de novas e revolucionárias idéias. Claro, pesquisa serve mesmo para isso. Pena o Brasil ter que reformar apartamentos de reitores magníficos e sobrar pouco recurso para as pesquisas. Com mais dinheiro poderíamos estudar a influência da percussão no resultado dos vestibulares, por exemplo. Bum, bum, bum, bum, bum ajuda ou atrapalha o batuqueiro a ingressar na universidade? Se ajudar, o faz mais em medicina ou engenharia? Outra pesquisa interessante seria relacionar curso a instrumento musical. Para direito é melhor tocar um instrumento de sopro, clarinete, talvez. Quer sucesso nas ciências econômicas, então toque oboé, e assim por diante. Comprovadas estas hipóteses, melhorar-se-ia muito o desempenho dos alunos nos exames avaliatórios, tipo ENADE e OAB.
    Apenas uma coisinha me intriga quanto ao resultado de tudo isso. É que dentre os instrumentos que conheço, o mais parecido com a harpa é o berimbau. Na verdade o berimbau é uma harpa de corda única. É uma prova de inteligência dos seus inventores; substituir quarenta e cinco cordas e sete pedais por uma cabaça, uma vareta, um caxixi e uma pedra, e tirar daí, os sons necessários para uma existência feliz é fantástico. O berimbau é mais barato, mais leve, portátil, de fácil manutenção e mercadologicamente mais demandado. Tirante eu ou outro insano qualquer, ninguém compra uma harpa e leva pra casa, mas todo o mundo compra um berimbauzinho de lembrança, não é mesmo?
    Tocar berimbau não é para qualquer um. Dizem que é um dom de Deus. Extrair de uma única corda a profusão de sons que os tocadores conseguem deve ser mesmo obra dos deuses. Imagino um berimbau tocando os famosos e harmônicos temas natalinos!!! Maravilha!!! Ansioso, espero o desenrolar das novas etapas da pesquisa.
     
  13. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Até acho que pessoas assim são casos isolados... tem muita gente comprometida com a Educação e que nem é vista... O problema é que sem políticas públicas fica muito difícil de abraçar o mundo...
     

Compartilhar