1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Por que Manwë invocou Eru?

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Humnb, 27 Mar 2015.

  1. Humnb

    Humnb Usuário

    É dito no Silmarillion que Eru foi invocado por Manwë quando o exército de Ar-Pharazôn chegou nas terras imortais, e na mesma hora os Valar renunciaram suas autoridades sobre Arda.

    Mas por que Manwë resolveu invocar Eru em vez de interferir por si próprio junto com os Valar? Ele não tinha autoridade para matar os filhos de Ilúvatar (homens) ou ele preferiu deixar com que Eru resolvesse por si próprio?
    Concordo que o que tinha ocorrido era muito grave, mas não acho que seria motivo suficiente para uma intervenção direta de Eru, ele não interveio nem contra Melkor, o primeiro senhor do escuro. É dito também que após a "derrota" de Númenor Eru mudou o formato de Arda para sempre e tirou Aman dos círculos do mundo. Será que a separação de Aman já havia sido programada ou Eru fez isso para evitar com que os homens tentassem alcançar as terras imortais novamente?

    Caso eu tenha dito algo errado, por favor me corrijam.
     
  2. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Sobre a primeira pergunta, tenho que pensar mais sobre o assunto. Já sobre a segunda, tem uma passagem do Silma que é bem forte e pode ajudar na resposta. Eru falou para os Valar que ninguém poderia alterar a Música contra a vontade dele - e aqueles que tentassem, seriam na verdade apenas instrumentos da vontade de Eru na criação de coisas inimagináveis para quem tentou alterar a Música.

    Então, eu voto que "sim", a separação já estava prevista por Eru.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  3. Lindoriel

    Lindoriel Saurita Catita

    Penso nessa questão como se já houvesse um destino para todos cumprirem em Eä, ou seja, se os Valar interviessem toda hora, esse destino não se cumpriria.

    De qqr forma quando o bicho pegava bem feio mesmo, como no caso de Melkor (após milênios mas enfim...) eles intervinham.

    Só não entendo pq intervieram no caso de Ar Pharazôn e não intervieram em outras situações mais "cabeludas".
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Segundo se conta nos livros, dentro do papel da autoridade dos Valar se incluía também saber a hora correta em que se devia renunciar a própria autoridade. (o Rei mais velho tinha limites impostos)

    Nos livros conta-se que há questões em que os Valar, estejam sozinhos ou mesmo reunidos em conselho, não conseguem enxergar com clareza, principalmente porque não entendiam desde o começo o tema pelo qual os filhos foram acrescentados na música como relata o capítulo "No Início dos Tempos" do Silmarillion.

    O que quer dizer que sendo Manwe o único Vala com status sagrado poderia renunciar em razão de já estar previsto que naquele momento os Poderes não encontrariam uma resposta adequada e sábia sozinhos, precisando então da intervenção de Eru, e essa é uma das razões.

    Outra razão, presente também no Silma, é que raramente as intervenções dos Poderes na vida dos filhos tiveram bons resultados e eles evitavam agir diretamente nos assuntos deles, destacando-se o fato de que Pharazon era tão poderoso que ocupava o posto de Rei dos homens e uma guerra contra o rei dos filhos mais novos de Eru traria resultados ainda piores do que as guerras destrutivas contra Melkor.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  5. Deriel

    Deriel Administrador

    A situação de Ar-Pharazon foi a mais cabeluda, de longe (depois das Guerras de Beleriand, onde eles interviram diretamente e afetaram Arda de tal forma que afundaram meio continente). Foi uma invasão de mortais à Terra Imortal, uma inversão de toda a ordem do mundo.
     
    • Gostei! Gostei! x 2

Compartilhar