1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ordinário (Rafael Sica)

Tópico em 'Quadrinhos' iniciado por Izze., 28 Fev 2011.

  1. Izze.

    Izze. What? o.O

    Uma trilha de sinais inunda o chão de uma casa. Passando por portas e cômodos do lugar, ela termina em um quarto, saindo dos ouvidos de um homem que acabou de chegar ao lar. Ele está esvaziando sua cabeça de tudo o que viu no trabalho, no ônibus, nas ruas, na fila do banco. Todas as músicas que tocaram nos alto-falantes dos celulares, todas as fofocas sobre novelas e os papos sobre futebol. E ao chegar em casa, a primeira coisa que faz é se livrar desses vestígios da cidade grande, de tanto barulho e poluição visual, para poder dormir em paz e abrir espaço para novas coisas que irá ouvir e ver no dia seguinte. Não, isso não é explicitamente narrado por Rafael Sica em seu livro lançado pelo selo Quadrinhos na Cia. Essa é a minha interpretação da primeira tirinha de Ordinário, um trabalho que fala de coisas corriqueiras, digamos simples, mas complexas ao olhar atento do leitor.

    O livro reúne as tiras publicadas por Sica em seu blog desde 2009. Sem o menor traço de diálogo, um balãozinho sequer, o autor abre as portas para a imaginação de quem acompanha diariamente as suas criações. Ele entra com o material, o leitor com a história. Nenhuma tirinha possui um significado certo, é algo mutante, que se molda à bagagem do próprio leitor – estranho se referir a “leitor” quando não há letras. Mesmo quem pouco entende de desenho – eu – percebe que os traços de Sica oscilam entre o suave e o pesado: hora rabiscos que remetem à confusão, hora limpos e calmos. E assim como o próprio traço parece mudar de tirinha a tirinha, o efeito delas sobre o leitor também tem seus momentos de alegria e tristeza.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Palazo

    Palazo Mafioso Literário

    Genial sua resenha Izzie, admito que estava ansioso para ler e ver sua percepção...

    E eu digo mais, pode sim chamar quem "observa" a obra do Rafael de leitor, por que a leitura pode não conter letras, palavras ou frases do Rafael, mas sem dúvida contém as nossas próprias em cada quadrinho...
     
  3. Izze.

    Izze. What? o.O

    Obrigada, Palazo ^^

    Ordinário é um ótimo livro mesmo, pra olhar e pensar na vida, ficar minutos e minutos olhando pra um quadro só e procurando os detalhes dele. =D
     
  4. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Alguns podem dizer que não é possível ler o livro de Rafael Sica, simplesmente por que não há parágrafos, frases ou palavras no seu interior. O único resquício de texto é a assinatura do autor, quase como um garrancho. Mas esse equívoco some logo que o livro é aberto e descobrimos inúmeras tiras com ilustrações detalhadas que dispensam por completo a necessidade de palavras.

    A obra de Rafael Sica é composta por tirinhas publicadas originalmente no seu blog. As ilustrações do autor contêm uma riqueza de detalhes, emoções e sentimentos que é impossível simplesmente folhear o livro sem parar em cada página e analisar as tiras com mais cuidado. O silêncio é necessário nesse tipo de leitura, cujo enredo é montado com nossos olhos na identificação de situações que são a paródia do nosso próprio cotidiano moderno.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar