1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Vale Sem Fim (John Steinback)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 25 Jan 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    O Vale sem Fim é uma coletânea de contos de autoria de John Steinbeck publicada em 1938. Nessa coletânea é possível identificar traços marcantes de várias de suas obras, tanto as que antecederam o livro de 38 como as que o sucederam. O Vale sem Fim é a última publicação literária de Steinbeck de sua grande (e segundo alguns, última) obra, As Vinhas da Ira.

    Tendo desenrolado suas outras obras no vale de Salinas, a região rural no sudoeste dos Estados Unidos, no estado da Califórnia; Steinbeck mantém-se nesse domínio: O Vale sem Fim é uma espécie de declaração de amor pelo amado vale de Salinas. O "sem fim" do título vem por conta da riqueza infinita que Steinbeck consegue dele extrair.

    A maioria dos contos presentes no livro não são de grande valor literário, há muita coisa nele que ainda estava sendo lapidada: a quantidade de detalhes, o apreço pelas descrições das paisagens, o ritmo da narrativa, a construção da trama etc., porém, a idiossincrasia que melhor caracteriza sua obra, e que foi lembrada na ocasião de sua láurea com o Nobel, a simpatia pelos dispossessed, está presente em cada uma de suas obras.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar