1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Sal da Terra (The Salt of the Earth, 2014)

Tópico em 'Cinema' iniciado por [F*U*S*A*|KåMµ§], 9 Jan 2015.

  1. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Aí.
    Outra coprodução brasileira que deve sair em meia dúzia de salas, se é que vai sair no Brasil nos cinemas.
    Lindo documentário.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    O Sal da Terra
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    |
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Direção: Juliano Ribeiro Salgado / Wim Wenders

    Países: Brasil / França / Itália

    Premiações (Jan2015):
    - Festival de Cannes: Prize of the Ecumenical Jury - Special Mention / Un Certain Regard - Special Jury Prize
    - San Sebastián International Film Festival: Audience Award

    Sinopse:
    Documentário que acompanha a mais recente jornada do fotógrafo Sebastião Salgado em busca de belas imagens da natureza. Também recupera o período mais produtivo de sua vida em que suas lentes retratavam basicamente seres humanos em áreas de conflitos na África, ou vilarejos escondidos na América do Sul, ou guerras na ex-Iugoslávia, etc.

    Video:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Opinião:
    É daqueles projetos que o encanto se dá pelo fato de ter sido feito em 2 mãos, a do filho da personalidade retratada e por um cara como Wim Wenders.
    O primeiro traz toda a intimidade, a humanidade, a proximidade, os arquivos, que só alguém tão próximo como um filho poderia ter do pai.
    O segundo traz toda a noção de construção de uma narrativa para amarrar com coerência e sutileza todos esses dados e montar um documentário não apenas informativo mas belíssimo de se assistir.



    PS: Esqueci de colocar uma enquete de nota.
    Algum moderador poderia fazê-lo por mim?
     
  2. Quickbeam

    Quickbeam Rock & Roll

    Esse é um dos docs que pretendo assistir assim que sair, junto com Last Days in Vietnam e National Gallery.
     
  3. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Não sabia que tinha um TED dele.
    Serve de aperitivo pois toca em muitos pontos do documentário.

    E agora entendo porque optou-se por ele falar em francês no documentário em vez de um inglês que é mais universal.
    :-P


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar