1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O que Tolkien ensinou a você ?

Tópico em 'De Fã Para Fã' iniciado por Annëwen, 23 Ago 2010.

  1. Annëwen

    Annëwen Usuário

    O que Tolkien te ensinou a partir das mensagens em seus livros ?
    Quais lições de vida ele passou para vc ?

    postem suas opiniões :D
     
  2. Húrin

    Húrin Amante da Calíope

    Bem...

    Não sei se é algum tipo de lição ou coisa elevada, mas aprendí ou me toquei de vários dos meus defeitos, e justamente encontrei isso em personagens que gosto.
    Vendo os debates a respeito de suas personalidades e seus defeitos, passei a entender um pouco mais a respeito da maneira como eu me via e de como as outras pessoas me veêm.
    Naquelas, algumas críticas ao personagens serviam para mim. De certa forma, ler Tolkien e acessar o Fórum, debater com os amigos que fiz por aqui, me segurar para não dar uma resposta atrevessada, dar uma resposta atravessada, tomar um tôco ou advertência de um/a amigo/a, me serviu como muitas visitas ao Psicologo e muitas medicações.
    E olha que eu já tenho uma idade já avançada!:lol:

    :joinha:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
    • LOL LOL x 1
  3. angiuli

    angiuli Mentallion

    Tolkien me ensinou muito sobre moral e virtudes. Sobre o prazer de estudar línguas e de escrever.

    Tolkien = 42
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Talira

    Talira Usuário

    Por exemplo, eu penso muito no meu lado "Góllum", no meu lado negativo da força. Procuro ver se o que eu chamo de precioso naquele momento é mesmo tudo isso.

    Meu lado "hobbit" também eu fico de olho sempre, desde que lí sobre eles e reconheci em mim uma tendência a viver na toca, sem sair muito de casa e cozinhando pequenos lanchinhos.

    Tolkien acessou meu inconsciente. E eu me refleti em cada personagem..vendo um pouco de mim em cada um eu passo a ser o observador..e se é verdade que o observador modifica o observado, eu posso mudar a mim mesma.

    Não é assim fácil como escrever, mas no fim é mais ou menos isso.:think:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Excluído045

    Excluído045 Banned

    A estudar línguas nórdicas, fazer mapas medievais e me emociona, claro. Mas moralmente, nada...
     
  6. Hexenkönig von Angmar

    Hexenkönig von Angmar Adora torturar um

    A amizade entre Sam,Frodo,Merry e Pippin ( também o pobre e esquecido Fatty Bolger) é,sem dúvida, a maior lição que Tolkien me ensinou.Amigos como Sam,que arrisca tudo por Frodo( e não por submissão com muitos dizem,mas por AMIZADE) é um exemplo que carregarei por toda a vida.
    E a persistência de Aragorn,que espera quase um século para reclamar seu direito ao reino de Gondor;as (raras) provas de bondade de Gollum (que mostram que mesmo alguém tão corrompido como ele ainda guarda uma centelha de bondade);a coragem de Éowyn,que desobedece seu rei para partir para uma guerra dá qual ela não sabe se voltará mas na qual deseja participar (não por orgulho próprio ou por obstinação,mas por amor à seu povo).
    Esses são alguns dos exemplos mágicos da obra de Tolkien,que carregarei para toda a minha vida.


    :mrgreen:TÚRIN CULPADO!!!JUASTIÇA JÁ!!!:mrgreen:
     
  7. Roderick

    Roderick Banned

    Me ensinou a ter a vontade de aprender a lingua elfica e a aprende-la um pouco depois de muito tempo estudando...
     
  8. Clown or Minstrel

    Clown or Minstrel desenvolvedor

    Ensinou como se escreve uma história.
    Os detalhes da obra de Tolkien, mas as "dicas" que ele dava são um material bem interessante para escritores de ficção.

    Na história em si, aprendi muito com Gandalf sobre misericórdia e sabedoria.
     
  9. Ensinou-me a ter gosto pela leitura.
     
  10. Meneldur

    Meneldur We are infinite.

    Eu acho que uma das mensagens mais importantes que podemos tirar de Tolkien é como os pequenos podem fazer grandes obras. Não se deve subestimar alguém pensando que ele pode fazer pouco ou nada. Vejamos o exemplo de Sam: o que ele era? Um jardineiro no Condado. Um hobbit simples, rústico e sem instrução. Mas tem uma noção do que é certo, do que ele deve fazer, e nunca desistiu. O resultado disso tudo foi que a Demanda do Anel pode ter sucesso.

    Outra mensagem moral que podemos tirar da Obra é não nos preocuparmos demais com os bens materiais e esquecermos do importante. Foi isso que aconteceu com os númenorianos. Ficaram cada vez mais apegados à terra, às coisas terrenas, ficaram soberbos, esqueceram de seu compromisso de ajudar os povos menos desenvolvidos. Como Tolkien diz no Akkalabêth, os númenorianos prosperavam, mas sem serem felizes. Tinham riquezas, técnicas avançadas, mas não eram felizes, pois eram egoístas, fechados em si mesmos. O resultado disso tudo todos nós sabemos.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  11. *Ceinwyn*

    *Ceinwyn* Ogra rosa

    Perseverança. Frodo, com todas as dificuldades que enfrentou, foi até o final. E se fraquejou, não foi culpa dele, mas da força maléfica do Anel. As partes mais chatas pra mim - livro do SdA e livro dois do DT - são justamente as que ele supera obstáculo por obstáculo por saber que tem uma missão a cumprir. E, mesmo sendo um hobbit, mesmo quase corrompido pelo Anel, chega à Montanha da Perdição até ser salvo, ironicamente, por Gollum.
     
  12. Musidora

    Musidora Visitante

    Tem um tópico sobre a filosofia do filme/livro, se você a segue ou não. Eis minha resposta, que completará a deste tópico:

    Essa questão de união, honra e demais valores, para mim convertem-se em inspiração. Do mesmo modo que Bilbo me inspirou em O Hobbit: me identifico com sua personagem, ainda mais pelas divergentes faces - Tûk e Bolseiro. Optar por uma aventura, pelo desconhecido, embora romantizado, para mim vale muito quando a questão é 'arriscar'.

    E claro, Tolkien me inspira na questão de paciência, quando descreve os fatos, as personalidades e os ambientes com tantos detalhes e paixão. Para aspirantes a escritores, é um ótimo professor!
     
  13. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Uma das coisas foi quando Gandalf fala para Frodo: "Muitos que vivem merecem morrer. Alguns que morrem merecem viver. Você pode lhes dar a vida? Então não seja tão ávido para julgar e condenar alguém a morte, pois mesmo os mais sábios não podem ver os dois lados".

    Todos deveriam aprender isso.
     
  14. Jhulha

    Jhulha Lurker

    hoho.

    Aprendi como se faz um projeto meia boca sobre os povos da Idade media e ainda sair com uma nota excelente. XD
     
  15. Grahan

    Grahan Sim, eu me divérto

    Não gosto de ficar pensando que toda a grandiosidade, a inteligência, o estudo, a dedicação, a criatividade de Tolkien possa ser rebaixada a simples lições de moral. É fato que todas as histórias grandes, bonitas e marcantes nos deixam algo positivo, mas não é isso o mais importante em Tolkien.
    Tolkien nos faz amar as minúncias. Minúncias do texto, a riqueza das palavras. Tolkien nos mostra - atavés da forma como ele elabora as fases e adjetiva as personagens - que cada coisa é especial e única, e todas as personagens de uma história são importantes para o "todo" dela.
    Tolkien leva a magia muito além dos contos de fada, muito além do "coisa pra criança" e nos faz uma proposta de uma fantasia inteligente, reflexiva que nos faz buscar sempre mais. E é essa busca que agrega conhecimento à nossa vida, enriquece nossa biblioteca, varia nosso vocabulário e nos faz amar ainda mais boas histórias, bem escritas, pensadas, nos ensinando que pensar, ler e aprender pode, sim, ser uma coisa divertida, prazerosa. Uma viagem. Simplesmente Tolkien.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  16. Gerbur Forja-Quente

    Gerbur Forja-Quente Defensor do Povo de Durin

    Minha opinião é bem parecida com a de Célio Meneldur, do Grahan e da Talira.

    É difícil falar num post as coisas que Tolkien me ensinou, ele realmente foi um professor para mim, cada personagem me ensina algo novo, fala com o meu "eu" profundo. Eu poderia listar os ensinamentos que tive com cada personagem, mas talvez meu post ficasse demasiado longo e chato, então serei mais breve.

    Minha opinião é parecida com a do Célio porque, para mim, talvez a maior lição que Tolkien (no geral) me ensinou foi a força dos fracos. É incrível como na Terra-Média tudo é possível e os fracos têm vez SIM SENHOR!

    É incrível como apesar do mundo estar sucumbido à sombra, apavorado no final da 3a Era, sem quaisquer esperaça mesmo para sábios e grandes governantes como Saruman e Denethor, mas mesmo assim é possível mudar o mundo, mesmo o mais fraco e anônimo de todos os seres, mesmo um camponês, uma pessoa simples.

    É incrível como um mendigo pode se tornar um rei ou um poderosíssimo mago.

    É incrível como uma mulher pode matar o maior general do inimigo que inspirava medo e loucura não só nos mais bravos guerreiros de Rohan, mas também em seus cavalos.

    Se formos pensar n'O Silmarillion, é incrível pensar como apenas 1 elfo pode salvar seu amigo do terror de Angband com apenas um harpa.

    Como 1 elfo, filho de Ilúvatar, pode fazer jóias que serão almejadas mesmo pelos valar, os Poderes de Arda.

    Como um homem mortal pode conseguir desposar a mais bela e poderosa princesa eldar, filha de uma maia e de um rei que não aceitava nem um príncipe noldo como genro. E como esse homem e essa elfa conseguiram ir até o trono do capeta e resgatar uma silmaril do mesmo, coisa que noldor nenhum conseguiu fazer.

    Que 1 homem mortal pode matar um dragão.

    Tolkien ensina que os fracos têm sua força, e que essa força dos fracos que move o mundo, que cria e transforma todo o mundo, mesmo que eles não acreditem. Isso é sensacional. Nos faz sentir importantes e poderosos, aptos a realizar grandes façanhas, a ajudar a escever e a mudar as histórias e os destinos do nosso mundo real. Isso é magnífico.

    Tudo isso que eu falei está contido no Prólogo, na segunda página da Sociedade do Anel numa frase que fala sobre a importância dos hobbits na Terceira Era:

    "Mas na época de Bilbo e Frodo, seu herdeiro, eles [hobbits] repentinamente se tornaram, sem que o desejasem, tanto importantes quanto renomados, e atrapalharam as deliberações dos Sábios e dos Grandes"

    E também na frase de Gandalf:

    "Quando os Sábios tropeçam, a ajuda costuma vir das mãos dos fracos".

    Sensacional.

    E falando em frases, a gente já entra na opinião de Grahan. Tolkien ensina essa sutileza das palavras, a magia que elas contêm, seu sabor adocicado, intelectual, mas acima de tudo, acessível. Tolkien fala das coisas que acontecem nos corações de todos nós, é impossível não se identificar com os personagens e com os momentos da vida que os dos personagens. E essa identificação entre leitor e personagens, que faz com que nós leitores aprendamos mais acerca de nós mesmos que a Talira comentou.

    Lembro da descrição das capas que Galadriel dá aos heróis, a cor dessas capas é sensacional porque ela não existe. Tolkien começa a descrever essa cor dizendo algo como (não lembro na íntegra): "ela é de um verde-musgo azulado, mas não é verde nem azul, e à luz do luar seu brilho é cinza apagado, mas ao amanhecer é da cor da grama repleta de orvalho pela manhã..." enfim, é interessantíssimo porque apesar de ser uma cor inexistente, através do poder das palavras, Tolkien consegue nos fazer visualizar a cor das capas de Lórien, é magnífico.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  17. Lola la Gitana

    Lola la Gitana Usuário

    Acredito que aprendi muitas coisas boas com a literatura de Tolkien.
    Sempre procurei obras que retratassem o "eu" mais apenas no aspecto do "mal". Do que o ser tem de ruim ou as dificuldades que passa e traduz em palavras.
    Já em Tolkien, aprendi um pouco a ter fé nas pessoas, como ele tinha fé nos seus personagens. Cada qual com suas limitações e complexidades. E a grandeza da alma de cada um pode trazer, e que muitas vezes a sabedoria vem dos ditos "fracos".
    Essa característica é muito interessante. A admiração que ele tinha pelos hobbits, seres pequenos e "acomodado", mas ao mesmo tempo em determinadas situações se mostraram fortes, determinados e corajosos, e isso de maneira simples.
     
  18. Nimue tx

    Nimue tx Usuário

    Me ensinou muito sobre o valor da amizade verdadeira a e sobre o poder da escrita ,ter gosto por linguas diferentes a me encantar com a magia que se pode causar com textos.me inspira em minhas narrativas,direta ou indiretamente mudou minha forma de analisar e reconhecer um bom texto.
     
  19. cpm22

    cpm22 Visitante

    Tolkien, me ensinou o valor da amizade, o dom do amor ( Sam e Frodo ), do perdão ( Faramir )
    Me mostrou, que pessoas que falam ser amigos, podem torna-se, grandes
    inimigos ( como exemplo sarumam )
    Que amigos de verdade, estão sempre juntos ( Merry e Pippin )
    Mostrou que a imortalidade não significa nada sem amor ( Arwen e Aragorn )
    Mostrou que inveja, cobiça e maldade, só traz malefícios ( Melkor )
    Também que, a diferença faz a força ( Legolas e Gimli )
    Tolkien, me ensinou tantas coisas que para numerá-las, seria preciso mais de 4 páginas para exemplificar, o que aprendi com suas obras, pois ele foi e sempre será um grande, MESTRE, que sempre ensinou, e ensinará através de suas lindos e belos contos.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  20. Fharallwad

    Fharallwad Usuário

    O professor ensinou varias coisas, mas pra mim a mais importante é que tenhamos fé, independente do tamanho do problemas que tivermos, nao devemos nos desesperar e sim erguer a cabeça e seguir a diante.



    valeu
     

Compartilhar