1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Notícia]China investe na produção de animes e mangás

Tópico em 'Anime & Mangá' iniciado por Elring, 19 Ago 2010.

  1. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Não sei se o termo é o mesmo para as produções feitas nas terras de Mao, mas o apetite do Governo parece querer abocanhar as lucrativas produções de animes e mangás, um terreno que até hoje é dominado pelo Japão e pela Coréia do Sul. Levando-se em conta o gigantismo do país e o boom consumista dos chineses, não será surpresa se a China ultrapassar o Japão nesta área, também.
     
  2. Arringa Hrívë

    Arringa Hrívë um papo e um bom chimarrão... Usuário Premium

    Não sei, mas aco que o Japão ainda assim manteria a superioridade, há trabalhos muito bons, e os clássicos nem se fala, Utena, e Evangelion, marcos,considerados um marco por aqui. O Mangá Japoneses mesmo que a China ultrapasse-os, tudo começou no Japão.

    Não sei como anda na China, mas será que a qualidade dos mangás ja esta tão boas assim.Minha nossa, com os Chineses não se brinca!
     
  3. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Eu particularmente conheço pouco sobre o trabalho Chinês em questão de animação. Falar que irá ultrapassar o Japão, eu acho muito cedo, já que a qualidade do anime japonês hoje é insuperável. Talvez daqui alguns anos ou muitos eles começem a rivalizar, mas acredito que isso ocorrerá apenas nas próximas gerações, já que investir em uma nova geração sempre tráz bons resultados.

    Animação feita na China recebe o nome de Manhua.
     
  4. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Quanto mais países fazendo boas animações, melhor.
    Ano passado já tivemos Mary and Max fabuloso da austrália, secret of kells da belgica (et al), ponyo do japão, etc.

    Eu sou fan de animação em geral.
    Espero que a China procure uma identidade própria em vez de copiar o estilo japonês.
     
  5. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    :yep:

    Vou procurar esses filmes. Não sabia que a Austrália tinha bons filmes de animação.

    Muitos falam sobre sua própria cultura. Isso já ajuda a tomar uma característica própria em suas histórias. Os traços são parecidos, mas não idênticos. Não acredito que eles farão uma cópia, mas influência dos japoneses concerteza terá de monte.
     
  6. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Eu recomendaria altamente Mary and Max (estava passando nos cinemas em março deste ano, não sei se ainda tem cinemas passando).
    No ano passado tive varias discussões no forum de cinemas sobre as melhores animações de 2009, até criei um tópico para Mary and Max em outubro ou novembro. Mas foi tudo perdido no apagão.

    Até hoje não me conformo com o Oscar não ter lembrado dele.
    E do annie awards também ter quase desprezado.
    O voice acting do Philip Seymour Hoffman (o ator americano de Capote) é simplesmente dos melhores que eu já vi. Ele está completamente irreconhecível, mas perfeito para o personagem. A Toni Colete também faz um bom papel.
     
  7. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Essa notícia se encaixa bem por aqui.


    Crise Anime: Japão pode perder seu ícone cultural


    O jornal The Los Angeles Times, publicou em seu site uma matéria relatando os problemas que o mercado de animações está sofrendo no Japão. Segundo a nota, os animadores não são valorizados, trabalhando muito e recebendo pouco. Um exemplo é Aya Yokura, animador conhecido por seu trabalho em Naruto e Bleach, que deixou o emprego na Tokyo Disneyland, o qual fornecia ótimos benefícios, para correr atrás do sonho de trabalhar no meio anime, mesmo tendo seu salário reduzido e sua carga horária elevada.

    Mas os problemas não se restringem somente até aí. Buscando reduzir custos, empresas de produção não priorizam a contratação de um produtor conceituado e que possui qualidade em seus projetos, mas sim, alguém que tenha um custo de contrato baixo. Neste caso, geralmente as empresas selecionam artistas de outros países, como Coréia do Sul, Índia e Vietnã.

    Causas externas referente a estes problemas também existem. Uma delas, e já comentada esta semana aqui no ANMTV, é a concorrência a qual está surgindo com a China, que está investindo no setor, produzindo seus próprios filmes e animes. Outro fator, este bem conhecido e polêmico, é o contrabando de produtos piratas e a disponibilização de conteúdos via internet, que infringem os direitos autorais. Uma consequência destes inúmeros problemas, é a diminuição da produção de animações, o que pode ser facilmente notado desde 2007, quando comparado há anos anteriores.

    Sem dúvidas, o Japão se arrisca em perder seu ícone cultural, pois segundo dados, o número de artistas experientes em animações está encolhendo. O que comprova a situação é o relato de Hiroyuki Yamashita, que também trabalha na produção de Naruto. Segundo ele, o trabalho está cada vez mais estressante, e diz que já houve casos de colegas que desenvolveram lesões corporais, devido a longas horas debruçados sobre as mesas de produção. Como se não bastasse, os empregados não recebem seguro-saúde, tudo para reter custos à empresa.

    Estatísticas comprovam que, em cada 10 animadores, apenas um permanece na profissão por mais de 3 anos. Esperançosamente, os artistas japoneses esperam mais ajuda do governo para a formação de uma proteção e preservação ao anime, o que inclusive finalmente parece estar acontecendo. Sendo assim, a esperança também toma conta dos seguidores da arte de todo o mundo, que esperam poder ver ainda mais animes de qualidade, feitos com amor à arte, e não com dinheiro.

    Fonte: ANMTV
    --------------------------------------------------

    Eu achei muito pessimista o texto do autor, mas não deixa de ser uma verdade. É uma pena ver um trabalho tão belo sendo menosprezado. Mas acredito que logo isso muda, já que se a mão-de-obra se tornar fraca, eles vão ser obrigados a valorizar mais o trabalho ou as próprias empresas terão prejuízos.
     

Compartilhar