1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias Morre Bellini, o capitão de 58.

Tópico em 'Esportes' iniciado por Cantona, 21 Mar 2014.

  1. Cantona

    Cantona Tudo é História

    Capitão da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1958, Bellini morre em São Paulo.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    O futebol brasileiro perdeu nesta quinta-feira (20) mais um campeão do mundo. O ex-jogador Bellini, de 83 anos, morreu em São Paulo. O capitão do primeiro título da seleção brasileira em Copas sofria com mal de Alzheimer e estava internado no Hospital Nove de Julho.

    Bellini será enterrado nesta sexta (20) em Itapira, sua cidade natal, localizada no interior de São Paulo. A pedido da família, a causa da morte do ex-jogador ainda não foi divulgada. O capitão do primeiro título da vitoriosa história da seleção brasileira sofria com Alzheimer há dez anos e tinha complicações cardiovasculares e respiratórias.

    O jogador teve grande sucesso no Vasco, na década de 1950. Foi transferido para o São Paulo e encerrou a carreira no Atlético Paranaense. Pela seleção brasileira, jogou as Copas de 1958, de 1962 e de 1966 — ao todo foram oito partidas, seis vitórias, um empate e uma derrota em mundiais.

    Bellini se foi, mas deixou um gesto imortalizado. O capitão da Copa do Mundo de 1958 foi o primeiro a literalmente levantar um troféu. O capitão queria apenas mostrar a Taça Jules Rimet para os fotógrafos na Suécia 1958, mas acabou criando um gesto que depois foi repetido por Mauro (1962), Carlos Alberto Torres (1970), Dunga (1994) e Cafu (2002), além de tantos outros capitães.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição: 24 Mar 2014
  2. O cara que, sem querer, inventou um gesto simples que foi e será repetido eternamente, assim como a lembrança de Bellini será eterna.

    Descanse em paz, capitão.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Ficou pra história definitivamente a cena mais copiada por todos.
    Descanse em paz.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Cantona

    Cantona Tudo é História

  5. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Mais uma perda imensa às vésperas da Copa. Que o capitão de 2014 se inspire no de 58.

    E valeu! :clap:
     
  6. Spartaco

    Spartaco James West

    Bellini, um dos maiores zagueiros que a seleção brasileira já teve.
     
  7. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    Vi a final de 58 na íntegra outro dia, e, embora sem plasticidade, era, no contexto do futebol de sua época, um zagueiro extremamente seguro em suas intervenções.

    Grande perda.
     
  8. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Uma pena que quando ele passou no SPFC nos anos 60 era a época de priorização da construção do Morumbi e aí não foi possível conquistar títulos, mas fez ótimas partidas.
     

Compartilhar