• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Manifestações de J.K. Rowling

Ilmarinen

Usuário
Voltando a postar vídeos da Blaire White, para variar, DEMOLINDO, pedacinho por pedacinho *, os argumentos e afirmações dogmáticas, falaciosas e BURRAS(desculpa quem, a princípio, porventura, estiver concordando com eles) dos detratores da Rowling.

*estilo "Vamos por partes" como dizia Jack, o Estripador-vide Do Inferno-From Hell de Alan Moore-o comic book e não o coitadinho do filme do Ian Holm, may he RIP :( )

 
Última edição:

Ilmarinen

Usuário
Balanço e contrabala(n)ço





E, sem dúvida, Rowling, creio, tomou algumas aulas ( pelo visto minis(en)tradas pela própria vida, feito a desse último vídeo aqui

 

Haran Alkarin

Usuário

Politicamente provavelmente eu teria muitas discordâncias com JK Rowling, mas por se manifestar com franqueza, boa fé e coragem, sem temer turba militante, está de parabéns. Claro que ser multimilionária facilita as coisas, mas também não é um mar de rosas com esse respeito, até porque o instinto de querer aprovação existe em todas classes sociais... e ela está apanhando demais, sofrendo críticas até, por exemplo, do trio de atores de Harry Potter.
 

Turgon

ワンピース
No jogo Call of Duty: Warzone era possível fazer este gesto em jogo e foi removido de um dia para o outro sem alguma explicação. Alguns jogadores notaram a diferença e comentaram nas redes sociais. Logo após eles criaram uma janela "Black Lives Matter" toda vez que você tentava acessar alguma partida.

É óbvio que o gesto não tinha uma conotação racista durante a partida, mas este medo de ser cancelado, fizeram eles tomarem está atitude bem rápido.

Engraçado que ultimamente eu vejo notícias do tipo: "Rowling volta a postar, qual a bobeira da vez?". Não com essas palavras em si, mas com este significado. Acredito que ela terá que conviver ainda um pouco mais com está política de cancelamento, mesmo tendo feito vários trabalhos de ajuda no mundo, muito mais coisas do que a maioria que crítica ela atrás de um computador e não sai para ajudar alguém.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
A intolerância dessas pessoas atrás de um computador, guardadas as devidas proporções, é um triste resgate ao que já tivemos em tempos medievais. Lamentável.
 

Ilmarinen

Usuário
Com o aguçado e "rabelaisiano" senso de humor do Porta dos Fundos mas esse vídeo e do post anterior mostram EXATAMENTE o que realmente está acontecendo com a situação da polêmica em torno das declarações supostamente transfóbicas da JKR e os reais motivos dos seus mais empolgados detratores.


Só ver os dois e os dois vídeos da Blair White a respeito do tema e fica bem claro mas eu vou acabar fazendo uma postagem-blogada a respeito do tema pra dar nome aos bois tintim por tintim assim que bater tempo e a "inspiração-"pacença""
 
Última edição:

Focr_BR

Usuário
Novo livro da J.K. da série Cormoran Strike vai contar a historia de um homem que se veste de mulher para matar mulheres.


Pelo visto ela comprou a briga, particularmente não acho isso muito legal, mas o auê que estão fazendo por causa do livro (se bobear grande demais e sem base até para o posicionamento dela) é realmente infantil. Basicamente o que ela esta contanto na historia é algo baseado em uma experiencia dela mesma, que ela mesma publicou naquele texto explicando o posicionamento dela sobre pessoas trans. Por mais que ela tenha comprado a briga, é comum no meio criativo fazer obras baseadas em experiencias proprias, e essa segue exatamente a premissa do que ela havia comentado. (alias esse é um dos fatos que me afastam e me deixam em duvida sobre consumir alguns autores, que agora estou aprendendo a separar por obras)

Parece que ninguem leu o texto que ela escreveu, ou realmente a vontade de cancelar esta acima do que esta acontecendo de fato. De qualquer maneira acho uma briga desnecessaria.
 
Última edição:

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
(alias esse é um dos fatos que me afastam e me deixam em duvida sobre consumir alguns autores, que agora estou aprendendo a separar por obras)

Separar por obras é a melhor decisão de bom senso a se fazer, coisa que eu sempre fiz desde que aprendi a ler, ouvir música e assistir filmes e peças de teatro. Não é porque sou fã de um determinado autor(a) por gostar de muitas de suas obras que sou obrigado a gostar de todas, assim como aquele(la) que nunca gostei de um único trabalho seu finalmente produzir algo que minimamente me agrade (como foi o caso de um filme da Regina Casé) eu elogiarei como fiz questão de fazer nesse fórum.
 

Ilmarinen

Usuário
Pelo visto ela comprou a briga, particularmente não acho isso muito legal, mas o auê que estão fazendo por causa do livro (se bobear grande demais e sem base até para o posicionamento dela) é realmente infantil.

Ela já tinha plotado e escrito boa parte desse romance bem antes da polêmica começar. Era a ele que a Rowling estava se referindo quando falou que já tinha pesquisado muito sobre identidade de gênero, cross dressers, transfobia e assuntos correlatos "para redigir um livro que ela estava escrevendo".


My interest in trans issues pre-dated Maya’s case by almost two years, during which I followed the debate around the concept of gender identity closely. I’ve met trans people, and read sundry books, blogs and articles by trans people, gender specialists, intersex people, psychologists, safeguarding experts, social workers and doctors, and followed the discourse online and in traditional media. On one level, my interest in this issue has been professional, because I’m writing a crime series, set in the present day, and my fictional female detective is of an age to be interested in, and affected by, these issues herself, but on another, it’s intensely personal, as I’m about to explain.




Esse texto aqui problematiza bem a questão embora adote o, pra mim, discurso e ideologia fáceis da "mob mentality" ( pensamento de multidão ignara) à qual a Blair White se refere no final do vídeo. Legal reparar que o autor do texto coloca o Hitchcock, o Brian de Palma e o Jonathan Demme* no mesmo vagão de trem em que colocam a Rowling agora.


People often justify prejudice via projection. Hitler believed Jewish people were planning to exterminate Aryans; this was his pretext for committing genocide against Jewish people first. White people in the US have often called Black people lawless criminals to obscure the systemic criminal theft of their property and lives. When Hitchcock, Demme and now Rowling portray trans people as dangerous assaulters and rapists, they normalize and excuse ongoing physical and sexual assaults and discrimination against trans people.

Na boa, isso é uma variante óbvia de Strawman Fallacy e Reductio Ad Hitlerum combinados. Para começo de conversa que contar uma história ficcional sobre um indivíduo perturbado que, porventura, possa ser, real ou tangencialmente, conectado com uma minoria, não significa atacar a minoria em questão ou esquecer, minimizar ou negar os abusos, ataques e discriminação voltados contra ela.


  • Straw man fallacy – misrepresenting an opponent's argument by broadening or narrowing the scope of a premise and refuting a weaker version (e.g.: saying “You tell us that A is the right thing to do, but the real reason you want us to do A is that you would personally profit from it).[102]


*aparentemente se esquecendo que o filme Silêncio dos Inocentes é baseado no romance de Thomas Harris

Eu sempre achei muito simplista e pernicioso o entendimento de que, se um personagem como o Félix da novela das oito for vilão, isso, necessariamente, implica em discriminação contra minoria homossexual (e que, portanto o autor da novela teria que ser homofóbico).


Para mim, a Blair White está certa quando comenta que, parafraseando-a, " se queremos ser tratados com igualdade, nós temos que reconhecer que, dentro da minoria representada, vc tem todo tipo de comportamento e de pessoa, bons, maus e todo o vasto espectro entre os extremos.

E que é perfeitamente normal histórias de ficção e casos concretos da vida real, ocasionalmente, refletirem essa verdade. Quantas outras histórias da Rowling( Hitchcock, De Palma e etc) não mostraram vilões cis heterossexuais?
 
Última edição:

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.595,99
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo