1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Liquidação (Imre Kertézs)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Pips, 17 Ago 2010.

  1. Pips

    Pips Old School.

    Antes de começar a análise de Liquidação, novela de Imre Kertézs, aconselharia a todos os leitores a lerem a biografia que o Luciano postou aqui no blog. A história abre com o personagem Amargo, editor, que contempla as pessoas mais miseráveis da janela de seu apartamento, enquanto remói se deve ou não levar adiante o último manuscristo que conseguiu salvar de seu amigo B., um sobrevivente de Auschwitz e que cometeu suicídio nove anos antes do ponto de partida desse relato.

    Através da leitura do manuscrito Amargo reconstrói os momentos que são descritos na peça de B., assim como sua vida e o momento em que conheceu o amigo. Ou seja, ele nos impõe que primeiro devemos conhecer nossa própria para contar de outras pessoas.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    me colocou em uma baita cilada, arranjei um belo “problema” quando escolhi
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    em troca de uma resenha: nenhum parco texto de poucas linhas dará conta de exprimir com satisfação a angústia que o livro causa e todo o desespero consciente e dilacerante que impregna aquelas páginas, sem falar na originalidade da composição de enredo, que é fabulosamente concebida de modo a deixar o autor livre para transitar da realidade a literatura através de meta-considerações sobre a arte literária e a pesarosa experiência histórica que foi o holocausto no manancial de barbárie que deságua no lodaçal pós-moderno.

    O autor húngaro de Liquidação foi agraciado com o Nobel de Literatura em 2002 pela “escrita que confirma a frágil experiência do indivíduo face à arbitrariedade bárbara da história". As breves palavras justificativas da Academia Sueca confirmam as justificadas obsessões de Kertész por compreender a ressonância histórica do holocausto e do genocídio que tiveram como palco central o campo de concentração de Auschwitz.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar