1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Vinci] [O Mapa de Atlântida]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Vinci, 3 Jul 2002.

  1. Vinci

    Vinci Usuário

    [Vinci] [O Mapa de Atlântida]

    Cápitulo I : Caminhando até Halkarian

    Estava caminhando, acabava de sair de minha vila para começar minha carreira como aventureiro , estava um pouco cansado, pois ainda não tinha me adaptado a andar o dia inteiro para chegar a fama. Minhas pálpebras estavam quase fechando, e decidi que era a hora para se fechar com chave de ouro o primeiro dia de minha carreira indo cochilar em uma floresta, andei um pouco até lá e notei que as corujas estavam de olhos abertos, prestando atenção na profunda noite , coloquei minha barraca numa clareira no que eu acreditava ser o centro da floresta, entrei e dormi.
    Ouvia em meu sonho uma grande guerra , e derrepente caia dos céus uma bússola dourada, que não apontava para nenhum lugar, mas havia espaço para pedras dentro dela, então notei que havia um mapa no chão... E de repente acordei com um barulho que parecia um balançar forte de uma moita , e fui ver o que era, andei silenciosamente até ela e coloquei o braço dentro para ver o que estava ali , senti alguma coisa sólida que não tinha textura nada parecida com folhas e retirei dali, quando vi que era um pedaço de pergaminho rasgado eu falei (quase que automaticamente):
    - É o mapa que vi em meus sonhos! Quero dizer, é parte dele!
    E observei-o cuidadosamente, notei que o ponto de partida era o mesmo ponto em que estava , a Clareira Vacuo Negro , e vi o ponto de chegada , chamava-se Círculo Portal , comparei aquele mapa com o mapa territorial que tinha comprado e notei que aquela localidade não existia nos mapas convencionais, segundo meu racíocinio lógico, pelo menos isso era mais lógico do que eu ter comprado um mapa falsificado.
    Fui dormir e guardei o pedaço de mapa em minha bolsa, dormi até mais ou menos as sete da manhã, e acordei um pouco cansado, mas fui seguindo passo por passo o que dizia o mapa , até chegar num círculo estranho , ele era perfeitamente redondo , e tinha um buraco relativamente grande no meio, derrepente notei que tinha a mesma inscrição que o amuleto que meu pai tinha me dado antes de eu sair.
    Peguei o globo que ele tinha me dado e coloquei ali no meio , derrepente músicas começaram a tocar e varias raças de que eu nunca ouvi falar começaram a tocar...
    Eu desmaiei com a rapidez das figuras , e tardei a acordar...
    Acordei numa ponte, realmente uma coisa muito estranha, vários planetas eram interligados por ela , comecei a caminhar um pouco mais rapidamente , precisava encontrar um planeta para ficar , andei muito , e encontrei um lobo humanóide andando, ele veio até mim e disse:
    - Como chegais até aqui? Eu observei e noitei que viestes do nada!
    - Também não sei , acho que este globo me mandou até aqui - respondi mostrando o amuleto
    - Rapaz! Este globo é o símbolo de Gaia em minha terra! - disse o lobo
    - Gaia, interessante , mas não sei quem é. - respondi
    - É uma divindade. - respondeu a mim o lobo
    - Interessante - falei
    - Vou guiá-lo até meu planeta , se você tem o símbolo de Gaia teu lugar é lá!
    E ele me guiou até lá, andando longas passadas e com passos rápidos e ágeis.
     

Compartilhar