1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Gandalf - the white] [Lágrimas Derramadas]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Gandalf - the white, 23 Dez 2003.

  1. [Gandalf - the white] [Lágrimas Derramadas]

    anh, num sei , acho q ficou curto d+, mas eu escrevi o q veio na hr, e o titulo num sei se ta bom, pq inventei ele agora na hr de postar!


    LÁGRIMAS DERRAMADAS

    As lágrimas rolam-lhe pela face, e morrem em seus umidecidos e carnudos lábios. Seus olhos já não têm aquele brilho pelo qual muitos apaixonavam-se loucamente, pois agora escondiam a mágoa e o ódio por “ele”.
    “Ele”, quem um dia a fizera feliz, e a levara a pensar no futuro, fazendo planos que hoje são apenas meras lembranças que fazem nascer mais lágrimas de seus lindos olhos.

    O que ela fará? Como continuará a viver sem o homem da sua vida? Aquele que dizia sempre estar ao seu lado, e que nunca iria abandona-la por nada. Como ela iria encarar as outras pessoas, se todos sabiam que “ele” tinha a abandonado para ficar com outra, que tinha uma vida melhor e sem problemas?
    Agora todas as lembranças estavam desorientando-a, voltando à tona, e fazendo com que seu sofrimento não parasse de crescer, corroendo-a por dentro junto com o ódio que sentia.

    Sua cabeça recostou-se na parede, buscando algum consolo, como o colo de alguém querido. Mas só encontrou o duro dos tijolos cobertos por massa e pintados de branco, que separavam a sala de onde estava do quarto em que dormia. Por que ninguém vinha para ajudar? Será que todos estavam fugindo de medo? Onde estavam suas amigas? Será que tinham se esquecido dela?
    Essa dor tinha que acabar. Ela não sabia o que fazer, e ninguém estava ali para orienta-la. Pegou um vidro de um remédio para dor, e pensou em toma-lo para tentar se acalmar e fazer aquela dor terrível passar. Mas podia tomar apenas uma pílula, pois o remédio era muito forte e podia matar.

    Morrer!!! Era isso que ela queria nesse exato momento. Sem pensar muito, colocou 7 pílulas na boca, e com um copo d’água terminou de engoli-las.
    Ouviu a campainha, que já soava apenas como um zumbido. Parecia que eram suas amigas, pois ela escutara vozes conhecidas. Que arrependimento. Por que não conseguia se levantar? Será que já estava morrendo? Que luz era aquela que vinha em sua direção? A porta foi arrombada e ela caiu no chão. Suas três amigas entraram desesperadas e gritavam ao vê-la babando ali no chão, sem nenhuma reação, e praticamente sem vida.

    A última coisa da qual se lembra é de ser carregada para um carro, e depois de médicos e enfermeiras ao seu redor. Agora ela queria viver, ela queria lutar. O que Deus iria pensar se ela desistisse? O que todos pensariam? Ela não era covarde, e agora tinha as amigas de volta, e não iria abandona-las como “ele” havia feito com ela, e nem faze-las sofrer como sofrera.
    Agora ela queria vencer a morte, e tornar-se novamente a vida.
     
  2. Thrain...

    Thrain... Usuário

    Num achei q ficou curto não, talvez pereca curto pois a parte em que ela toma o remédio é muito repentina.... ms acho q pode ser encarado como um impulso, algo q ela fez sem pensar..... O texto fico bem claro, limpo, bem legal....
     
  3. anh brigadu.....eh q eu tinha chado q tinha andado muito rapido com as descriçoes heheh......mas de qualquer modo brigadu, pela opiniao!

    :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
     

Compartilhar