1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] ATENÇÃO, ESCRITOR: As Seis Sagradas Qualidades da Escrita

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Ka Bral o Negro, 18 Jul 2004.

  1. Ka Bral o Negro

    Ka Bral o Negro Tchokwe Pós-Moderno

    Elaborei esse tópico de modo auxiliar o maior número possível dos pretendentes a escritor que freqüentam este Clube, constantemente engolfados em suas dúvidas e defeitos de escrita.

    Atentem, portanto, para as Seis Qualidades Essenciais da Escrita:

    1) CORREÇÃO
    Um escritor que não respeita a língua com certeza está trilhando um péssimo caminho; a não ser que sua intenção seja construir um texto propositalmente vulgar, preste atenção especial para a correção gramatical. Um escritor que não ama a própria língua corre sério risco de ser considerado um escritor medíocre. Pense: um pianista profissional executaria deliberadamente uma sonata cheia de erros técnicos?

    2) CONCISÃO
    Podemos defini-la como o dispêndio mínimo de esforço com o máximo efeito de expressão. Um texto possui mais força quando se usa o menor número possível de palavras para expressar aspectos, fatos ou opiniões. Obviamente, o excesso de concisão redunda em obscuridade e desarmonia.

    3) CLAREZA
    É importantíssimo atentar para uma transmissão mais compreensível de suas idéias. Um texto pouco claro e/ou excessivamente metafórico torna-se chato e imensamente desagradável. Busque demonstrar uma maior exatidão naquilo que deseja apresentar.

    4) HARMONIA
    É comum que escritores amadores (ou mesmo profissionais) pequem pela desarmonia. Textos possuem melodia, a qual deve (ou pelo menos deveria ser) cuidadosamente trabalhada. Não pensem que somente narrativas em forma de poema possuem música; uma prosa desarmônica é enfadonha, irritante e tola. Não conseguirá sequer ler bem todo aquele que não for capaz de perceber os ritmos entre os períodos. Procure desenvolver sua sensibilidade, e note como o texto clama por um ritmo mais harmônico.

    5) ORIGINALIDADE
    Outra qualidade perigosa, da qual se perdem muitos dos autores comuns. Costuma-se dizer que tantas expressões foram criadas que hoje é impossível ser original; saiba, pois, que tal inverdade denota preguiça e carência de brilhantismo. Evite ao máximo os clichês (seja de idéias, seja de expressões); busque novas imagens, ou renove as antigas. Além disso, um texto desprovido de inversões que realcem os termos torna-se monótono, e, portanto, pobre.

    6) VIGOR
    Transmita suas idéias e concepções com mais incisão e energia, de modo excitar e prender a atenção do leitor; note, contudo, que é facílimo apelar para descrições excessivamente grandiosas e solenes, o que apenas aborrece ainda mais o leitor.


    Respectivamente opostos às Seis Qualidade Essenciais, há os Seis Defeitos: impureza, prolixidade, obscuridade, desarmonia, banalidade e frouxidão.


    Percebam que é ruim desejar adquirir, imediatamente, as Seis Qualidades; é mais fácil e construtivo evitar, desde já, os Seis Defeitos.

    Se for do interesse dos usuários, posso aprofundar o estudo das Seis Qualidades, detalhando uma por uma.
     
  2. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    Vc acabou de virar meu professor de Literatura :obiggraz: !!! Vamos lá tio Ka Bral, pode começar a detalhar as Seis Qualidades...
     
  3. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Dittisimo, Fábio.Pode começar a aula.
     
  4. Skylink

    Skylink Squirrle!

    Sim sim, é do interesse dos usúarios! ^^

    Pode começar a detalhar! =)
     
  5. Unedë

    Unedë Usuário

    Eu me interesso. Gostaria de ler mais sobre essas Seis Qualidades, seria legal vc escrever mais sobre elas ^-^
     
  6. HUhuhuhuh, legal!
    Seria de grande ajuda se você detalhasse mais as regras, pq entendê-las é mais fácil do que conseguir segui-las.
     
  7. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    Hahaha! :lol:

    Vamos lá meu caro, o povo clama! Pode começar a sua aula! :obiggraz:
     
  8. Ehlana

    Ehlana Usuário

    Re: ATENÇÃO, ESCRITOR: As Seis Sagradas Qualidades da Escrit

    Claro que é do nosso interesse :D Do meu pelo menos :P
    As tuas ideias são muito interessante e é curioso que, inconscientemente, eu tento pô-las em prática (nem sempre com os melhores resultados claro :? ).

    Fico à espera de mais ;)
     
  9. Lasgalen

    Lasgalen Usuário

    Eu vou comentar estas "regras" aqui, embora não acredite muito nelas - nem em regra nenhuma quanto à expressão artística. Mas a despeito de toda a liberdade de expressão, a gente tem que colocar alguns limites sim. Vejamos:

    1) Correção : im-pres-cin-dí-vel. Ninguém jamais vai ser escritor se continuar a escrever " pretencioso" com C ou dizer " tu vai" . Porém mesmo os mais leigos na língua não devem desistir por conta disto - os revisores são pagos prá isto
    (embora o mérito caia Rauros abaixo, né...)

    2) Concisão: Terreno perigoso! No intuito de ser moderno e cair no " dizer o máximo com o mínimo" ( mal propagado pela corrida da informação, que entre outra coisas acabou com a riqueza da linguagem) corre-se o risco de ser exíguo demais. Dêm asas à imaginação, e depois cortem se for preciso! O minimalismo na literatura pode ser tão cruel quanto a objetividade na poesia...

    3) Clareza: Depende. Se eu estiver escrevendo um texto filosófico, vai ser muito difícil uma clareza imediata, porque tudo vai passar por uma conceituação própria.
    Então, mais que se fazer entender, é preciso primeiro entender a si próprio. E nem sempre o que nos vai à cabeça é exatamente aquilo que colocamos no papel. Não se torturem: deixem seus leitores quebrarem um pouco a cabeça também...

    4) Harmonia: Ahhhh .. eu amo isto! Amo ler um texto que me conduz, que me coloca como que em uma sinfonia, sem a gente nem perceber! Triste é o escritor que muda de estilo a cada parágrafo, e nos deixa como que no meio de uma miscelânea sem sentido. Acreditem, o cuidado com cada palavra é fundamental num texto. É muito diferente dizer " se aproximou" ou " chegou perto". Tem que haver coerência nisto, por todo o texto.

    5) Originalidade: Sim, é quase impossível ser original hoje. Quase tudo que tinha para ser dito, já foi dito. E isto desde a Idade Média ... :lol: Potanto, ser original não é exatamente criar o novo ( mesmo porque não há nada de novo sob o sol) e sim DIZER o antigo de forma diferente. Ou mesmo de forma igual - mas com um certo toque pessoal, crítico e ... anh ... moderno ( odeio esta palavra).

    6) Vigor: " Prender a atenção do leitor" é o maior clichê literário que eu conheço. As livrarias estão povoadas de livros que " prendem a atenção" e não têm mérito artístico algum ... são livros mal escritos, com mau portugues, má adaptação, má tradução, e que só sobrevivem por conta da boa idéia vigorosa ( e um excelente marketing, aliado à pobreza cultural vigente).
    A questão da descrição é polêmica: antigamente, bom era quem sabia descrever
    (vide Wilde!! Que "descritor" esplêndido!). Chegavam mesmo a dizer que excesso de diálogos era disfarce de quem não sabia escrever. Hoje isto é mais flexível- ou pelo menos deveria ser. A força de um diálogo é tão importante como a prolixidade de uma descrição. Mas ambos são importantíssimos, dependendo do contexto. Mais uma vez: flexibilidade, dependendo do teor da obra.

    Bom, prá terminar, eu fiquei devendo ao KaBral um texto sobre " regras literárias" que eu tenho aqui num livro de oficina. Mas eu terei que digitar ele inteiro, logo pode demorar alguns dias. Mas ele chega, eu prometo: é interessante e muito divertido!
     
  10. Ceridwen

    Ceridwen Usuário

    Falta mais uma coisa nesta lista:IMAGINATION, pois muitos escrevem bem, nas nem todos sabem descrever ambientes, objetos, pessoas e etc. Eu imagino e acho que todos aqui gostam de pegar um livro, ler e se transportar para o lugar que esta lendo usando a imaginaçao, e eu tenho pego muitos livros assim, sem sal nem açucar que nem tenho vontade de ler, por isso acho que devemos usar nossa imaginaçao ao maximo e ao mesmo tempo descreve-la bem.(desculpe a falta de acentos, meu teclado esta sem configuraçao). :D
     
  11. Ikarus

    Ikarus Visitante

    A melhor forma q conheço de atingir essas 6 "metas" é lendo.
    E ter senso crítico. 8O
     

Compartilhar