1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Hideo Furukawa

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Luciano R. M., 9 Fev 2009.

  1. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Nascido em Fukushima em 1966 esse escritor japonês é um dos grandes 'hits' da literatura contemporânea japonesa, assim como Haruki Murakami e Gen'Ichiro Takahashi.
    Estreou em 1998, com 13. Em 2002, com Arabia no yoru no shuzoku (Noites árabes), foi premiado pela 'Mystery Writers of Japan Association Prize' e ganhou o 'Japan Science Fiction Prize'.
    Não existe ainda tradução para o português e, mesmo para o inglês, apenas um de seus livros foi traduzido: Soundtrack.
    A história se passa no Japão, após uma intensa colonização por imigrantes árabes - a maioria deles ilegais - que vivem em conflito com japoneses xenófobos. Além disso Tóquio tornou-se uma 'ilha de calor' e os verões agora extremamente quentes propiciam epidemias, que levam as pessoas postas em quarentena a revoltarem-se. E, nesse quadro todo, surgem seitas e cultos estranhos. Os protagonistas são Hitsujiko, uma criança de quatro anos e meio que sobrevive a tentativa da mãe de afogar a ambos; e Leni, a mestre-corvo do Líbano, que deseja destruir Tóquio.
    Um aspecto interessante desse livro é a sua musicalidade, sendo que nas cenas de violência e tensão, Furukawa adiciona 'ruídos', ignorando deliberadamente regras de gramática, ortografia e mudando seu estilo radicalmente.
    Outro livro que me parece ser bastante interessante é Veruka, hoenai no ka? (Bark, Veruka?), que se divide em duas partes: metade é um conto histórico sobre o desenvolvimento e propagação do trabalho de cães militares no século XX - onde são contados 50 anos de história de quatro cães e seus descendentes a serviço da guerra. A segunda metade é um suspense sobre um cão militar ex-KGB que sequestra a filha de um yakuza. As duas tramas acabam se fundindo, mostrando a história sob a influência dos cães militares.
     
  2. Liv

    Liv Visitante

    Por isso que eu gosto dos japoneses. Tão originais e criativos! Pena que não tem em português... seria uma boa experiência.
     
  3. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Verdade. Eu to torcendo pra traduzirem os outros pelo menos pra inglês logo, especialmente o Veruka...
     
  4. Liv

    Liv Visitante

    Pois é, eu também tô curiosa! Ele não deve levar para o humor, né?
     
  5. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Acho que não exatamente... A coisa acaba tendo um tom de humor bizarro pela situação em si, mas ele escreve como algo sério.
     
  6. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    Parecem bons, mas o jeito é esperar pela tradução, se algum dia vier
     
  7. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Escritores japoneses estão em alta. E esse é um dos mais comentados no Japão, então acho que logo vem algo...
     

Compartilhar