1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Autor da Semana Juliet Marillier

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Erendis, 28 Jul 2014.

  1. Erendis

    Erendis I'm a motherfucking woman

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Juliet Marillier, nascida Juliet Scoot, em 27 de Julho de 1948, em Dunedin, Nova Zelândia, porém sua família é originária da Escócia e Irlanda. Foi educada na Arthur Street Primary e Otago Girls’ High School, depois foi para a Otago University, onde se graduou como Bacharel em Música, com honras e Bacharel em Artes e Linguagens, posteriormente, Juliet ensinou música a nível universitário e no ensino médio, na Nova Zelândia e Austrália et também se apresentou como cantora na ópera e tem formação em regência de coral, trabalhou no Serviço Público australiano e em vários empregos públicos.Atualmente vivem em Western Australia , tem quatro filhos e seis netos e divide sua casa com uma pequena matilha de cães resgatados.

    Teve seu primeiro livro, A Filha da Floresta (Daughter of the Forest), publicado em 1999, e foi bem recebido por leitores e críticos, com edições para o EUA e Reino Unido, bem como várias traduções publicadas nos anos seguintes. Os dois livros seguintes da Série Sevenwaters, Filho das Sombras (Son of the Shadows) e Filha da Profecia (Child of the Prophecy), foram publicados em 2000 e 2001. Em 2003 a autora desistiu de seu emprego para se tornar escritora em tempo integral.

    Seus livros combinam ficção histórica, fantasia, folclore, romance e drama de família, tendo foco principalmente nos relacionamentos entre os personagens e as jornadas de cada um, tendo nos elementos históricos e folclóricos um reflexo do quanto a autora se interessa por esses campos. Juliet é membro da Ordem Druida OBOD (A Ordem dos Bardos, Ovates e Druidas) e seus valores espirituais estão muitas vezes refletidos em sua narrativa - a relação dos personagens humanos com o mundo natural desempenha um papel significativo. Além de seus livros para leitores adultos, Juliet escreveu três romances YA e tem contribuído para várias antologias. Ela é uma colaboradora regular do blog
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .


    Livros lançados em português (Portugal)

    Série Sevenwaters
    A Filha da Floresta (2000)
    O Filho das Sombras (2001)
    A Filha da Profecia (2002)
    O Herdeiro de Sevenwaters (2009)
    A Chama de Sevenwaters (2010)
    A Vidente de Sevenwaters (2011

    Saga das Ilhas Brilhantes
    O Filho de Thor (2003)
    Máscara de Raposa (2004)

    Crônicas de Bridei
    O Espelho Negro (2005)
    A Espada de Fortriu (2006)
    O Poço das Sombras (2007)

    Série Wildwood
    A Dança da Floresta (2008)
    O Segredo de Cibele (2008)

    Livros ainda não lançados em português
    Blackthorn & Grim Series
    Dreamer's Pool

    Shadowfell Series
    Shadowfell
    Raven Flight
    The Caller

    Outros
    Heart’s Blood
    Prickle Moon


    A Filha da Floresta

    Vencedor do Le Prix Imaginales for best novel in translation (2010)
    Vencedor do American Library Association's Alex Award (2001)
    Finalista no Aurealis Awards, recognising the achievements of Australian science fiction and fantasy writers (1999)
    Finalista no RWA (Romance Writers of Australia) Award for Romantic Novel of the Year (2000)

    Filho das Sombras

    Vencedor do Aurealis Award for Best Fantasy Novel (2000)



    Filha da Profecia

    Finalista no Aurealis Awards, recognising the achievements of Australian science fiction and fantasy writers (2001)

    O Herdeiro de Sevenwaters
    Finalista no Aurealis Awards, recognising the achievements of Australian science fiction and fantasy writers. (2009)
    Finalista no inaugural David Gemmell Legend Award (2009)


    A Chama de Sevenwaters

    Finalista no Aurealis Awards for Best Fantasy Novel (2013)
    Finalista no Tin Duck Awards for speculative fiction by Western Australian writers (2013)

    A Vidente de Sevenwaters
    Vencedor do Tin Duck Award for Best Professional Long Written Work, Western Australian award based on readers’ vote (2010)

    O Espelho Negro
    Finalista no RWA Romantic Novel Awards (2005)


    A Espada de Fortriu

    Vencedor do Aurealis Award for Best Fantasy Novel (2005)
    Finalista do RWA Romantic Novel Awards (2006)


    A Dança da Floresta

    Vencedor do Aurealis Award for Best Fantasy Novel (2006)
    Vencedor do Beehive Book Award for Young Adult Fiction, sponsored by the Children's Literature Association of Utah and decided by popular vote (2009)
    Best Children's Books of the Year, published by the Bank Street College of Education (2007)
    YALSA (Young Adult Library Services Association) Best Book for Young Adults (2007)
    US Board of Books for Young People and Children’s Book Council Outstanding International Book (2008)


    O Segredo de Cybele

    An American Library Association Best Book for Young Adults (2009)
    Vencedor do New Zealand’s Sir Julius Vogel Award, given to the best young adult novel (2008)
    Finalista no Aurealis Awards, recognising the achievements of Australian science fiction and fantasy writers (2007)
    Finalista no Western Australian Premier's Book Awards (2007)


    Shadowfell

    Vencedor do Tin Duck Award for speculative fiction by Western Australian writers (2013)
    YALSA (Young Adult Library Services Association) Best Book for Young Adults (2013)
    Finalista do Sir Julius Vogel Awards (2013)


    Raven Flight

    Vencedor do Sir Julius Vogel Awards, Youth Novel category (2014)


    Heart's Blood

    Finalista no Aurealis Awards, recognising the achievements of Australian science fiction and fantasy writer (2010)
    Finalista no Sir Julius Vogel Awards (2010)


    Prickle Moon

    Vencedor Tin Duck Award for Best Professional Long Written Work, Western Australian award based on readers’ vote (2014)
    "By Bone-Light"(from Prickle Moon) vencedor do Sir Julius Vogel Awards, Short Story category (2014)
    "By Bone-Light" (from Prickle Moon) vencedor do Aurealis Award, Best YA Short Story category (2014)
    "By Bone-Light" (from Prickle Moon) finalista no Aurealis Awards, Fantasy Short Story category (2014)
    "Prickle Moon" and "By Bone-Light" (from Prickle Moon) finalistas no Ditmar Awards (2014)
    Finalista no Sir Julius Vogel Awards, Collection category (2014)


    **************************************************************************************
    Tendo lido somente os três primeiros livros da Série Sevenwaters, eu ainda sou meio suspeita pra falar a respeito da autora porém, eu que particularmente aprecio livros sobre os Celtas, suas origens e crenças, gostei muito dos três livros que li, apesar de ter lido na edição lançada em Portugal, pra quem não gosta a
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    acabou de lançar essa primeira trilogia aqui no Brasil e, aparentemente, tem planos de lançar o restante da série (afirmam que estão em negociação para isso).
    LEIA POR SUA CONTA E RISCO
    - eu particularmente não me incomodo com spoiler, mas pra quem não curte, o chato da edição da Butterfly foi que no 3º livro, o próprio título virou um super-mega-master spoiler, em inglês o título é "Child of the Prophecy" que poderia ter sido traduzido como "A Criança da Profecia" e assim, não entregando o ouro já na capa pra quem começa a ler, mas quiseram seguir a linha de "filhos" e "filhas" dos outros livros (que no 1º e 2º não faz diferença nenhuma) e acabaram com todo o mistério do livro - pisada na bola feia!


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Os três livros tem como personagens principais mulheres fortes, da família de Sevenwaters, porém de todas elas, quem mais me cativou foi a Sorcha, justamente a personagem do primeiro livro, por sua força e pela garra com que luta para salvar aqueles que ama (apesar de que, em determinados momentos me deu vontade de dar uns três tapas na cara dela). Para aqueles que, como eu, se apaixonaram pelas mulheres fortes de Avalon, é leitura recomendadíssima, com seus toques de mistério e magia.


    * esse foi o meu livro preferido da série, por isso coloquei um pouco mais de informação sobre ele

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Publicado pela primeira vez em 1999, A Filha da Floresta é vagamente baseado na história tradicional dos seis cisnes, que aparece nos contos de fadas de Grimm e tem sido re-contada em várias versões, incluindo uma por Hans Christian Andersen.
    Em A Filha da Floresta, a história de conto de fadas - uma irmã mais jovem deve manter completo silêncio enquanto tece camisas de urtigas, a fim de devolver seus irmãos cisne para a forma humana - é combinada com um drama familiar situado em ambos os lados do Mar da Irlanda. Mais do que tudo, esta é uma história sobre o vínculo de amor entre irmãos.


    Nota da Autora
    O pano de fundo para a filha da Floresta é um conto germânico, Os Seis Cisnes, da coleção dos irmãos Grimm. Sob os elementos de contos de fadas clássicos (a madrasta malvada, uma transformação, uma prova de silêncio) é uma história de coragem nascida da perda, e vidas para sempre alteradas. Com seus cisnes imaginários e seu cenário numa floresta remota, a história germânica se instala facilmente na paisagem irlandesa e pode, de fato, ainda dever algo à tradição celta que teve grande influência sobre contos populares europeus a partir do século XIII em diante. Os Filhos de Lir, o conto de Aengus Og e seu cisne-noiva, esses são mitos irlandeses em que crianças se transformam em cisne e cisnes em belas donzelas, no espaço de um piscar de olhos.
    Na minha história, eu procurei colocar os dilemas humanos no centro do conto de fadas, pois tais contos têm em seu núcleo o mais maravilhoso e o mais duro da experiência humana, o melhor e o pior do comportamento humano. Honra, confiança, coragem, amor verdadeiro. Traição, covardia e ódio. Eles nos divertem, nos chocam e nos tranquilizam, eles nos fazem rir e nos fazem chorar. Suas verdades inatas tocam um acorde dentro de nós e eles mostram como sutil são as margens entre o mundo sensível e o que está sempre presente, mas sempre Outro. Mais importante, eles despertam em nós um sentimento de admiração, o reconhecimento dos padrões misteriosos do ser - a dança espiral de nascimento, morte, renascimento.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Daughter of the Forest by KuramaPhoenix


     
    Última edição: 28 Jul 2014
    • Ótimo Ótimo x 6

Compartilhar