1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Gonzos e Parafusos (Paula Parisot)

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Pips, 4 Abr 2010.

  1. Pips

    Pips Old School.

    Até que ponto conhecemos a loucura para estudá-la, entendê-la e contorná-la? O que acontece com Isabela, personagem principal do debut de Paula Parisot, “Gonzos e Parafusos”, é a ultrapassagem do limite da compreensão à esquizofrênia. Como psiquiatra ela absorve seus conhecimentos e acaba se perdendo no labirinto de personagens que cria com os pacientes que tenta curar.

    Quando escrevi sobre Mutações de Liv Ullman, deixei claro que a mensagem que a autora passou foi duma mulher que se desdobra em mil personagens e personalidades para confrontar o dia-a-dia. Todavia, nesse exemplar de bipolaridade, vemos Isabela não saber quais personalidades assumir: a louca, a amante, a musa ou a suicida?

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Eu achava que esse livro seria interessante. E agora tenho certeza que é.
    Valeus! :sim:
     
  3. Pips

    Pips Old School.

    Procura sobre a autora no Google, o lançamento dela na livraria, foi ficar dentro de um cubo de acrílico encarnando a personagem principal do livro.
     

  4. Eu vi isso. Achei o máximo. MAs fiquei com dó dela.
     
  5. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Tou sabendo. Até queria um livro dela autografado.
    Vish! Não viu eu e o Jeff discutindo sobre o assunto lá no outro tópico? Ele teima em dizer que ela é ruim e eu teimo com ele, dizendo que só li uma crítica ruim sobre o primeiro livro dela, que inclusive ficou entre os finalistas do prêmio Jabuti. Agora como eu não sei bem se o prêmio esse é quente ou rola um favoritismo, sei lá. Eu só ainda não comprei o livro pq o Todd ficou de ver pra mim se ela vai estar autografando o livro por esses dias. :sim:
     
  6. Tendo um padrinho como Ruben Fonseca, dúvido que ela não seja boa.
     
  7. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Pois é. O fato é que as más línguas dizem que não é pq ela escreve bem que o Ruben Fonseca gosta dela. Acho isso a maior bandalheira. A moça é muito bem casada pelo que vi o marido dela falando lá sobre a performance.
    Mas não fiquei com dó dela não. Achei muito show a idéia de encarnar o personagem para promover o livro, como ela fez. Diferente do que alguns pensam, a mim atingiu do modo que parecia ser a proposta. Acho que chamou a atenção mais para o livro. Fiquei com vontade de ler o livro e não de saber sobre ela.
     
  8. Pips

    Pips Old School.

    Ela não tem uma inovação linguistica em seu estilo e muito menos fala sobre um assunto novo, mas a maneira de conduzir a história e se adentrar no labirinto da loucura já vale a leitura. Sem contar que existem diversas referências, eu, pelo menos, achei que tem muito de A Volta do Parafuso no livro.
     

Compartilhar