1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Fundação (Isaac Asimov)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 6 Jun 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    O que o prêmio Nobel de Economia de 2008, Paul Krugman, e o recém-falecido líder terrorista Osama Bin-Laden têm em comum? Aparentemente nada, exceto por uma trilogia de livros: A Trilogia da Fundação, do escritor judeu-russo naturalizado americano Isaac Asimov. Ambos foram inspirados por essa trilogia, para mim a obra máxima do famoso escritor de ficção científica. Al Qaeda, em árabe, quer dizer exatamente 'A Fundação' e existem rumores de que o nome se deve ao livro- a data de surgimento do grupo e a publicação da tradução árabe coincidem, assim como a educação ocidental de Bin-Laden. No caso de Krugman fica mais fácil fazer a relação, já que ele mesmo disse ter escolhido seguir a carreira de economista por ser o mais perto que poderia chegar de ser um psico-historiador.

    Só isso já deveria ser o suficiente para atiçar a curiosidade da maioria das pessoas quanto ao livro- e foi, na verdade, o que me atraiu: eu já havia lido e não gostava de Asimov até então, suas leis da robótica me entediavam e, quando não falava delas, ele estava ocupado sendo piegas. Com Fundação, porém, a coisa foi diferente.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Gigio

    Gigio Usuário

    Sério que existem rumores de que Al-Qaeda veio de "A Fundação"!? :rofl:

    Taí uma coisa que a psico-história não seria capaz de prever...

    Acima de tudo, acho que o Asimov se destaca pela qualidade e originalidade das suas ideias. Certas obras de FC se contentam em assumir algum caminho já delineado, por exemplo, escrever mais uma história de viagem no tempo, de um jeito que mais cedo ou mais tarde acabaria sendo feito. O Asimov não, ele está sempre procurando entrelaçar reflexões novas nas suas histórias, de maneira que cada obra sua é única. Não tivesse existido Asimov, dificilmente teríamos a psico-história, as leis da robóticas, a "electron pump" ("Os Próprios Deuses")...

    Muito boa a resenha, Luciano, valeu!
     

Compartilhar