• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Copa do mundo de 2034: : Arábia Saudita e Fifa, feitos um para o outro

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ



Torcedor da Arábia Saudita, antes de jogo contra o a Polônia


Torcedor da Arábia Saudita, antes de jogo contra o a PolôniaImagem: REUTERS/Matthew Childs
https://policies.google.com/privacy

Tudo indica que a Arábia Saudita sediará a Copa do Mundo de 2034. Hoje cedo, a Austrália abriu mão de sua candidatura e deixou o caminho livre para o casamento da "rival" com a Fifa, já esperado por quem acompanhava os bastidores do romance.

A entidade segue com o discurso de expandir o futebol pelo mundo, de levar suas competições a todos os continentes, dizendo que está "modernizando o futebol para que se torne global, acessível e inclusivo em todos os aspectos".

Deixo para vocês analisarem a ironia do termo "inclusivo" e o amor da Fifa por um país que executou pelo menos 100 pessoas neste ano, e onde ser LGBT é proibido por lei, sem falar em todas as restrições e violências cometidas contra as mulheres. E sem falar no recente relacionamento com o Qatar.

Uma excelente matéria da excelente The Athletic, dos excelentes Adam Crafton e Matt Slater, aborda os reais motivos.

"Outras pistas sobre por que a Fifa poderia gostar de uma Copa do Mundo na Arábia Saudita podem ser encontradas em uma entrevista de 2013, na qual Jerome Valcke, o ex-secretário-geral da Fifa (depois condenado por um tribunal suíço por aceitar subornos), disse que às vezes 'menos democracia é melhor para organizar uma Copa do Mundo'.

Isto significa que projetos fortemente patrocinados pelo Estado costumam estar mais preocupados com o prestígio da realização de um evento como esse, e menos preocupados com os elevados custos de sua realização, deixando a Fifa mais tranquila para explorar os ativos comerciais. No torneio de 2026 nos EUA, por exemplo, a Fifa está encontrando todo tipo de desafio com os custos de aluguel de instalações de treino para equipes, bem como grandes disputas com cidades e proprietários de estádios sobre os acordos de divisão de receitas. Tudo isto deve ser mais simples na Arábia Saudita.

Esses aspectos levam a uma Copa do Mundo mais lucrativa para a Fifa, com os lucros podendo então ser distribuídos de forma mais uniforme entre as associações, que ficam mais felizes com a Fifa e seu presidente Infantino, que pode ou não permanecer no comando da Fifa por mais tempo como resultado."

Enquanto isso, a Arábia Saudita segue normalizando seu regime, promovendo o turismo, entrando nas casas de torcedores mundo afora, alardeando sua liga recheada de estrelas e, em breve, todas as maravilhas do que deve ser mais um Mundial luxuoso e "moderno".

Surpreendendo um total de zero pessoas, o foco da Fifa é dinheiro. E poder. Afinal, esses dois gostam muito de passear juntinhos, de mãos dadas. Assim como Infantino e seus brothers parecem gostar de caminhar juntinhos, de mãos dadas com ditaduras de histórico torpe em direitos humanos.

 
Pelo visto virá um caminhão gigante de dinheiro pros árabes arrematarem 2034.

Sinceramente não sei o que é pior: ver isso, ou a copa esparramada num monte de países. Se a Árabia comprar, pelo menos voltamos a ver uma copa "mais normal" num lugar só, como historicamente sempre foi.
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo