1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Back from Hell(boy). E adjascentes!

Tópico em 'Quadrinhos' iniciado por Uglúk o Uruk-Hai, 26 Ago 2003.

  1. Uglúk o Uruk-Hai

    Uglúk o Uruk-Hai ... o maioral.

    Ok galera, eu tenho o prazer e o orgulho de mostrar esse e-mail q foi passado para outro forum, de um usuarios q enterrogou o Editor da Mithos sobre Hellboy, e outros fatores...

    Muitas respostas interessantes, mas a q mais me chamoua atançao, foi o Hellbou mesmo... :mrgreen:

    E então, se deliciem com a resposta.. 8-)


    Caro Johnny,
    Agradeço a mensagem.
    A reduçao de preços nao pode envolver todos os titulos porque nossas
    revistas sao impressas aos pares. Ou seja, como Melhores do Mundo e
    Supergenese ja sairam em papel mais caro, a sequencia destes titulos
    tem de ser impressa no mesmo papel e preço. E cada novo titulo que formar par
    nos obriga a imprimir sua sequencia nas mesmas condiçoes. POr exemplo:
    Melhores do Mundo 3 vai ser impresso junto com Batman e Superman:
    Livrai-nos do Mal 01. Com isso, Livrai-nos do Mal 2 e 3 terao que ser impressos no papel superior e pelos 5,90. Nao tem jeito.

    Quanto a outras series que estamos lançando, estamos passando todas
    elas para o papel jornal. Agora que a grafica conseguiu importar aquele
    papel jornal canadense usado nas revistas americanas, a qualidade de
    impressao nao sai prejudicada e nos permite essa reduçao de custos.

    Ja o Conan e impossivel baixar ainda mais. Essa revista, pelo formato,
    so pode ser impressa sozinha. Na verdade, o maximo que deu pra fazer e nao repassar o ultimo aumento grafico, que aconteceu ha uns tres meses. Ou seja, Conan ja custa mais caro pra Mythos, mas nao pro leitor. Agora, eu realmente adoraria se fosse possivel nao baixar o preço, mas aumentar o numero de paginas no minimo ate 64 (quem sabe, com um aumento de no maximo 50 centavos). Estamos nos aproximando do momento cronologico em que a Savage Sword estreou nos Estados Unidos, e, se eu tivesse 60 ou, sonhando ainda mais, 80 paginas, poderia realizar um trabalho historico de manter a cronologia atual e inserir as historias da SSC de acordo com as andanças do Barbaro na Conan the Barbarian. Infelizmente, acho que este ano vou ficar so no sonho. Porem, se em 2004 for possivel, vou colocar essa ideia em pauta novamente.

    1) Vocês pretendem voltar a lançar histórias do Hellboy? Ele é um dos melhores personagens dos quadrinhos atuais. Não merece ficar fora do nosso mercado...
    Era pra sair uma ediçao especial do Hellboy agora em setembro. Porem, o pessoal da Dark Horse foi pra feira de Frankfurt antes que acertassemos os detalhes do contrato. Mas quando eles voltarem acho que esse acerto vai ser rapido e o especial fica, provavelmente, pra outubro. Mas vai ser meio que a ultima chance do Hellboy. Se nao vender, adios. A ediçao saira com a primeira metade do TPB The Right Hand of Doom, que traz as historias dele em ordem cronologica elaborada pelo proprio Mike Mignola, que, alias, comenta cada conto (como acontece na Fonte Hiboriana do nosso Conan). Tomara que de certo porque eu gosto muito do material e estou adorando traduzi-lo. Eu odiaria nao poder mais publica-lo no futuro, ainda mais com o filme a caminho.

    2) Seria possível a Mythos lançar as edições inéditas de Just Imagine Stan Lee? Eu sei que as revistas não eram obras-primas, mas as versões do velhinho genial dos heróis DC eram nostálgicas e bastante inusitadas.
    A gente se sentia como se estivesse lendo um gibi da década de sessenta! E os artistas eram todos de primeira linha... Eu queria muito ver o Robin do Byrne e o Sandman do Simonson. E aí, tem jeito? Outro material interessante da DC seria os universos Tangent e Amalgama.

    Temos interesse nos Just Imagine, mas ainda nao podemos publica-los.
    Continue no aguardo. Acho que ate o final de outubro teremos novidades
    nao so quanto a Just Imagine, como tambem em relaçao a outras series que nos interessam. Porem, Tangent esta fora de cogitaçao, e Amalgama idem, neste caso porque constatamos que os leitores realmente nao querem saber de republicaçoes, ao menos nao em forma de minisseries. Acho que Amalgama so seria viavel em formato TPB, pois nesse caso a tiragem seria reduzida e o preço, digamos, restritivo.

    3) O novo título das Tartarugas Ninjas, escrito pelo genial Peter David seria uma boa pedida, não acha?
    Quase toda a linha da Dreamwave continua nos nossos planos, mas eles
    ainda nao tem um Gerente de Licenciamento Internacional pra elaborar
    contratos e acertar os tramites finais com a gente. Somente por isso ainda nao lançamos Warlands Age of Ice. Assim que eles contratarem esse profissional, finalmente poderemos trazer Warlands (todas as series), Neon Cyber, Darkminds, Ninja Turtles, Fate of the Blade e outras coisas pra ca. Porem, ao menos nossa prioridade vem sendo mantida pela editora canadense.

    4) Marvel nem a pau??? Que tal X-Men: Hidden Years?
    Daria uma mini de primeira! E falando em Byrne, o que
    você acha de uma revista com a série da
    Mulher-Maravilha feita por ele?
    Da marvel, somente Essentials. E Mulher-Maravilha do Byrne nao tem
    chance.

    5) E a última: CROSSGEN! CROSSGEN! CROSSGEN! CROSSGEN!
    CROSSGEN! CROSSGEN! CROSSGEN! CROSSGEN! CROSSGEN!
    De jeito nenhum. Apesar de alguns titulos excelentes, a Crossgen
    cometeu o erro de criar um universo totalmente intrincado, que obrigaria qualquer interessado a publicar todos os titulos de uma vez, ou ninguem
    entenderia zica nenhuma. Foi um tiro no pe, porque eles praticamente espantaram esses eventuais interessados. Alguns titulos belissimos nos interessavam, mas se a pblicaçao de cada titulo otimo nos obriga a lançar dois lixos paralelos, seria prejuizo na certa. O mercado brasileiro nao permite erros, e so permite que a gente arrisque uma serie nova por vez. Se nao tem o selo Marvel ou DC na capa, o risco e sempre grande.

    Abraços e apareça sempre.
    Fernando Bertacchini



    Ou seja... Comprem Hellboy!!! Seus anormais!!! :x

    Po, mas falando sério... Puts, sela se vira... o Hell num é tão popular quanto os pasteorizados da DC e Marvel... :disgusti:

    Maldito mercado Infanto-Juvenil...

    Mas comprem!! :eek:
     

Compartilhar