1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

As mil e uma noites

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por O Sujo de Sangue, 21 Out 2002.

  1. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    Perdão se já colocaram o tópico do livro, fui no Pesquisar e não encontrei.

    As mil e uma noites é o perfeito livro de se ler no trampo, naquelas poucas horinhas de almoço, já que é composto de várias histórias. Geralmente quando se tem pouco tempo para ler é ruim opitar por uma trama muito elaborada (eu detestaria ler SdA em seções de meia-hora).

    O que eu poderia citar como defeito do livro é que ele possui muitas chamadas de história semelhantes. Por exemplo uma que se repete pelo menos em três: "O sultão tinha uma vida feliz, bla bla bla, mas a única coisa que lhe faltava era um filho, e qundo este veio..."

    Outra coisa muito marcante é que, toda vez que acontece algo extraordinário, um grande problema, um gênio aparece.

    O califa Harun Al Rachid é a grande estrela, aparecendo em pelo menos quatro ou cinco histórias. Possuindo o hábito peculiar de andar pelo seu reino disfarçado de mercador, o califa se depara com situações das mais váriadas, onde sempre sua palavra no final irá nos trazer uma "moral da história".
     
  2. Leir

    Leir Quem é vivo, né...

    Eu estava lendo esse livro,mas eu sempre me perdia.Pq tinha um história dentro da outra.
    Exemplo:

    Ela começa com a história de um cara que é mercador.Um dia ele estava andando e aparece um gênio,o gênio pede pra que ele diga sua história.Se houver algo terrível o gênio o deixar passar.Ele conta sua história,e dentro de sua história,há um encontro com 3 carinhas,onde cada um conta sua história,por sua vez,dentro da história deles,há outro cara que conta uma história.


    é impossível ler esse livro sem se perder.
    Eui o começei a ler por causa da novela Laços de Família.Ele aparece.
     
  3. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    É, essa é a segunda história eu acho. No começo e meio difícil de se acustumar, mas depois vc se habitua que o livro é totalmente narrativo. Isso acontece o livro inteiro. É sempre alguém (ou um grupo) contando alguma história, da qual geralmente eles dependem para algum propósito.
     
  4. Ptah

    Ptah Usuário

    Comprei aquela caixa q saiu ano passado com dois volumes... é extasiante e cansativo ao emsmo tempo! Não sei explicar, mas lia, gostava e ficava fatigada depois... claro q não dá pra devorar tudo de uma vez, dá pra se perder até se tentar fazer isso... geralmente eu lia um ciclo de historia ( tipo as do Simbah ) e parava quando ia começar outra... mas tenho q admitir que ainda não terminei todas... ele esta na minha estante, me olhando acusadoramente agora :lol:
     
  5. Finganforn

    Finganforn Usuário

    Eu li tudo e adorei!! eh de uma criatividade impressionante, com situacoes que passam por todos os generos literarios.. adorei!!!
     
  6. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    Gente, preciso trazer o tópico de volta pra comentar o trabalho de Malba Tahan.

    Ontem eu achei o conto de Simba na bliblioteca da escola, e também do Aladdin, ambos traduzidos e organizados por outros escritores.

    O contraste existente entre o trabalho de Malba Tahan e os outros é visivelmente gritante.

    Das versões que já encontrei das histórias, as desta última edição são as melhores. Se alguém pretende ler apenas um conto separado, ainda sim de preferência a esta.
     
  7. Faram¡r

    Faram¡r Dr. Benway

    É uma compliação de contos excelente! Infelizmente, como é dito na próprio introdução, a nova edição em português vem de uma tradução do Francês que corta grande parte dos contos originais, considerados de mau gosto. O mau gosto inclui um apelo erotico e passagens consideradas pouco cristãs. Li essa versão, e gostaria de ter acesso a uma outra mais completa.
     
  8. Gabão

    Gabão Usuário

    eu to querendo comprar...
    alguem ai sabe quanto custa????
     
  9. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    Olha, o preço varia. Frequantemente encontramos promoções de liquidação. Eu consegui comprar meu volume por 48 R$. Quem sabe você consegue se valer de uma pechinxa semelhante?

    Aproveito a oportunidade de referir-me diretamente a você para matar uma curiosidade extremamente off-topic: Seria esta mulher no seu avatar Haleth? A matriarca dos Druédain, da qual deriva Ghân-Buri-Ghân?

    :mrgreen:

    Pode me responder no obras se quiser, avise sobre mp que eu crio um tópico sobre os Druedain.
     
  10. Lórien

    Lórien Última General de Nanto

    Eu tenho essa versão dessa caixa em português... queria ler os contos eróticos e os "pouco cristãos", mas não sei nem por onde começar a procurar... alguém tem alguma idéia?
     
  11. Gabão

    Gabão Usuário

    nem é...
    peguei de uma carta de magic(adnato soldeviano)
    parece uma mulher né...mas é um homem... :roll:
    ta salgadinho heim :?
     
  12. O Sujo de Sangue

    O Sujo de Sangue Usuário

    Se tratrando de dois livros, ao invés de um, numa edição com envólucro, o preço beirando 50 reais é extremamente aplauzível.

    Mas acho que será difícil você conseguir este preço... talvez, já que a atual impressão já está no fim, ao que parece, e quem sabe ainda role promoções...

    A nota introdutória à obra, se refere à estas particularidades editadas de cunho até irrelevante... A impressão que tive pelo menos é que não existem contos omitidos da obra original, e sim particularidades descritivas. Bom, também já faz um tempinho que eu lí esta nota :roll:
     
  13. *Éowyn*

    *Éowyn* true, I talk of dreams

    Não sei se vc achará versão mais completa, Faramir... até onde eu sei, "As Mil e Uma Noites" é uma coletanea de contos divididos em trinta e seis partes, e apenas uma foi traduzida e publicada no ocidente, pore Antonnie Galland, no século XVIII, e acredito qeu esta seja a base de todas as traduções e adaptações já lançadas desde então, inclusive a de Malba Tahan.
    Por favor, me corrijam caso eu esteja errada, ok? :wink:
     
  14. Faram¡r

    Faram¡r Dr. Benway

    Eu não sei se existem outras traduções para a lingua ocidental dessa compilação de contos que é As mil e uma noites. Espero que tenha, se não, que exista algum projeto para traduzir esses textos. Para ver se existe outra tradução, é interessante buscar as possiveis citações às mil e uma noites, anteriores a tradução de Antonnie Galland, e começar um trabalho de busca por ai.
     
  15. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Puxa, esta é só uma versão! Imaghinem as outras 35!!!
    mas falando sério, eu tenho ascendência árabe, mas o livro é uma obra prima universal! Mostra toda a cultura de um povo! E vcs sabem que o caloifa harum-al-Rachid existiu de vrerdade? no casamento dele foram consumidas 20 toneladas de açúcar! tem uma amiga minha q tem o sobrenome rahid...será que...... :think: ?
     
  16. Faram¡r

    Faram¡r Dr. Benway

    Não. Eu tenho o sobrenome Amim e nem por isso sou parente daquele político careca catarinense :P

    Estou relendo o livro, mas dessa vez todos os contos. Realmente ... eu leio certas partes e fico imaginando como deve ser a versão original, 4 vezes maior do que a tradução de Galland. Fico pensando se é contado mais coisas a respeito de Cheherazade e Chahriar, ou como ela seduziu ele :mrgreen:

    De qualquer forma eu adoro esses contos, esta sendo ótimo os reler.
     
  17. *Éowyn*

    *Éowyn* true, I talk of dreams

    Na edição que eu tenho, a uma certa altura, o Galland dispensa a narração onde Dinarzade acorda a irmã no meio da noite, e pede a continuação da história, alegando que poderia se tornar doloroso demais ao leitores ao imaginar a irmãzinha suplicando que a irmã narre o conto pela última vez... :eek:

    O que eu penso sobre a narrativa concisa e pouco rica em detalhes do Galland é que ele (lá vai a menina viajar!...) tentou dar um aspecto de contos europeus à coletânea, para não parecer tão estranho ao público... eu pessoalmente vi muita semelhança na minha edição com as fábulas e contos ocidentais... eu poderia dizer que são simplesmentes contos, e o jeito de narrá-los é o mesmo em qq lugar, mas, como não podemos ter acesso ao original, não sabemos exatamente o modo que essas histórias foram passadas adiante, nem como foram escritas. Talvez, através de outras fontas, possamos ter uma base, mas como nenhuma chegou às minhas mãos, eu pensei esse bando de bobagem e escrevi aqui... :mrgreen:

    Meio improvável que o sultão apenas tenha deixado-a viver por que se encantou com seu jeito de contar as história, e com a dedicação que tinha pela irmã. Na minha opinião, as horas que salvaram Sherazade foram aquelas anteriores à Dinarzade despertá-la e pedir para continuar a narrativa, que provavelmente o tio Galland resolveu deixar de fora por motivos meio óbvios... ou simplesmente essa mensagem ficou subentendida, mesmo. :obiggraz:
     
  18. Faram¡r

    Faram¡r Dr. Benway

    Quando eu li, pensei que esse recurso havia sido utilizado pelo tradutor brasileiro, uma vez que o Galland cortou tanta coisa da versão original, eu não pensei que ele se preocuparia com esse detalhe. De qualquer forma, no formato que nos chegou, foi ate bom ele ter evitado essas repetições.

    Tudo é muito suposição, infelizmente só podemos falar do que temos em mão, e é coisa boa :P
     
  19. Pearl

    Pearl Usuário

    Muito bom!!! Apesar de que como todos os livros de contos que eu li, As Mil e Uma Noites tem seus altos e baixos. Mas no geral é muito legal. :)

    Acho que logo no começo do livro, por exemplo, na parte em que Chahzenã se ve traido, ou quando ele ve a Sultana traindo Chahriar, ou a mulher que trai o gênio, dá pra ver a mão de Galland. E também está escrito que nem todos o contos foram publicados por serem repetitivos. Fico imaginando o que foi cortado... enfim, de qualquer forma o que foi publicado é muito bom.
     
  20. Minas Ecthelion

    Minas Ecthelion Usuário

    Logo que lançou aquela caixa com os dois volumes, eu resolvi comprar. Até hoje só lio início do primeiro livro. Achei cansativo, apesar de ter historias interessantes. O livro nao rendia bem. Por exemplo, eu sentava pra ler, quando acabava um conto, ou dois, eu ja queria ir fazer outra coisa. E eu nao sou o tipo de pessoa que sou impaciente para ler muito. Simplesmente cansei. Depois vou tentar ir lendocontos separados, sem seguir a ordem que foi colocada, mas nao sei se assim o livro fica com sentido.
     

Compartilhar