1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Arte do Glasnost- Parte 1

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Luciano R. M., 10 Ago 2010.

  1. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Conversando com a Kika algum tempo atrás, falávamos sobre nossas respectivas 'obsessões históricas': ela com sua paixão pela Revolução Francesa, eu com minha fixação pela URSS e- especialmente- seu fim. Foi então que tive a idéia para este post- ou melhor, essa série de posts- sobre o que se produziu, não apenas literária, mas artísticamente, na Rússia e nos antigos países que estavam por trás da 'Cortina de Ferro' desde que ela começou a se abrir.

    Na década de 80 a antiga União Soviética começou a passar por um processo de abertura da economia e de democratização. Isso obviamente teve um impacto enorme sobre todo o modo de vida do povo soviético: os valores se alteraram, muito cultura- de qualidade variável- da Europa e dos EUA passou a entrar no gigante do leste, e todos tiveram de se adaptar a um novo modus vivendi.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Bá, gostei para carmaba do post Luciano, devem ser estarrecedoras as obras desse movimento, hein? Quando li me lembrei daquele filme Adeus, Lênin!, que, embora não seja tão mórbido ou chocante como o Necrorrealismo (nome que, aliás, achei muito legal), também retrata um pouco do impacto que foi a queda do Muro de Berlim e a abertura da chamada Cortina de Ferro.
     
  3. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Curioso você comentar sobre o nome, meu primeiro contato com o Necrorrealismo foi justamente porque eu li o nome em algum lugar e fui pesquisar o Yufit. Até onde eu sei, nunca foi lançado nada no Brasil, mas não é difícil de encontrar pela internet.
    Aqui, alguns dos curtas do Yufit:
    http://www.youtube.com/watch?v=745A7NT2oJc
    http://www.youtube.com/watch?v=ipeyJKiaLhI
    http://www.youtube.com/watch?v=FPvwx-mBu64
     
  4. Tataran

    Tataran Usuário

    A leitura de livros de história também me agrada muito, embora nem a Revolução Francesa nem o período soviético sejam os meus preferidos.

    De qualquer forma, muito interessante o seu texto. :sim: Será que existem pessoas suficientes com interesse em leituras de não ficção para o Meia Palavra abrir um sub-forum?
     
  5. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    A ARTE DO GLASNOST- PARTE 2

    Na primeira parte desse post, eu falei sobre como a queda do comunismo- e o afrouxamento da censura que veio de brinde- possibilitou que uma nova arte surgisse, sendo uma de suas facetas mais expressivas o Necrorrealismo de Kotelnikov e Yufit.
    Por outro lado, o advento do Glasnost também foi a causa de certa desestruturação no mundo das artes. A arte soviética não-conformista, ou seja, aquela arte que não era favorável ao regime e não seguia os princípios ditados pelo realismo soviético e que, via de regra, era exibida, apresentada e publicada de modo clandestino perdeu sua razão de ser. Não se pode ser contra um sistema que não existe, não se pode fazer ‘arte não oficial’ se não existe mais o conceito de arte oficial.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar