1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Violência em estádios - Você já sofreu com isso?

Tópico em 'Esportes' iniciado por Neithan, 14 Out 2011.

?

Já brigou/apanhou/sofreu com algum tipo de violência em estádios?

  1. Nunca sofri com isso.

    88,9%
  2. Já sofri, mas nada que me afaste de estádios.

    0 voto(s)
    0,0%
  3. Já sofri, e por isso não vou mais.

    0 voto(s)
    0,0%
  4. Nunca fui em estádio.

    11,1%
  1. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Assim, Turgão postou ontem, dizendo que a Violência em estádios é um dos motivos que fazem com que ele não vá ao estádio. Mas assim, eu particularmente nunca sofri com isso. Acho que dá muito bem pra ir pro Estádio tranquilamente, assistir o jogo, e depois voltar pra casa sem nenhum problema.

    Todas essas brigas "corriqueiras" que frenquentemente aparecem na TV ocorrem entre membros de Torcidas Organizadas. Não torcedores "comuns".

    Alguém aqui já brigou/apanhou/bateu/se machucou em estádio alguma vez? :think: Só eu sou o sortudo aqui? Porque não acho que a violência no estádio é algo "comum". Não é um motivo para afastar ninguém de uma arquibancada. Minha opinião, lógico.
     
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Quando morei em BH uma vez que fui com um amigo meu ao Mineirão, o máximo de risco que corri foi de uma distância de mais ou menos uns 50 metros vi duas facções da torcida do Cruzeiro se pegando entre si, mas que ficou isolado somente naquele trecho da arquibancada e não se espalhou porque foi rapidamente apartada pela policia. Fora isso nunca me aconteceu nada.
     
  3. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Então Neithan, só para ficar claro, eu já fui em estádio assistir jogo e gostei. O problema maior que vejo é com relação aos clássicos.

    Ir ao estádio e assistir aquele jogo mais leve é legal, assim como aquele da Juventus que estávamos combinando. Ir com amigos e dar risada, sem aquela rivalidade doentia.

    Já clássicos eu não gosto. Não passam o mínimo de segurança. A polícia muitas vezes consegue até piorar a situação.
     
  4. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Mas o fato de ocorrer somente entre eles não significa que não possa nos afetar. Eu prometi e ainda cumpro: não vou mais a BaVis, seja no Barradão (onde eu vi o bicho pegando, há 3 anos), em Pituaçu ou na Fonte Nova. Não vou mais. Vi "gente" arremessando pedra, escondendo arma no lixo ao ver a polícia chegando, uma mulher sendo socorrida, parecendo desmaiada, porque a torcida rival jogou bomba por cima do alambrado, torcedor do Bahia fugir amedrontado do pessoal com quem eu estava (só porque estávamos todos com camisa do Vitória). É TRISTE. Não vou mais porque não quero correr de novo os mesmos riscos, de sofrer fisicamente ou de ter que presenciar outra vez as cenas horríveis que eu vi.
     
  5. Diretamente, eu nunca sofri com isso. Mas já tive que mudar caminho por conta disso.

    Foi assim: eu fui, em 1999, assistir Corinthians 5 x 1 Santos pelo Paulistão (aquele jogo que até o Amaral fez gol), e saíamos eu, meu pai e meus primos que moravam na Vila Sônia, a uns 20 minutos no máximo de caminhada, pelo portão da rua de trás do Morumbi. Aí, tínhamos que contornar o estádio para subir a Giovanni Gronchi e ir para a casa do meu finado tio, mas a torcida santista estava no alto da Avenida fazendo tocaia, esperando a torcida corintiana. Por isso, tivemos que dar uma baita volta por umas ruazinhas no começo da subida para chegar na casa deles.

    Fora isso, nada de mais.
     
  6. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Acredite ou não, estádio no Rio é bem mais tranquilo doq em SP. Tirando Vasco e Flamengo, q dá briga, mas tb dá pra ir sem medo, os outros jogos é comum ver torcedores com a camisa de ambos os times convivendo do lado de fora do estádio.

    Em Vasco e Flamengo eu já vi briga, muita, mas sempre consegui me livrar dela. Briga até com policia lançando bomba de pimenta. Mas em geral posso dizer q tive sorte ou q já aprendi a ir no estádio. Diria que em média em um ano vejo de 10 a 15 jogos no estádio em um ano comum e uns 20 num ano que vou bastante. Nunca parei pra contar, mas acho q em 200 cheguei a ver bem uns 30 a 35 pq fui em quase todos os jogos do Vasco, incluindo estreia do Rio São Paulo, Vasco e Palmeiras, com time reserva, 3 dias depois de perder o mundial pro Corinthians, onde a TV me filmou em close (só tinha eu mais uns 300 no estádio) pendurado na grade, com cara de ira gritando "Ei Felipão, vai toma no cu!" em camera lenta rs
     
  7. Corsário de Umbar

    Corsário de Umbar Corsário de Umbar

    Eu já sofri com isso (não de apanhar, mas de ver porque eu estava com minha irmã que na época tinha 7 anos).

    Uma vez no estádio do Independência pelo Brasileiro de 2001 começou uma briga boba entre os torcedores do Palmeiras que depois se espalhou pra torcida do América. Não foi nada super mega violento, mas eu vi gente que não tinha nada a ver com o caso levando porrada de torcedor e polícia.

    As vezes do nada vc leva porrada sem saber e nestes casos é pior ainda.
     
  8. pelego

    pelego Usuário

    Uma vez num grenal cometi o erro de sentar próximo a torcida do gremio. Final do primeiro tempo estávamos ganhando de 4 a 1 e os marginais (sim pq torcedores nao eram) começaram a quebrar o estádio e a jogar pedras na torcida colorada. Uma atingiu no rosto um que estava próximo de mim e outra passou a menos de 2 metros. Mas isto é excessão. Normalmente é tranquilo.

    Mas claro que pode haver violência. Mas tem que encarar. Não dá para se esconder. É como o transito. Hoje em dia se tu sai de carro em cidade grande é pedir para se irritar. É gente mal educada, que não sabe dirigir e sempre acha que tá com a razão.. Mas fazer o que? Tem que encarar.

    Quando ao problema da violência, a solução parece ser complicada mas na realidade é bem simples.
    Qualquer um sabe que na Inglaterra a situação era bem pior que a nossa. O que fizeram? Decidiram que quem era baderneiro não era torcedor e, portanto, era uma ameaça a sociedade. Cadeia nele. Depois os outros ficaram com medo e hoje praticamente não há mais violência. Até cerveja bebem.

    Eu me apavoro quando leio certas pessoas que dizem que se liberar a bebida para a copa do mundo vai ser uma selvageria nos estádios. Ora, menos. Até parece que com a proibição no Brasil algo mudou. Eles bebem antes e se matam depois. E ninguem faz nada.
     
  9. Elfo doidão

    Elfo doidão Usuário

    Eu acho uma vergonha!
    Mas não paro de ir.
    Nunca passei por nada mas amigos meus já.
    Aki no sul a rivalidade é muito grande por isso nunca fui a um grenal!
     
  10. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Acho que faltou a opção:

    Não sofri, mas já presenciei. :mrgreen:
     
  11. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    De fato eu nunca sofri nenhum tipo de violencia.
    Muitas vezes quando leio as noticias do jornal sobre um "pobre torcedor inocente que morreu", eu fico imaginando se ele era tão inocente assim ou se não tava no meio da baderna mesmo.
    Mas já tive carro arranhado por um objeto atirado por não sei quem, talvez por estar com a bandeirinha do Flamengo na janela.

    Só que não ter sofrido também não te faz menos refém dos casos. Eu nunca fui assaltado com arma de fogo na cara. Das unicas vezes foram ou com faca ou, presumo eu, na cara de pau do assaltante mesmo sem nada. Mas não me enfio em buracos e cantos escuros de bobeira também.
    Só vou em estádios quando a vontade de ir é maior que a minha estimativa de existencia de problemas. Não é um programa que dá pra ir de impulso como por não ter nenhum programa melhor pro fim de semana.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  12. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Exatamente. Normalmente quem apanha não é tão inocente assim. E os que morrem, IMO.

    Ninguém morre simplesmente por estar com uma camisa de um time. Isso é lenda. Já usei camisa do Palmeiras em tudo quanto é canto de Sampa/ABC (incluindo ZL :lol: ) e o MÁXIMO que fizeram foi zuarem. Nada além disso.
     
  13. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Se tem um tipo de jogo que eu evito ir em estádio em SP é em clássico.

    Até hoje só fui apenas num SPFC x Palmeiras que rolou em SCS em 2002 válido por aquele tal de "Superpaulistinha" e foi super sussa porque era um jogo válido por um torneiozinho de nada e o clima até pra minha surpresa foi bem pacífico entre as duas torcidas, além de ter curtido a oportunidade rara de ter visto o único clássico entre dois grandes de SP que foi disputado na minha cidade natal.

    Já em outros estados já fui em clássicos locais. Só aqui que fico sempre receoso.
     
  14. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    E eu poderia te chamar de simpatizante por isso?
    :g:
     
  15. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Não..

    Aqui em SP infelizmente o bicho pega até num Ponte x Guarani vide o baita esquema que a policia militar tem que fazer pra garantir a segurança.
     
  16. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Mas senhor simpatizante, o vovô lá do nordeste vai no estádio.
    :g:
     

Compartilhar