1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Universidade Hebraica de Jerusalém "universaliza" legado de Einstein

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 20 Mar 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Em uma tentativa de "universalizar" o legado deixado por Albert Einstein, a Universidade Hebraica de Jerusalém anunciou nesta segunda-feira o lançamento de uma página na internet que reúne todos seus documentos pessoais e obras científicas.

    O arquivo digital, que pode ser visitado no site "
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ", mostra
    segundo o presidente da Universidade Hebraica, Menachem Ben-Sasson, que destacou que este projeto visa
    explicou Ben-Sasson sobre as aproximadamente 7 mil páginas que já foram disponibilizadas na rede e estão divididas por: relações com a Universidade Hebraica, trabalho cientista, vida pessoal, vida pública e o povo judeu.

    O objetivo é disponibilizar na rede as obras, os documentos pessoais e as correspondências de um homem que revolucionou a ciência do século XX com teorias, como a da relatividade, que segue de pé até os dias de hoje.

    ressaltou Ben-Sasson.

    Entre os papéis do cientista, destaca-se uma carta dos anos 40, destinada ao palestino Azmi El-Nashashibi, editor do jornal "O Falastin". Nesta, Einstein propõe uma original solução ao conflito entre árabes e judeus.

    Uma carta, enviada à comunidade judaica de Berlim, também se destaca por apresentar as diferenças, segundo Einstein, entre a "religião judaica" e o "nacionalismo judeu", um discurso sobre arrecadação de doações para o movimento sionista e suas relações com a Universidade Hebraica, que ele mesmo ajudou a fundar entre 1918 e 1925.

    O físico Hanoch Gutfreund, presidente do Comitê Acadêmico dos Arquivos de Albert Einstein, explicou que a relação do cientista com a Universidade foi "muito profunda". De fato, só uma busca com o nome da instituição já resulta em mais de 5 mil referências ao pensador.

    As páginas teóricas de Einstein chamam a atenção da mesma forma que as que são publicadas sobre sua vida pessoal, como as picantes cartas destinadas as suas amantes, uma faceta menos conhecida desse cientista.

    Até o final de 2012 serão disponibilizadas na internet umas 80 mil páginas, em uma iniciativa que conta com a participação da editora da Universidade de Princeton, que publica em papel os trabalhos do cientista falecido em 1955, e a Einstein Papers Project (EPP) do Instituto Tecnológico da Califórnia, que as editam.

    Ambas as instituições acadêmicas americanas, assim como as associações de amigos da Universidade Hebraica e das distintas embaixadas de Israel, participaram do lançamento deste novo espaço com atos públicos para festejar a "democratização" deste legado, em palavras do filantropo britânico Leonard Polonsky.

    Veterano da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), Polonsky fez uma alusão à capacidade destrutiva da humanidade e ao incalculável dano causado pelas guerras e todo tipo de inclemências ao saber.

    afirmou o filantropo.

    Segundo Polonsky, este e outros projetos de digitalização, como o da obra de Isaac Newton, buscam neutralizar essa capacidade de destruição do saber.

    Gutfreund, presidente do Comitê Acadêmico dos Arquivos de Albert Einstein, ressalta que a partir desta segunda-feira os internautas poderão visualizar, ler e analisar todos seus documentos, mas não poderão efetuar downloads porque os direitos da propriedade intelectual seguem pertencendo à Universidade.

    O uso dos direitos de imagem do laureado cientista, prêmio Nobel de Física em 1921, chegaram a fornecer à universidade até US$ 1 milhão anual.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     

Compartilhar