1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Uma rosa do deserto - Waldete Pugliese

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Marcio Scheibler, 19 Out 2011.

  1. Marcio Scheibler

    Marcio Scheibler Usuário

    Sinopse:

    História inesquecível, repleta de cenas de amor e autosuperação. Seu desfecho se passa no Marrocos, e traz a tona a rivalidade entre amor e preconceitos. Narra o amor entre a francesa Mayla, de rara beleza, culta, independente e altruísta, e o SheikO mar, líder da principal aldeia daquela comunidade muçulmana, com suas histórias e tradições. A sinceridade e o desprendimento de Mayla conquistaram a alma sensível do importante homem. Vencidos os problemas íntimos dos jovens, decidiram pela união,co m renúncias e verdadeiros sacrifícios de ambos. Mas, e quanto ao preconceito do povo? E as restrições que aquela sociedade impunha? E como desembaraçar-se da aversão pela moça, por parte do tio que tutelava o Sheik? História emocionante que apontaaco nquista dos valores espirituais com alegria, sofrimento, fé, separação e lágrimas, mas sempre na busca pelo sentido imortal da vida.

    Opinião:

    Sou daquelas pessoas que acha até prazeroso poder "queimar a língua" quando julgamos errado alguma coisa. Os romances ditos ao pé da letra, ou seja, que envolvem relacionamentos amorosos, muito sentimento e envolvimento, normalmente são mais voltados ao público feminino. Confesso que não tenho preconceito em ler esse gênero, principalmente se for de bom gosto como UMA ROSA DO DESERTO.

    Já pude deleitar outra obra da autora, SONHOS DE UMA ESTAÇÃO, com a mesma temática amorosa, mas esse livro aqui me agradou mais. Nos deparamos com uma história desenrolada na década de 50, em sua maioria, numa aldeia do Marrocos. Uma jovem independente, aventureira e linda apaixona-se por um sheik. Daí entra o subtítulo do livro: A RIVALIDADE ENTRE O AMOR E O PRECONCEITO. Ela, com seu jeito amável e desbravador, em meio a uma aldeia árabe, onde as mulheres são submissas, desperta a atenção de todos. As crianças a amam, mas o povo adulto, com raras exceções, a abomina, pois age de forma totalmente diferente aos costumes daquele povo. Como viver esse amor?

    Personagens fortes são um dos pontos positivos desse livro, que chama a atenção pela profundidade da trama, reservando para o final algo comovente, que com certeza tocará o coração de todos que lerem. Eu poderia me aprofundar na resenha desse livro, pois várias coisas poderiam ser citadas aqui, mas me reservo a poucas palavras, pois o que vale a pena mesmo é lê-lo por inteiro e sentir cada sentimento presente nas mais de 400 páginas.
     

Compartilhar