1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Tupi or not tupi? That's the question!

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Pescaldo, 24 Dez 2008.

  1. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Satirizando Shakespeare, o poeta moderno Oswald de Andrade fez o qüestionamento de até onde a influência estrangeira deveria ser levada em conta aqui no Brasil.

    Pra falar a verdade, é um diálogo que achamos que é atual, mas é bem antigo: quando uma cultura como a brasileira é subjulgada por uma outra, como a americana e tantas outras.

    Esse tópico não tem o propósito de discutir se isso é imoral ou amoral, mas sim o impacto que isso causa, os possíveis problemas, os possíveis benefícios, enfim, as possíveis conseqüências disso.

    E essa "invasão" ocorre de forma pacífica, ou seja, sem uma guerra apoiando. Minha opinião sobre o assunto é praticamente a mesma de Oswald (sem ofensas, amigos lusitanos, aliás, abordem também como são as coisas por aí):
    Erro de português

    Quando o português chegou
    Debaixo de uma bruta chuva
    Vestiu o índio
    Que pena!
    Fosse uma manhã de sol
    O índio tinha despido
    O português.

    Somos um país de "segunda mão", não tivemos um império e nem uma raiz gloriosa, fomos criados para depósito e exploração e, se for pensar bem, tudo o que faz de nós brasileiros é importado (a começar pelo nosso maior patrimônio: a língua).

    Em vista de tudo isso, como lidar com esse problema? Como podemos não virar uma colônia novamente? Somos lixo? Somos resto?

    Ou somos grandes? Temos capacidade para ser uma metrópole?


    Enfim, é um tema que eu costumo pensar muito e me incomoda em certo grau.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Essa frase do Oswald de Andrade que faz parte do chamado manifesto antropofágico eu ouvi ela bastante na adaptação para o teatro elaborada pelo dramaturgo José Celso M. Correa em São Paulo na peça "Macumba Antropófaga" e que foi um verdadeiro sucesso de público entre 2011 e 2012.

    Foi uma abordagem interessante e é bem por aí mesmo. O tema é antigo e passado praticamente 100 anos nada mudou. Dou toda razão ao Oswald.
     
  3. Heberus Stormblade

    Heberus Stormblade Paz e Amor

    Isto desperta em minha mente aquela antiga frase "Nada se constrói, tudo se transforma"

    O Brasil possui o que podemos chamar de multi-cultura. São tantas influências que quando elas são inseridas no mesmo contexto se tornam um produto novo.

    Apesar dos principais valores culturais existentes em nosso país serem provindos de outros lugares, acredito que as transformações que ocorreram (e ocorrem) nelas as tornaram algo único e exclusivo. O melhor exemplo disto é a língua. Arrisco dizer que somos uma espécie quimera cultural, as outras culturas estão inseridas, mas juntas se transformam em algo diferente e novo.
     
    Última edição: 5 Fev 2014
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar