1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Tolkien e os Minerais

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Indu, 14 Fev 2009.

  1. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    Venho a muito tempo lendo a respeito do valor dos minerais para Tolkien. Então cheguei a conclusão que deveria abrir um tópico especialmente sobre isso. Desconheço se exista algum outro semelhante, então resolvi abrir um.

    Ao longo de todas as obras de Tolkien podemos ver que o Mestre dedica uma atenção especial aos minerias, podemos perceber que não existe referencias a minerais como safiras, rubis e diamentes, a não ser os que Tolkien mesmo cria e as relações que existem são poucas.

    No Silma por exemplo, Tolkien cria práticamente uma história em torno da beleza e da Guerra que se forma em torno de três gemas.
    Claro que o Silma envolve muitas outras hitórias que mercem toda a atenção mas o Tolkien faz questão de colocar a História das Jóias na frente da maioria das outras histórias, de modo que outros personaguens e outras coisas acontecem a partir do Roubo das Silmarils.
    Notem como Tolkien coloca toda uma beleza em torno das pedras que ele mesmo criou. E ele efatiza a beleza das pedras, colocando-as junto de Luthien, em um colar criado pelos anões.
    E também deu um fim nas mesmas pedras que criou. Colocando-as em lugares que nenhum ser fosse capaz de pega-as.

    Tolkien também passa o valor de uma outra pedra no livro dO Hobbit, quando o Anão Thorin busca de volta seu tesouro, e entre ele se encontra a Pedra Arken, que também tinha grande beleza. E Gera também uma intriga em torno do Anão, Bilbo e Gandalf.
    E também Tolkien dá um fim na pedra:
    E Contos Inacabados Tolkien dedica um capitulo especial para outra pedra:
    As Pedras Videntes.
    Presenteados com elas, o Numenorianos sempre as manteram em certo segredo. Pedras de Comunicação, eram sete no total, mas ao passar dos tempos fora desparecendo.
    Tolkien também dá uma parte especial a elas. E também cria uma grande intriga com a ultima, visto que Saruman foi tentado por Sauron, usando a Pedra, e Denethor também ganhou grande sabedoria usando-a.
    Mas ambdos geraram Guerras e Intrigas pela tentação e sabedoria ganha com as pedras. Claro que Sauron teve culpa nisso, mas as pedras era por sí só tentadoras. Visto que Aragorn também usou-a para prever o ataque do inimigo.
    Visto que se perderam logo depois, uma com Denethor, uma com Sauron, e outra foi parar no Mar.

    E no Retorno do Rei Frodo ganha uma preda élfica de Arwen:
    Vemos que outra pedra aparece, e também tem beleza e poder. Ela alivia as dores e medo de Frodo e San costantemente via Frodo usando-a.
    Ela também fica inacessivel quando Frodo vai para Amân.

    Vemos que Tolkien cria de fato toda uma hitória em torno de suas pedras. (posso ter esquecido alguma)E deu uma atenção a elas, mas todas de fato a mesma história:
    Beleza, Misterio, Guerras, Intrigas, e por fim a perdição total das tais pedras.
    Isso só prova uma mensaguem que Tolkien talvez possa nos ter passado, a respeito da futilidade, curiosidade e amor a coisas materiais.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Verdade, todas sempre são brilhantes, assim como o ouro, a prata, rubis, diamantes, esmeraldas e centenas de outras "preciosidades", que só trazem a cobiça,o ódio e a guerra para todos. Pena que nem todos entedem isso.
     
  3. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    :yep:
    Tolkien nos expressa um carater humilde, quando em seus livros ele consegue se desfazer das preciosas pedras...
     
  4. TorUgo

    TorUgo a.k.a. Tortoruguito...

    Pode ser, realmente, considerada como uma forma de Tolkien mostrar que o apego aos objectos materiais e terrenos não trás nada de bom!

    Desde as consequências funestas do amor de Fëanor pelas Silmarilli até à ganância de Thorin em relação à Arkenstone que levou à sua "má-vontade" para com Bilbo.

    É uma lição de humildade e principalmente, que nos mostra que o que possuímos não dita quem somos nem o que fazemos!

    ;D
     
  5. Calenardhon

    Calenardhon Cavalariço de Rohan

    Sempre reparei nisso. Os personagens das obras de Tolkien, quase sempre relutavam em deixar tesouros e pedras preciosas, e quase sempre se arrependiam ou se complicavam no futuro. Vejam Fëanor, ou Thorin, que estava decidido a morrer, se necessário, pela Pedra Arken e o Tesouro sob a Montanha. É interessante como Tolkien mostra a futilidade que há em pedras brilhantes e objetos preciosos, porque em uma hora de extrema necessidade, são inúteis. Vejam os filhos de Fëanor. Depois de séculos em busca das Silmarils, depois de muito sangue inocente derramado, quando estavam com as pedras nas mãos, perceberam que não mais haviam direito sobre elas. Elas, eram, portanto, "inúteis". Muito esforço, em vão. Tolkien só nos mostrou de uma maneira épica o nosso mundo material, e como a busca desesperada pela riqueza e poder pode ser inútil.
     
  6. Lassendil

    Lassendil Entinho

    Tolkien só comentou sobre suas pedras, e se desfez mesmo delas, todas de alguma maneira estão inatingiveis.
    Acho q ele nao comentava de safiras, esmeraldas, e outras, pq q o gosto pessoal de Tolkien era mesmo pelas plantas. Nossa, todas as descrições de florestas, árvores, os ents, tudo, tudo, é excepcional.
     
  7. Salgueiro-homem

    Salgueiro-homem Usuário

    Tenho de concordar em partes com Lassendil
    Mas só para complementar um pouquinho, já que o título do tópico é "Tolkien e os Minerais", não falta a prata dos anões? Já que no SdA mostra que foi a ruina dos anões em Moria.

    E como já disse Luis Rohirrin, pedras brilhantes se mostram inúteir, mas gosto de acreditar que Tolkien foi mais afundo, já que entre a própria humanidade muito sangue inocente foi derramado por pedras que brilham como as já citadas safiras, esmeraldas, diamantes, ouro entre outras pedrinhas brilhantes.
     
  8. Elfo Anão

    Elfo Anão Usuário

    Ótimo post.

    Realmente, eu notei que Tolkien dá uma importância às pedras, e mostra que seus personagens, especialmente os anões, são gananciosos em relação à elas.

    Tolkien criou pedras, assim como criou um mundo.
     
  9. aistano

    aistano vulgo Gilvan Borges

    Muito bom essa coleta que fez, Industrial. São tantos caminhos que podemos usar para percorrer a obra, e agora vi um pelo qual não havia enveredado.

    O que acho mais interessante, é que J.R.R (em todas as passagens citadas) não usa muito de geologia, e sim poesia e filosofia. As pedras são distinguidas por suas funções, por sua beleza e pelos sentimentos que despertam.

    ps.: Talvez o título devesse ser: Tokien e as Pedras. (minerais é um termo abrangente pacas...)
     
  10. Lassendil

    Lassendil Entinho

    Aistano, acho vc acertou na mosca. Pois Tolkien apresenta muitas poesias e canções de autoria própria em suas obras. Apesar de eu já ter visto muitas críticas à poesia de Tolkien. E o SdA, acima de tudo, é uma obra que fala de sentimentos, de responsabilidades e de amizades. As pedras, os anéis de poder, as Silmarils, o objetivo delas, no final, é revelar a verdadeira personalidade de quem as possui, ou seja, o que aquilo que é material faz com as pessoas.
     
  11. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    Essa é a intenção.

    De fato Tolkien dá um carater poetico a todas suas pedras, até por que a intenção dele não foi e nunca será falar do valor, mas sim na beleza e encanto que suas jóias podiam despertar nos corações dos seres em suas obras.
    Sejam ele elfos em busca de vingança(Fëanor), ou anões em bunca de riquezas(Thorin), ou em busca de sabedorias (Saruman e Denethor).:yep:
     
  12. Menegroth

    Menegroth Bocó-de-Mola

    Industrial não me leve a mal. ( a rima não foi proposital) ((rimou outra vez:lol:))

    Não acho que existia uma atenção maior de Tolkien a minerais alem do que era o normal por ser tratar basicamente de um conto em que a história tem um espaço/tempo Medieval.

    Ora os minérios eram as moedas da época e no imaginário medieval era comum existirem pedras ou artefatos proveniente dos minérios como fonte de poder e coisa e tal.
    Só lembrarmos da famosa pedra filosofal ou até mesmo da vontade de transformar qualquer coisa em ouro como os Alquimistas e tentaram até mesmo manchando um pouco a história dos templários.

    Então como em qualquer história onde a condição temporal seja a idade média...sim, os minérios terão alguma importância.


    No meu ver, as maiores importâncias de Tolkien em suas histórias eram, alem de encaixar a história de um mundo, com a lingua e unir duas histórias distintas (Anel e Silma), suas descrições e principalmente as descrições das batalhas.
     
  13. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    De boa cara:lol:

    Mas é claro, não discordo do seu ponto de vista, até por que também acho que a real intenção de Tolkien era de fato essa. Mas podemos reparar, também no valor empregado em seus minerais, ora isso poderia ser um caráter implicito na obra, que nem mesmo Tolkien poderia prever, ou imaginar que estaria de fato escrevendo sobre esse assunto.
     
  14. aistano

    aistano vulgo Gilvan Borges

    Menegroth, o fato de Tolkien dar um certo Valor à Pedras preciosas em sua história não faz delas o fator determinante da obra, ou coisa do tipo. A discussão aqui gira em torno da poesia e da filosofia empregados pelo autor ao se utilizar das pedras como elementos literários em suas obras.

    Ah, outra coisa que vi bastante confusa nas respostas: Minério é diferente de mineral . E além disso: Pedras preciosas são apenas uma infinitesima parte das classificações minerais!! Uma discussão sobre minerais propriamente ditos exigiria grande esforço de pesquisa para ser feita decentemente.

    O tópico fala especificamente sobre Pedras preciosas(apesar do título ser Minerais).

    ps.:Euridarima...
     
  15. Indu

    Indu In sacanagi we trust

    Segue ai um erro meu, deveria ter especificado...uma vez que eu só falei das precisoas pedras de Tolkien:think:
    Creio que eu deva ter errado mesmo no titulo do tópico.:oops:
     
  16. DaniloStinghen

    DaniloStinghen Senhor do Destino

    A ganância e a cobiça freqüentemente se observam nas obras do Fessor (como já foi observado). Mas isso não se restringe apenas a pedras preciosas. Os anões de Moria encontraram a ruína, pois cobiçavam mithril. A ganância por ouro e prata dos anões foi intensificada pela posse dos Sete Anéis. Um tipo diferente de cobiça levou Númenor ao seu fim, e levou Maeglin a trair os elfos de Gondolin. A ganância pelo tesouro de Smaug (que não estava restrito só à Pedra Arken) quase levou a uma guerra entre os elfos, homens e anões pela sua posse.

    Mas eu não acho que as pedras preciosas sejam inúteis. Além de cumprir um papel importante na história em geral, elas são objetos de beleza. E em tempos de paz se valoriza mais esses objetos do que a uma espada ou uma armadura, por exemplo. A utilidade só não é tão direta quanto a de uma espada ou armadura, mas elas provaram ser mais perigosas que qualquer arma, pois muito sangue acabou sendo derramado por causa delas. (as Silmarilli, e o mesmo teria acontecido por causa da Pedra Arken, também)
     
  17. Salgueiro-homem

    Salgueiro-homem Usuário

    Devo concordar com o que foi dito, pois os propósitos de Tolkien certamente não eram geológicos e sim filosóficos e (sem dúvidas) poéticos.

    E se são filosóficos, me faz pensar que ele talvez gostaria passar algo com tudo isso e questionar a razão pela qual a humanidade busca suas alegrias também em pedras (como os anões e todo aquele povo que foi citado antes).
     

Compartilhar