1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Talvezes

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Haleth, 9 Jan 2011.

  1. Haleth

    Haleth Call me Bolga #CdLXI

    Talvez a poesia só seja perfeita
    Quando recostada em sua invalidez,
    Quando entregue à sua limitação.

    Talvez o artista proclame
    Não a beleza que lhe inunda a alma,
    Mas a que lhe falta às vistas.

    Talvez o amor seja
    Nada mais que um pão velho
    Partilhado por dois mendigos.

    Talvez a paz só vá ao encontro
    De homens mutilados
    Pela esperança.

    Talvez a vida seja apenas
    Um depósito empoeirado
    Com caixas de incertezas.

    Mas,
    Talvez,
    Haja algo além.
     
  2. Rodovalho

    Rodovalho Usuário

    A paz é o vício dos velhos, homens mutilados. Foram as esperanças, os sonhos da juventude. Mas há algo além. Porque o mundo existe sem a gente.

    "Pedro pedreiro tá esperando a morte
    Ou esperando o dia de voltar pro Norte
    Pedro não sabe mas talvez no fundo espere alguma coisa mais linda que o mundo
    Maior do que o mar, mas prá que sonhar se dá o desespero de esperar demais
    Pedro pedreiro quer voltar atrás, quer ser pedreiro pobre e nada mais, sem ficar
    Esperando, esperando, esperando, esperando o sol
    Esperando o trem, esperando aumento para o mês que vem
    Esperando um filho prá esperar também
    Esperando a festa, esperando a sorte, esperando a morte, esperando o Norte
    Esperando o dia de esperar ninguém, esperando enfim, nada mais além
    Da esperança aflita, bendita, infinita do apito de um trem"

    Chico Buarque - Pedro Pedreiro
     
  3. Vinnie

    Vinnie Usuário

    "Talvez a poesia só seja perfeita
    Quando recostada em sua invalidez,
    Quando entregue à sua limitação..."





    É aquela coisa, né Manu! É preciso entender a função das coisas. Quem não se pergunta se tudo isso - arte - no final não vale #$$# nenhuma? Essa necessidade humana de se arrepiar, imoderada e sem objetivo... ahhh..


    Talvez tenha gostado demais. :tchauzim:
     
  4. _Paulinha

    _Paulinha Usuário

    Talvez eu releia ainda muitas vezes para enteder o que talvez seja para mim o amor, a paz, a vida e a arte. Ou talvez eu releia porque ame poesia, e talvez tb tenha amado seu poema.:lendo2:
     
  5. Thorondir

    Thorondir Usuário

    Muito legal, Manu. Gosto de poesia assim, sem mimimimi em excesso.
     

Compartilhar