1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Robô imita o comportamento humano e até conta piadas!

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por abylos, 20 Jul 2012.

  1. abylos

    abylos Usuário Usuário Premium

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Já imaginou se um dia todos tivessem seu próprio assistente pessoal robô, no estilo Jetsons? Pois na cabeça do pessoal da Terasem Movement Foundation, empresa localizada na cidade de Bristol, nos Estados Unidos, no futuro isso será uma realidade. Eles criaram um humanoide super inteligente que é capaz de adquirir uma personalidade baseada na dos humanos, incluindo até mesmo o senso de humor.

    Bruce Duncan é um inventor de 57 anos responsável há dois anos por este robô batizado de Bina48. Bina "nasceu" a partir de dados coletados de um ser humano de carne e osso - uma mulher chamada Bina Rothblatt, que foi entrevistada durante 20 horas e compartilhou diversas histórias de sua vida, infância, carreira, seus sentimentos e crenças.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Bina48Ao lado esquerdo uma foto da Bina de carne e osso, e à direita a Bina48​

    Toda a conversa foi gravada e enviada para um banco de dados de inteligência artificial, o que serviu para dar personalidade a Bina48. Agora, ela possui filmes, música e até poemas prediletos. Ela sabe o momento de contar piadas, de acordo com o contexto da situação, o que não quer dizer que elas sejam necessariamente boas. Um exemplo de suas piadas: "Por que o robô cruza a estrada? Porque a galinha não estava disponível.".

    Bina48 é capaz de conversar com as pessoas, tomar decisões e até mesmo opinar sobre determinados assuntos - ela inclusive já foi entrevistada pelo DailyMail. O que o robô faz é analisar o que lhe é perguntando, o contexto das situações e decidir, dentre os dados que foram inseridos em sua memória, qual é a melhor resposta.

    Bina48 custou US$ 125 mil para ser desenvolvida, mas Bruce acredita que futuramente os custos da tecnologia vão cair e a construção de humanoides assim será bem mais acessível. "Caso sua avó morra, você poderá recriar a vida dela em uma máquina e conversar com ela durante muitos anos", diz o criador de Bina48.

    Matéria completa:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O conteúdo do Canaltech é protegido sob a licença Creative Commons (CC BY-NC-ND). Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    ~~
    Ja ta a frente do nosso querido data :P
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Só é meio bizarro "conversar" com um parente morto.

    Mas a ideia é ótima.
     
  3. General Artigas

    General Artigas Não tá morto quem peleia

    O robô cria uma "personalidade" absorvendo dados da personalidade do dono? Isso é muito bizarro.

    No futuro podemos ter robôs acreditando em Deus Oo
     

Compartilhar