1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Respiração Artificial - Ricardo Piglia

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 4 Mai 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Ricardo Piglia (1940-) é, talvez, o nome central da literatura argentina da década de 1980. Erro: não “o” nome, mas “um” nome. Porque se há alguma coisa que podemos apontar como extremamente saudável e, eu diria, exemplar, nos mecanismos criados e recriados por diversos autores para se relacionar com a história (a princípio literária, mas não só, como veremos) de seu país é essa possibilidade de reformulação constante de “centros” ou de “nomes centrais”. Não é uma questão de mera “multiplicidade” ou de vários “pontos de vistas”. É uma questão de aproximação estratégica com o presente, com os elementos do presente com os quais se quer embater, se quer reforçar. Assim, do mesmo modo que posso falar de Piglia como sendo o nome central da literatura argentina da década de 1980, também poderia falar de César Aira (grande inimigo de Piglia, aliás) ou de Juan José Saer, e cada um desses me ofereceria uma versão da literatura argentina, com nomes diferentes, ou com leituras muito diferentes de escritores que compartilham em suas bibliotecas. E desse mesmo mecanismo que Piglia irá se apropriar para construir sua obra, na qual Respiração Artificial ocupa um lugar privilegiado (ou não).

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar