1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ponto Ômega (Don DeLillo)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 30 Mai 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    É curioso que um livro de cem páginas como Ponto Ômega, do norte-americano Don DeLillo (1936-), renomeado autor de Submundo e Mao II, tenha tantas similitudes com um catatau dez vezes maior de um escritor com quem não parece compartilhar mais nada, isto é, com 2666 do chileno Roberto Bolaño. Em ambas as histórias há um deserto, (talvez) o de Sonora, que fornece um espaço essencial para a narrativa; nos dois aparecem figuras cultíssimas que são, ao mesmo tempo, grandes calhordas; há desaparecimento, seguindo de assassinato, pouco explicado, envolvendo mulheres; há também a sombra de um crime maciço, generalizado; temos também a forte presença do anônimo e do anonimato; ambos os títulos compartilham uma espécie de projeção apocalíptica; e, por último, há referências centrais a uma obra de arte como objeto central em toda aquela situação: em Bolaño, temos o único ready-made latino-americano de Marcel Duchamp, que consiste num livro de geometria pendurado num varal de roupas e, em DeLillo, temos a instalação 24 Hour Psycho de Douglas Gordon, uma projeção desacelerada de Psicose de Alfred Hitchcock para durar um dia inteiro. E, no entanto, aquele fato que dividia superficialmente os dois livros – sua extensão – é na verdade a chave para entender um abismo brutal que se abre entre esses autores com relação ao empenho e honestidade no tratamento de seu tema: o peso que o tempo adquire devido a um crime coletivo.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar