1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Os Simpsons chegam ao episódio 500 com Julian Assange como convidado.

Tópico em 'TV' iniciado por ricardo campos, 21 Fev 2012.

  1. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    Seriado já está na 23ª temporada nos Estados Unidos


    O episódio 500 do cultuado desenho animado Os Simpsons foi exibido neste domingo nos Estados Unidos, com a participação especial de Julian Assange, fundador do WikiLeaks. Marge, Homer, Bart, Lisa e Maggie chegaram a sua vigésima terceira temporada de "Os Simpsons", a família americana mais louca da TV, sempre envolvida em enrascadas que exibem um retrato ácido da sociedade americana.

    Para seu episódio número 500, divulgado neste domingo pela rede Fox, Homer e Marge ficam sabendo que seus vizinhos, cansados de suas excentricidades, realizam reuniões secretas para tentar expulsá-los de Springfield. É então que se encontram con Julian Assange. O fundador do WikiLeaks gravou seus diálogos de um local desconhecido.

    Al Jean, produtor executivo de Os Simpsons, reconheceu que Julian Assange, procurado pela justiça dos Estados Unidos por ter difundido documentos diplomáticos e militares confidenciais, é "um personagem polêmico".

    "Debatemos internamente a oportunidade de tê-lo no programa, e decidimos finalmente fazer isso", disse, ressaltando que "nada do que faz" Julian Assange na série "tem a ver" com seus problemas judiciais.

    Outros personagens célebres honraram a série com sua presença. Enquanto que o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair e o proprietário do conglomerado de mídia News Corporation, Rupert Murdoch, gravaram sua própria voz para sua aparição no programa, uma paródia do presidente francês, Nicolas Sarkozy, foi divulgada sem seu consentimento.

    Fonte:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar