1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Monstro Souza - Romance Festifud

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Meia Palavra, 8 Fev 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    R$ 20,00 – se cobrarem mais, chame a polícia

    Esta inscrição na quarta capa foi tudo que li no intervalo entre a compra do livro e o bate-papo com vários autores que lançavam suas obras na Itiban Comic Shop. Só sabia que, de alguma forma, o livro continha um cachorro quente serial killer. Uma sinopse um tanto inusitada: como seria o modus operandi do meliante? Matando suas vítimas por engasgamento? Paguei para conferir. Ao menos algo divertido deveria sair daquilo tudo.

    Como O mez da grippe e outros livros, de Valêncio Xavier, tinha sido minha leitura mais recente, o termo experimental já voluteava em minha cabeça. (Pequena nota mental: sim, eu uso palavras como voluteava. Durma com um barulho desse.) Na Itiban, Bruno Azevêdo pôde discutir um pouco como adjetivos como este e independente soam quando conjugados com a palavra escritor. Que sua experiência lhe fez acreditar que classificar certa literatura como experimental apenas denota que ela difere do que seria normal, segregando-a. E que, enquanto ser quadrinista independente tem seu charme, o mesmo não vale para escritores.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar