1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Mil livros e poema desconhecido de Borges encontrados na Argentina

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 30 Set 2010.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Um poema desconhecido do escritor argentino Jorge Luis Borges (1899/1986) e cerca de mil livros seus com anotações de próprio punho foram encontrados na Biblioteca Nacional da Argentina, informaram os autores da descoberta.

    O escritor e poeta, que era antiperonista, doou cerca de mil livros para a Biblioteca Nacional depois de deixar a direção da instituição durante o exílio de Juan Perón de 1955 a 1973.

    Esta coleção é especialmente preciosa porque contém esboços de futuras obras e comentários à margem dos livros. Mas caiu no esquecimento e não foi catalogada.

    Foi preciso esperar até 2004 para que dois pesquisadores iniciassem o trabalho, que resultou na revisão dos mais de 900.000 livros da Biblioteca.

    informou Laura Rosato, uma das descobridoras.

    acrescentou, orgulhoso, Germán Álvarez, que também trabalha na Biblioteca Nacional argentina, da qual Borges foi diretor durante 18 anos.

    Rosato e Álvarez reuniram e publicaram suas descobertas numa obra de 400 páginas "Borges, livros e leituras", editada pela própria Biblioteca Nacional.

    Uma das principais descobertas é um poema inédito, manuscrito por Borges sobre um exemplar em alemão do teólogo Christian Walch e datado de 11 de dezembro de 1923.

    Os especialistas reconheceram o traço fino e preciso característico do autor:
    disse Germán Álvarez.

    diz o poema.
    acrescentou Rosato.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar