1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Clarice Starling] [Ela - O monólogo]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Clarice Starling, 19 Abr 2003.

  1. Clarice Starling

    Clarice Starling Usuário

    [Clarice Starling] [Ela - O monólogo]

    Ela - O monólogo de Eva

    Eu a odiava. Ela, sempre ela. Ela era perfeita, Ela era bonita, Ela era inteligente, Ela era madura. E Eu?

    Eu era mesquinha, feia, egoísta. Sempre nos cantos, sempre ofuscada, sempre deixada de lado em função dela.
    Ela me irritava, Ela me atrapalhava, Ela concorria comigo.
    Ela era a pessoa a quem eu culpava por tudo. Se o mundo acabou era
    culpa dela, se alguém morreu foi por Ela.
    E as minhas palavras venenosas voavam pelo mundo, sempre falando mal dela... O que o mundo dizia?
    Nada, o mundo a queria. O mundo era apaixonado por Ela.

    E essa corrida seguia, eu queria ser melhor, eu queria ser a mais bonita, a mais inteligente, a mais madura, a mais amada, a mais falada, a mais!
    E sem perceber, enquanto eu a profanava, acabei querendo e desejando tudo aquilo que repudiava.
    Meus sonhos, minha vida, meu ideais: tudo acabado por culpa dela.
    De repente a inveja tomou conta de mim e nada mais importava, nem o que eu falava, nem o que eu pensava, eu só queria ser Ela.
    E não importava o quanto eu me esforçava, eu nunca alcançava o meu objetivo.
    Queria tanto algo que eu me cegava diante dessa cobiça... Nunca seria Ela, nunca conseguiria chegar perto dela - Nunca.
    E fui ficando frustrada.

    Quem sou eu?
    Meu nome é Eva, e hoje me sacrifico, me suicido. Eu represento o ódio, a
    loucura e a insesatez. Eu fui acuada por Ela.

    Quem é Ela?
    Ela é o amor, que hoje se renova como todos os dias. E traz na aurora a graça da paz, esperança e alegria. E hoje Ela se solidifica, se materializa, hoje ela nasce.

    Hoje é o dia em que morre a utopia e começa a realidade.
     
  2. Northern Lad

    Northern Lad Usuário

    Q lindo!! Adorei o final! :clap:

    Transmitiu perfeitamente os sentimentos de inveja e ódio... Acho que cade um pode ter uma visão desse texto =]

    Na minha opinião todo mundo pode ser o amor, basta querer :mrgreen:
     
  3. Clarice Starling

    Clarice Starling Usuário

    Obrigada pelo comentario :kiss:
    Vc disse: "Todo mundo pode ser o amor"
    Ácho que você entendeu o que eu quis passar, fico feliz :wink:
     
  4. Heruost

    Heruost Banned

    :clap: :clap: :clap: E nada mais precisa ser dito...
     
  5. NaVegaDor

    NaVegaDor Usuário

    Comentário SdL

    Entendimento do texto

    Um monólogo sobre sentimentos que brinca com a noção do que é real e abstrato. "Sentimentos" por Sentimentos.

    Pontos Positivos

    Talvez não tenha entendido 100%, mas eu gostei muito! O que vc quis dizer no final ? Tem relação com o nascimento de Eva (Por sinal, pq eva )? Uma simples mensagem de esperança?

    Pontos Negativos

    Faltaram mais pistas para mim. 4o. parágrafo: "Eu foi " -> "Eu fui".
     
  6. Clarice Starling

    Clarice Starling Usuário

    Nossa... erro de digitacao básico! :oops:
     
  7. NaVegaDor

    NaVegaDor Usuário

    Coisa mais normal do mundo clarice. Não leve os "pontos negativos" tão a sério... :cheers: E quanto as minhas perguntas? :mrgreen:
     
  8. Clarice Starling

    Clarice Starling Usuário

    Bem...
    A humanidade alimenta sonhos e sentimentos utópicos. Se cada um de nós for um pouquinho "dela"(o amor), podemos acabar com a Utopia.. alias, o titulo do meu texto ia ser "o fim da utopia", mas ia estragar o final;
    Eva porque ela e adão deram origem a humanidade e faz parte dos sentimentos humanos coisas ruins, é da natureza.
    E é uma mensagem adequada aos tempos atuais... todo esse caos.
     
  9. Vinci

    Vinci Usuário

    Bem legal, Clarice. Porém, de seus textos, foi o que menos gostei. Talvez por Eva invejar um sentimento. Sem vida. Um sentimento.
    Ninguém inveja um sentimento, pensei. Mas, está bem escrito e mostra a inveja TOTAL e EXTREMA.
     
  10. Clarice Starling

    Clarice Starling Usuário

    Inveja sim...
    eu invejo varios sentimentos que nao consigo ter :mrgreen:
     
  11. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Muito bom Clarice, de verdade. É engraçado, é uma prosa mas o texto em si tem um certo ritmo, não sei se foi sua intenção mas eu senti, gostei. :wink:

    Só toma cuidado com os pleonasmos! Por ser um texto curto não tem maiores problemas, mas se fosse uma narrativa mais longa, provavelmente tornaria o texto cansativo.

    Ex. ...acabei querendo e desejando
     
  12. Ellion Cold

    Ellion Cold Usuário

    Não faz muito meu gênero, mas gostei. Achei interessante. Definição? Pequeno e Elegante.
     
  13. Vilya

    Vilya Pai curuja, marido apaixonado

    Só uma questão: este texto surgiu no mesmo momento em que a sua nova assinatura?
     
  14. Clarice Starling

    Clarice Starling Usuário

    Não... surgiu com a guerra do Iraque.. mas eu esperei "acabar" pra ver se cabia postar isso
     
  15. Vilya

    Vilya Pai curuja, marido apaixonado

    Desculpe por ter perguntado, é que quando vejo textos como este seu (com um certo tom enigmático) eu fico pensando como estava o autor (autora no caso) no momento em que o escreveu.

    Bom, de qualquer forma minha dúvida foi solucionada. E acredite, gostei mais do texto após entender o contexto. :wink:
     
  16. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Comentário SdL

    Compreensão do texto

    Linguagem totalmente clara e compreensível, uso de figuras de linguagens em ocasiões perfeitas. Apesar do texto requerir um pouco de reflexão para sua compreensão, é muito gostoso de ser lido. Não sei expressar o que compreendi, acho que cada um entendeu uma coisa lendo esse texto, de modo com que não vou dizer sobre minha compreensão do texto.

    Pontos positivos

    Interessante, criativo, bonito, bem escrito. Faz o leitor se imaginar no papel de Eva.

    Pontos negativos

    Não sou bom para acha-los, mas posso citar os termos redundantes como "querendo e desejando" (eu nem tinha percebido, mas depois do comentário da Joy-Joy ficou claro) e o problema dele não ser totalmente compreensível nem após grandes reflexões. Acho que é do tipo de texto que só se entende realmente quando entende o autor e as circunstâncias na qual foi escrito. Não te conheço muito bem nem imagino como foi escrito o texto, portanto não é para mim um mistério desvendado.

    Conclusão final

    Clarice, eu simplesmente adorei o texto. Eu li e imaginei mil coisas, me imaginei no contexto de Eva, imaginei você, imaginei pessoas que conheço, imaginei a vida. É um textinho curto, e eu adoro textinhos curtos porque você pode ler rapidamente e está acabado, você já tem o início, meio e fim; ou talvez o fim fique por conta de você mesmo, e isso também ajuda na magia.
    Acho que todo mundo que leu esse seu conto deve ter se colocado no lugar da Eva, como fiz, porque simplesmente eu imagino que todos tenham se sentido assim uma vez na vida. Eu, pelo menos, já o fiz.
     

Compartilhar