1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Filhos de Elfos - média. qnts?

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Tonho Hammond, 11 Abr 2002.

  1. Tonho Hammond

    Tonho Hammond Molusco

    oi

    Eu tenho a impressão de quando falam que normalmente os Elfos tinham poucos filhos não estão se referindo aos elfos como raça, mas aos elfos que foram para a Terra média.
    Pensem comigo, Fëanor teve sete filhos, Fingolfin três ( uma média que eu consdero razoável) e Finarfin cinco. O pai deles, Finwë teve tres, com duas diferentes mulheres ( outra coisa que não entendo, os casamentos não eram para sempre?). A família de Ingwë deve ter tido vários também. pois bem, esse é o nosso parâmetro para os elfos em Valinor ( 4 patriarcas com 18 rebentos, numa média de 4,5 filhos por patriarca. Sei que Fëanor foi absurdo, mas finarfin não fica muito atrás).
    Lembro que a vida em Valinor era pacífica, enquanto em Beleriand a agonia era incrível, a dor e o desespero do inimigo eram terríveis. Bom, Fingon um filho só teve e morreu relativamente cedo. Nada sei quanto a sua esposa. Turgon teve a esposa desaparecida durante a travessia para Beleriand, por isso não tomou mais nenhuma como esposa, uma filha. Aredhel foi morta anos após dar a luz a um menino, Maeglin. Bom, aí vemos que dos tres filhos de fingolfin dois pelo menos não tiveram mais filhos por impossibilidade , fingon que nada se sabe a respeito. Os filhos de Fëanor se preocuparam demais com o juramento e esqueceram do resto ( tá, curufin...) e os filhos de finarfin estavam diretamente ligados à guerra tbm.
    O que tento dizer é que os elfos não tinham por costume ter um ou nenhum filho, mas sim tres ou dois. O problema é que nosso campo de visão se resume à uma época de guerra, onde os esforços estão mais voltados para a preservação que para a criação da vida.

    bom, fico aqui aguardando respostas

    nhoto batunre :roll:
     
  2. Gildor

    Gildor Usuário

    Esse assunto também me despertou uma curiosidade peculiar logo que li o Silma, mas essa curiosidade foi totalmente saciada com um artigo que eu encontrei. E definitivo, escrito pelo próprio mestre. Responde todas as suas dúvidas nesse sentido, e ainda outras 8)

    O artigo é:
    Leis e Costumes dos Eldar (Partes 1 a 4) Diretamente do Morgoth's Ring (The History of Middle-earth 10). Casamento, Nomes, Morte e a Separação do Fëa (espírito) e Hröa (corpo) e Renascimento e outros destinos daqueles que vão para Mandos.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  3. Tilion

    Tilion Administrador

    Na verdade, era costume dos elfos sim ter poucos filhos (na Terra-média ou em Aman, em guerra ou não).
    Isso era devido ao fato de que os elfas, ao darem à luz, passavam muito da sua própria energia vital para o filho (o pai também passava um pouco de sua energia, mas a quantidade da mãe era maior).

    Logo, ter filhos demais era um esforço descomunal para ambos. (Fëanor e Nerdanel eram a exceção das exceções; mas como exemplo do desgaste sofrido pelas elfas, está a mãe de Fëanor, Míriel: o fëa (espírito) dele era tão forte que foi demais para ela, que acabou decidindo abandonar seu hröa (corpo) e buscar descanso nos salões de Mandos.

    Quanto a Finwë ter casado duas vezes, isso também foi exceção, e isto está na quinta e última parte do Leis e Costumes entre os Eldar (que eu ainda não traduzi).

    Enquanto isso, é possível ler sobre o casamento, morte e outros assuntos nas quatro partes já traduzidas do texto no link
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    (está lá como traduzido por "Elendil", mas esse era meu nick antes. :wink: )

    Quando eu terminar de traduzir o curso de quenya, vou dar uma olhada nessa última parte. :)
     
  4. bechara

    bechara Usuário

    tem um texto Melhor ainda aki da Valinor.. que Fala sobre uma "brincadeira" de contar quantos Elfos existiam em Beleriand.

    MUITO Bom.. depois eu acho e ponho o llink
     
  5. Ivan

    Ivan Vai passar do joelho

    Seriam 'elfos em números' do Martinez?
     
  6. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    O importante é ter na cabeça o desgaste do fëa dos elfos quando têm filhos, principalmente por parte da mãe, como o Tilion já lembrou. Tanto Fëanor quanto Finarfin são excessões, os cara procriavam como coelhos.

    Quanto ao segundo casamento de Finwë, bem se me recordo bem (e aqui o Tilion pode me corrigir) os elfos apenas poderiam se casar uma segunda vez se todos os laços do casamento anterior fossem rompidos, e as alianças eram retiradas e, senão me engano, enterradas. Daí os elfos estavam "livres" do primeiro casamento. E podia haver uma cerimônia para isso, uma espécie de cerimônia de divórcio.

    Fëanor e Nerdanel também se desentenderam, de Fëanor a gente sabe, agora Nerdanel, que provavelmente ficou em Valinor após o êxodo noldorin, não é dito se se casou novamente. O que eu não creio. Bem, mas eles se desentenderem não significa também que eles romperam todos os laços do casamento.

    Os filhos de Fingolfin estão abaixo da média (apenas 1 filho cada) mas foi por infelicidades: Fingon tombou em batalha, a esposa de Turgon feneceu em Helcaraxë e Aredhel foi morta pela lança envenenada de Eöl. Dos filhos de Finarfin, Finrod foi o único que justificou o porquê de não ter herdeiros na Terra-média: sua amada era Amarië dos vanyar, que não o acompanhou no exílio. Mas de Orodreth, Amrod e Amras nada em relação a isso é dito na obra amplamente conhecida, e tida como mais correta. Existem aqueles rascunhos sobre Gil-galad ser filho de Orodreth, mas isso não vem ao caso. Dos filhos de Finarfin apenas Galadriel teve filho: Celebrían, que veio a se casar com Elrond ( e em alguns rascunhos Amroth também seria filho deles).
    Os filhos de Fëanor deviam estar mais preocupados com a guerra contra Morgoth que nem pensaram muito em deixar herdeiros, creio eu. Mas é certo que seus filhos seriam bastante poderosos, principalmente os herdeiros de Maglor e Maedhros, quie seriam, no mínimo, do nível de Gil-galad e Celegorm.
     
  7. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Eu acho interessante reparar como apenas os elfos "de antigamente" tinham muitos filhos. Os mais "recentes" eu ponho em dúvida até se chegaram a se casar, justamente por causa do desgaste do fëa que o Fëaruin falou.
     
  8. Fox

    Fox Visitante

    Viagem total agora.

    Será que nesse ritmo os eldar não poderiam mais procriar, por não suportar a perda de energia?

    Porque obviamente eles foram definhando de geração a geração.
     
  9. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    Na Terra-média acho que isso até poderia chegar a ser verdade, mas em Valinor acho que não. Afinal, Valinor é Valinor. Lá as coisas praticamente não definham.
     
  10. Fernanda

    Fernanda Andarilho de Eriador e

    Com o tempo de vida dos elfos definir recente fica meio complicado.
    Elrond nasceu na primeira era e ficou pr aqui até o final da terceira, e teve três filhos.
    Arwen eu não me lembro se eram 3 filhas e 1 filho ou 4 filhas e 1 filho, e no caso dela, ela passou um pouco do seu espirito aos filhos ou não?
     
  11. Pearl

    Pearl Usuário

    Fernada, acho que fica difícil falar de Arwen, já que ela era meio-elfa, que optou por ser humana.

    E com relação ao número de filhos:
    Acho que fica difícil comparar a situação dos elfos em Aman com os da TM. Elfos procuravam se casar e terem filhos em épocas de paz. Isso em Aman era garantia, então digamos que era mais tranquilo p/ eles terem filhos, e por isso tb era mais numeroso que na TM.
     
  12. Fernando

    Fernando Usuário

    Eu acho que mesmo Feanor teve poucos filhos. Afinal os elfos sao imortais, portanto dav tempo para fazer um montao de filhos. :D :D
    :beer:
     
  13. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    A imortalidade dos elfos não serve de referência para se ter inúmeros filhos, devido ao desgaste dos fëar dos pais ao gerarem seus herdeiros. Sendo curto e grosso, os elfos ficavam mais fracos, mais cansados, devido à esse desgaste.

    Quanto ao fato de se ter filhos em tempos de paz, bom, isso não é uma característica élfica. Ninguém quer trazer um filho em meio à uma guerra. Com os homens é mais comum pois eles são mortais, eles definham rapidamente, não podem ficar esperando.

    Mas por exemplo: Gil-galad ainda era muito jovem quando ocorreu a Dagor Bragollach. Acho que ele não nasceu em paz, já que haviam sim contendas nas fronteiras dos norte, principalmente em Hithlum.
     
  14. Kementari

    Kementari É só marca do fogão!

    apenas leia o texto...bem, a media nao ta muito bem descrita, mas da pra ter uma nocao
     

Compartilhar