1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Espectador prefere filme dublado

Tópico em 'Cinema' iniciado por Deriel, 29 Ago 2008.

  1. Deriel

    Deriel Administrador

    [
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ]

    Espectador prefere filme dublado

    Tendência não é exclusiva do Brasil, mas dado deve ser visto "com cuidado", diz presidente do Sindicato dos Distribuidores

    Com perfil do consumidor de cinema no país, pesquisa revela que 45% dos frequentadores escolhem o filme pela leitura de jornais

    SILVANA ARANTES
    DA REPORTAGEM LOCAL

    Fã dos filmes de Hollywood (72% os acham ótimos ou bons), o espectador
    brasileiro prefere assistir a cópias dubladas (56% dos freqüentadores) do
    que legendadas (37% dos freqüentadores) no cinema.

    No entanto, a maneira como o espectador mais gosta de ver filmes é em DVD(44%). Quando sai de casa para ir ao cinema, já sabe que título irá ver
    (68%). Escolhe pela leitura de jornais (45%), segundo o tema dos filmes
    (38%). Prioriza os mais comentados, não necessariamente os mais cotados pela crítica.

    No caso dos longas americanos, prefere os de ação (43%). Entre os
    brasileiros, aprecia mais as comédias (37%) -gênero de produção escassa.

    Perfil

    O perfil do freqüentador brasileiro de cinema foi traçado em pesquisa encomendada pelo Sindicato dos Distribuidores do Rio de Janeiro ao instituto Datafolha, que ouviu 2.120 pessoas em dez cidades brasileiras no fim do ano passado.

    Em abril deste ano, a pesquisa foi aprofundada com um grupo de consumidores, na chamada fase qualitativa.

    O presidente do sindicato, Jorge Peregrino, divulgou os principais dados
    revelados pela pesquisa, anteontem, em São Paulo. A íntegra (377 páginas)
    está disponível no site da entidade (
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ).

    A pesquisa faz distinção entre o espectador habitual, aquele que vai ao
    cinema pelo menos uma vez a cada 15 dias, o médio (ao menos uma vez a cada três meses) e o eventual (ao menos uma vez por ano).

    A preferência pela dublagem se concentra entre os espectadores médio (57%) e eventual (69%). Entre o público mais freqüente, há um empate técnico - 46% preferem dublados, e 47%, legendados.

    Peregrino observa que a tendência ao consumo de filmes dublados não se
    verifica apenas no Brasil. Responsável pelas operações da Paramount em toda a América Latina, ele diz que "no México, a empresa já mudou um pouco o perfil dos lançamentos, porque parte da população prefere isso".

    No Brasil, o executivo afirma ainda não saber "se esse é um caminho a
    seguir". O dado "tem que ser visto com muito cuidado. É coisa de
    sensibilidade. Depende do tipo de filme", diz, citando que "a Paramount já
    teve casos em que errou".

    O erro foi "ter dublado filmes que não deveríamos dublar ou ter dublado com
    mais cópias do que deveríamos".

    No Congresso Nacional tramita um projeto para tornar obrigatória a dublagem de filmes estrangeiros no país.

    Embora interessados em atender aos desejos do espectador, para ampliar a
    freqüência aos cinemas no Brasil -que está em queda- os distribuidores são
    contra a obrigatoriedade.

    Diversidade
    Rodrigo Saturnino Braga, da Columbia, acha que a medida seria contraproducente para a diversidade da oferta. "O custo financeiro não
    compensaria o lançamento de filmes alternativos, com poucas cópias e sem o custo da dublagem previsto para a etapa do DVD. Há o risco de que eles
    deixem de ser lançados", afirma.

    Em relação aos filmes brasileiros (obviamente dispensados da necessidade da dublagem), a expectativa dos distribuidores é que a pesquisa ajude a
    redirecionar a discussão sobre sua atual crise de público -6,9% do acumulado no ano.

    "As pessoas têm de usar a pesquisa para saber o que estão fazendo. Ali
    existem pontos suficientes para guiá-las", diz Peregrino, para quem o debate sobre a queda de público do filme nacional "continua se concentrando nos pontos que não são importantes".

    A pesquisa identificou o que desagrada os espectadores que afirmaram não
    gostar da produção nacional: o tema dos filmes foi a resposta de 80% dos
    freqüentadores de cinema.

    A segunda resposta mais freqüente (32%) aponta que "os filmes são
    pornográficos, com baixarias, palavrões, vocabulário vulgar"; 20% acham que "os temas/roteiros não têm conteúdo, começo, meio e fim".

    16,8 MILHÕES VÃO AO CINEMA NO BRASIL

    O total de freqüentadores de cinema no país é de 16,8 milhões, segundo a
    pesquisa Datafolha para o Sindicato dos Distribuidores. Há 3 milhões de
    espectadores potenciais -possuem renda, tempo e acesso a salas, mas não o hábito.

    Entre os que não vão ao cinema, prevalece ojeriza a "ambientes fechados e
    contato com desconhecidos".
     
  2. Edu

    Edu Draper Inc.

    Há filmes que eu gosto de ver dublados e outros não. Desenhos e animações da Pixar, por exemplo, eu geralmente prefiro dublado, acho que porquê, quando eu era pequeno, sempre via os desenhos falados em português, aí acabei me acostumando com isso, e acho super estranho vê-los falando outras línguas. Agora, filmes de temática mais adulta (16+; coisas teenagers eu gosto de ver dublado também) eu não abro mão da legenda, até porquê a dublagem, nesses casos, é bizarramente estranha.
     
  3. Fausto

    Fausto Lovely head

    Que gracinhas. Esse projeto de lei quase consegue ganhar daquele de cotas nacionais na TV paga.
     
  4. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Eles querem ampliar a freqüência aos cinemas no Brasil, que está em queda, mas não se tocam que o preço está extremamente alto pros padrões de renda daqui, então ficam inventando maneiras de conseguir por outros meios, como essa lei ridícula, que supostamente faria mais gente ir no cinema.

    Será que se uma pessoa está querendo sair pra ver um filme, ela não iria porque não é dublado? Eu acho que iria de qualquer modo.

    E outra, tornando obrigatória a dublagem, quem gosta de cinema e curte legenda, com certeza se voltaria à outros meios para conseguir ver da maneira como deseja.
     
  5. Duilin

    Duilin Eruhín Alcarohtar

    A rede Cinemark já tem colocado mais cópias dubladas do que legendadas, pelo menos em SP.

    Eu já deixei de ver diversos filmes por não terem cópias legendadas.

    --
    De resto concordo com o Caranthir ali em cima...
     
  6. wsnjr

    wsnjr Sir Auron


    Pois é rapaz... caramba pra que esse negócio de inventarem mais leis? e ainda coisas desse naipe? Poxa será que não vale mais a pena fiscalizar quem está cumprindo as leis que já existem? Tenho certeza que isso melhoraria bastante a vida da população, inclusive no setor financeiro...

    Eu também deixei de ir ao cinema pelos preços, não dá.
     
  7. Knolex

    Knolex Well-Known Member In Memoriam

    Essa notícia pelo menos serviu pra mostrar que, entre os distribuidores, ainda há sensatez. O cara não quis tirar nenhuma conclusão precipitada e já se mostrou contra o projeto de lei.

    É aquilo mesmo... cada caso é um caso. Deve-se decidir pela dublagem ou não (e pela porcentagem de cópias dubladas e legendadas) de acordo com cada filme e cada sala onde vai ser exibido (sem querer soar preconceituoso, mas já sendo um pouco: provavelmente a aceitação a filmes dublados em cinemas de regiões de renda menor - entre D+ e C - é maior do que em cinemas frequentados pelo público B+ e A, sendo que entre C+ e B- deve ser equilibrado).
     
  8. Gil_Gaer

    Gil_Gaer A lost elf

    Putz! Esse foi o resultado mais nojento que já vi para uma pesquisa pq mostra que no Brasil (e na América Latina) o povo tem preguiça e aversão a qualquer espécie de leitura. Chego a ficar com vergonha desse bando de índio. :oops:

    Aliás, esse projeto de lei tb é uma piada... coisa de político que não tem o que fazer. Fala sério! Se querem incentivar o pessoal a ir no cinema, abaixem os preços dos ingressos (como o Tisf falou). Pq de que adianta ter todo os filmes dublados (para facilitar a vida dos preguiçosos) se o custo das entradas são os mesmos?
    Meus amigos não vão ao cinema, não pq o filme é legendado, mas pq não podem ficar pagando R$ 14 reais para assistir a um filme.

    E falar só de cinema tb é um pouco complicado pq, na realidade, o custo da cultura em geral é muito cara no Brasil.
    E tb é o tal negócio: entre ficar em casa assistindo a novela das oito e ir ao teatro assistir uma peça que tem entrada FRANCA, a maior parte dos brasileiros prefere ficar emburrecido assistindo as traminhas da Globo/Record/SBT.... Indígenas! :blah:
     
    Última edição: 31 Ago 2008
  9. Mohanah

    Mohanah Usuário

    Eu sou do Rio e também tenho essa sensação. Já me peguei várias vezes quebrando a cabeça para conseguir uma sessão legendada em um horário decente, já que cada vez mais tenho a impressão que além de diminuírem o número de salas, os horários estão ficando cada vez mais tarde e eu tenho preferência por ir ao cinema no período da tarde, no máximo início da noite.

    Quanto ao projeto de lei, ele é extremamente ridículo, coisa de politicuzinho que não tem mais o que fazer e fica por aí querendo se aparecer com projeto de lei ridículo. Falar em baixar o valor da entrada do cinema, como já foi dito aqui, ninguém quer. Eu freqüento cinema quase toda a semana, mas tenho quase certeza de que isso não seria possível se não pagasse meia entrada. E mesmo a meia entrada já está começando a ficar pesada.

    Fico muito preocupada com a possível aprovação desse absurdo, pois não só vários filmes menores deixariam de ser distribuídos aqui, como já foi dito, com ainda iria cair mais ainda a qualidade da dublagem, que já não é lá grandes coisas.
     
  10. Tarik Khalil

    Tarik Khalil Usuário

    Já passei pelo mesmo problema.

    Filmes dublados não prestam e ponto. :blah:
     
  11. Deriel

    Deriel Administrador

    Eu acho que a interpretação do personagem se faz com o corpo, com o rosto e com a voz. Você não pode tirar um dos fatores sem a coisa ficar meio falsa. Ok, os dubladores são ótimos no que fazem, tentam das a entonação certa, mas não são o ator. Ou seja, parte da interpretação invarialvemente se perde.

    Exceto, claro, nas animações.
     
  12. Tarik Khalil

    Tarik Khalil Usuário

    Não poderia colocar em melhores palavras Deriel.

    Mas com animações quando isso é feito de forma devida não há problema algum... mas tem suas exceções... Wolverine and the X-Men dá até desgosto.
     
  13. Bruce

    Bruce eu

    :blah:

    Senhor, fazei cair uma bomba no Congresso. :pray:
     
  14. Mohanah

    Mohanah Usuário

    Fala não, é horrível.
     
  15. Tarik Khalil

    Tarik Khalil Usuário


    Assim, depois de 8 episódios ta começando a descer ( menos o Xavier, o gemido que ele dá no inicio do primeiro episódio é terrivel :blah: ).


    Vou reassistir em inglês depois... pelo menos o roteiro está tão bom quanto o da série de 1992. :mrgreen:
     
  16. Elfo Peludo

    Elfo Peludo Gunslinger.

    Seriados então... Big Big Theory dublado...Que porcaria! Supernatural e Stargate,onde a essência de muitos personagens está nas piadas e clichês em inglês... Quem prefere filme dublado é porque tem preguiça de ler a legenda. -.-
     
  17. Tarik Khalil

    Tarik Khalil Usuário


    Verdade, mas espera ai... JÁ TEM THE BIG BANG THEORY DUBLADO? Oh Deus meu... :osigh:

    Deve ficar simplesmente horrível, fora que a maioria do público do SBT não vai entender as piadas nerds ai eles vão transformá-las em algo diferente e idiota. :disgusti:
     
  18. Peonia Cachopardo

    Peonia Cachopardo Supercalifragilisticament e

    Infelizmente essa "onda" de dublagens parece que pegou. Eu só não sei se o motivo (incentivar a ida ao cinema) foi alcançado com sucesso.
    É uma pena que quem está criando essas leis não consiga ver que o problema não é a legenda, mas o custo.
     
  19. Elfo Peludo

    Elfo Peludo Gunslinger.

    Não tenho certeza se o SBT comprou a série inteira,mas eu assisti o episódio piloto da primeira temporada dublado. Não é nada legal...

    Realmente,piadas geeks e sbt não bate.
     
  20. Gabritto

    Gabritto Usuário

    Deixem IMAX legendado! Por favor?
    Ficaria muito decepcionado de ir ver um filme no cinema IMAX e ele ser dublado.
     

Compartilhar