• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Era Uma Vez Um Gênio (Three Thousand Years of Longing, 2022)

Nota para o filme

  • 9

    Votos: 0 0,0%
  • 8

    Votos: 0 0,0%
  • 6

    Votos: 0 0,0%
  • 4

    Votos: 0 0,0%
  • 3

    Votos: 0 0,0%
  • 2

    Votos: 0 0,0%
  • 1

    Votos: 0 0,0%

  • Total de votantes
    3

Bartleby

fossore
three_thousand_years_of_longing_xlg.jpg
Direção: George Miller

Sinopse: Em Era Uma Vez Um Gênio, enquanto participava de uma conferência em Istambul, a Dra. Alithea Binnie (Tilda Swinton) encontra um "djinn" (Idris Elba), o que no ocidente, é comumente denominado como “Gênio". A criatura lhe oferece três desejos em troca de sua liberdade, e isso apresenta dois problemas: primeiro, ela duvida que ele seja real, e segundo, por ser uma estudiosa de histórias e mitologia, ela conhece todas as histórias de advertência sobre desejos que deram errado. O djinn defende seu caso contando histórias fantásticas de seu passado e, eventualmente, ela é seduzida e faz um desejo que surpreende os dois, o que leva a consequências que nenhum dos dois esperava.


________

Vi esse filme dia desses, em casa mesmo, depois de ter ficado com um pé atrás por causa das críticas mais ou menos, e agora me arrependi, queria ter visto no cinema, mas fazer o quê... fica de aprendizado rs

Enfim, achei um filme bem gostosinho de assistir, sabe aqueles filmes que parecem um abraço? Não é de jeito nenhum um épico de ação como talvez o poster faça parecer. Ao contrário, é um filme intimista sobre o poder da arte de contar histórias, mas principalmente sobre o amor e seus anseios, e, acredito que não seja spoiler, mas uma coisa que o título original acaba contribuindo para o peso emocional quando chegamos ao fim desse conto de fadas, como o define a personagem de Tilda Swinton, aquela sensação agridoce quase insuportável quando estamos apaixonados que faz três anos, ou dias, ou horas, ou mesmo minutos, parecerem três mil anos... é um filme bem bonito em vários aspectos, nas atuações impecáveis, nos aspectos visuais (apesar dos efeitos especiais escorregarem ligeiramente aqui e ali), na trilha sonora também (logo no início em uma das histórias dentro da história o rei Salomão toca uma melodia na harpa, que ecoa durante todo o filme, e é belíssima). Um filme muito bem cuidado na apresentação estética que se casa bem com a proposta do enredo. Não é uma obra-prima, mas é uma grande recomendação da minha parte.
 
queria ter visto no cinema, mas fazer o quê... fica de aprendizado rs
quando o vi o trailer, também pensei em ver no cinema. Graças a Deus mudei de ideia e não gastei dinheiro com isso :pray:

****
brincadeiras a parte, também achei as atuações e os efeitos excelentes, mas, pra mim, o filme acertou e funcionou mais nas cenas dos flashbacks do que na construção do romance entre os dois personagens principais. tá entre uns 5 e 6 - 5.49 talvez, pra não precisar arrendondar pra 6, @Bartleby :hxhx:
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo