• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

'Enem dos concursos' terá mais de 6,5 mil vagas em 20 órgãos

Béla van Tesma

Nhom nhom nhom
Colaborador

Concurso Nacional Unificado está previsto para ocorrer até março de 2024.​


O Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) anunciou nesta sexta-feira (29) que 20 órgãos vão participar da prova unificada do governo federal para a seleção de novos servidores, o "Enem dos concursos públicos".

No total, serão 6.590 vagas na primeira edição (veja a lista completa abaixo).

A ministra Esther Dweck participou de uma coletiva de imprensa que foi transmitida ao vivo pelo g1 para divulgar os detalhes sobre o Concurso Nacional Unificado.

No "Diário Oficial da União" desta sexta, foi publicado o decreto assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva que institui esse novo modelo de concurso.

A previsão é de que o edital do concurso seja publicado em 20 de dezembro e as provas ocorram de forma simultânea até março de 2024 em 180 municípios brasileiros (veja abaixo mais detalhes de como vai funcionar).

Veja os órgãos que aderiram ao 'Enem dos concursos' e as vagas:​


Confira as instituições que aderiram:
InstituiçõesVagas
FUNAI502
INCRA742
MAPA520
MGI e transversais1480
MS220
MTE900
ANTAQ30
MDIC110
PREVIC40
ANEEL40
ANS35
IBGE895
MJSP130
MCTI296
MINC50
AGU400
MEC70
MDHC40
MPI30
MPO60
TOTAL6.590
Fonte: Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos

Cronograma


Linha do tempo do Enem dos concursos — Foto: Reprodução/Youtube

Linha do tempo do "Enem dos concursos" — Foto: Reprodução/Youtube


Qual é a proposta do MGI?


A intenção inicial do Ministério da Gestão com o concurso unificado é preencher as milhares de vagas que estão abertas no serviço público federal neste ano. Os órgãos ainda podem mudar de ideia sobre a adesão ao concurso unificado até a próxima sexta-feira, dia 6 de outubro.

Segundo a ministra Esther Dweck, o "Enem dos concursos" também pode vir a se tornar um modelo de seleção periódico, a exemplo do que já acontece com o Enem para o acesso a universidades públicas.

Alguns órgãos que têm vagas abertas neste ano, mas não aderiram à prova unificada, já divulgaram ou ainda devem publicar editais. Cargos e carreiras que já previam mais de um critério, como provas de título e cursos de formação, vão continuar sendo feitos por seleção específica.

Como vai funcionar a inscrição?


Os candidatos poderão concorrer a várias vagas de uma mesma área de atuação. Assim, no momento da inscrição, eles deverão optar por um dos blocos temáticos disponíveis.

Depois disso, será necessário indicar seu cargo/carreira por ordem de preferência entre as vagas disponíveis no bloco de sua escolha. Caso deseje, o candidato também pode se inscrever somente para uma vaga específica.

Para o preenchimento das vagas, a banca vai avaliar o desempenho do candidato na prova e também a ordem de preferência que ele determinou para os cargos.

O edital do concurso deve ser publicado até o dia 20 de dezembro, segundo o MGI.

Como será a prova?


A prova será aplicada em 180 municípios brasileiros e dividida em duas partes no mesmo dia, sendo a primeira formada por questões objetivas com matriz comum a todos os candidatos, e a segunda com questões específicas e dissertativas por blocos temáticos.

Após a primeira fase poderão ser agregadas, a critério dos órgãos ou por determinação legal de carreiras específicas, pontuações relativas à titulação acadêmica, experiência profissional, apresentação de memoriais, provas práticas, entre outras.

A realização da prova está prevista para ocorrer até março de 2024, e os resultados gerais da primeira fase devem ser divulgados até o final de maio.
 
Eu ainda acho que a concorrência vai ser pesada pra maioria dos cargos realmente bons. De qualquer forma, se eu passar no de fiscal municipal de Guarujá esse CNU vai perder 99% da relevância pra mim, tô mais de olho no Unificado da Justiça Eleitoral.

Mas a ideia é realmente boa, e muito ousada.
 
Tava vendo uns vídeos desses de cursos pra quem vai prestar concurso e fiquei tipo :eek: com algumas coisas ouvidas ali.
Num vídeo de análise da última prova de escrevente pra o TJ SP alguém reclama da adição de textos literários que na opinião deles "só complica os exames" e até da adição da palavra "conjectura" porque ela "raramente é usada no dia a dia das pessoas". :ahn?:
Nessa toada, nenhuma surpresa que um obtuso do naipe do sérjo moro tenha passado no exame pra juiz, no meio desse povo que se prepara pra concurso só assistindo videoaulas e passando longe de qualquer texto em papel e com mais de três linhas.
Mas foi bom, na verdade, me fez economizar dinheiro porque vi que o melhor método pra mim é mesmo estudar sozinha, como fiz quando entrei pro BB.
 
Num vídeo de análise da última prova de escrevente pra o TJ SP alguém reclama da adição de textos literários que na opinião deles "só complica os exames" e até da adição da palavra "conjectura" porque ela "raramente é usada no dia a dia das pessoas". :ahn?:
Quando eu estudava para concursos, assinava um site de questões. Os comentários na prova de português eram de chorar.

Lembro que teve uma prova em que colocaram um texto do Machado como texto base. Nos comentários o povo estava se descabelando, afinal, "como a banca pode colocar um texto desse que ninguém entende nada?".
 
Me espanta que esse povo consiga entender as perguntas da prova toda!

Quando eu estudava para concursos, assinava um site de questões.
É, acho que o melhor que faço é assinar sites assim, avulsos, de simulados e específicos de direito.
Alguém por aqui indica algum(ns)? :tsc:
O resto, português principalmente, é mais negócio estudar por conta própria.
 
É, acho que o melhor que faço é assinar sites assim, avulsos, de simulados e específicos de direito.
Alguém por aqui indica algum(ns)? :tsc:
O resto, português principalmente, é mais negócio estudar por conta própria.
Esse que eu assinava (dos prints) é o QConcursos. É bom porque é barato e tem muitas questões. O lado ruim é que não são todas as questões que possuem explicação dos professores, aí tem que se contentar com as respostas dos alunos, e às vezes saem essas pérolas...
 
Última edição:
Normal, concurseiro é o ser mais burro da face da Terra pela própria natureza de estudo, é um estudo de repetição. Ninguém merece isso, é um castigo ter que se submeter a esse tipo de estudo.

Não admira que tanto obtuso passe em concurso difícil, o segredo é dominar a prova, o edital. Não precisa entender de fato, talvez, a exceção seja as fases dissertativas e orais dos concursos jurídicos, que pelo menos algum raciocínio jurídico é pedido. Mas como muitas vezes o que passa como 'raciocinio jurídico ' é decorar jurisprudência e conceitos de doutrina... Sei lá.

Eu tô é querendo me livrar de vez de setor público.
 
Na minha área fico feliz que o CREA, principalmente o de MG e SP ultimamente tem conseguido cada vez mais êxito em embargar/cancelar concursos de prefeituras que não estão respeitando o pagamento do teto salarial mínimo pra quem ralou meia década estudando pra se formar na nobre área da Engenharia.
 
É, acho que o melhor que faço é assinar sites assim, avulsos, de simulados e específicos de direito.
Alguém por aqui indica algum(ns)? :tsc:
O resto, português principalmente, é mais negócio estudar por conta própria.
Reforço a sugestão da colega acima e indico o QConcursos.
São muitos os planos de assinatura; o melhor custo-benefício é o plano Premium Anual, que conta com videoaulas e guias de estudo.
Não estou acompanhando como será o concurso, mas imagino que, para cargos mais simples, um estudo direcionado por questões talvez dê conta do recado.
 
Última edição:
Só não entendi como vai funcionar a lotação. Você pode pedir priorização para determinados estados, ou pode cair em qualquer lugar do Brasil, com preferência de escolha a partir da colocação?
 
Última edição:
Só não entendi como vai funcionar a lotação. Você pode pedir priorização para determinados estados, ou pode cair em qualquer lugar do Brasil, com preferência de escolha a pedir da colocação?
Provavelmente vai depender do órgão, em primeiro lugar. Em segundo, da necessidade imediata dele.

Órgãos mais ligados a fiscalização têm presença em todo o território nacional, outros, mais institucionais (sei lá, agências reguladoras, órgãos tecnológicos ous administrativos), estão mais centrados em Brasília. Então, pra esses últimos você não tem muita escolha pra onde ir. E nos primeiros, também não tem, mas a possibilidade se alarga e você vai poder ser lotado em qualquer canto, mais ou menos como acontece com outros órgãos federais de abrangência nacional como PF, AGU, PRF etc.
 
Só não entendi como vai funcionar a lotação. Você pode pedir priorização para determinados estados, ou pode cair em qualquer lugar do Brasil, com preferência de escolha a partir da colocação?

Como vai funcionar
Os candidatos vão pagar uma única taxa de inscrição e concorrer a várias vagas dentro de uma mesma área de atuação. Vai funcionar assim, segundo o governo:

  • No momento da inscrição, o candidato vai escolher uma das áreas de atuação que estarão disponíveis no edital (por exemplo: administração, agricultura, educação, políticas sociais, etc);
  • Depois desta escolha, o candidato deverá indicar seu cargo/carreira por ordem de preferência entre as vagas disponíveis dentro daquela área de atuação. Essa área poderá incluir oportunidades em vários órgãos diferentes;
  • A prova será aplicada em um único dia em duas etapas: a primeira, formada por questões objetivas com matriz comum a todos os candidatos, e a segunda, com questões específicas e dissertativas de cada área de atuação;
  • Após a prova, poderão ser agregadas, a critério dos órgãos ou por determinação legal de carreiras específicas, pontuações relativas à titulação acadêmica, experiência profissional, apresentação de memoriais, provas práticas, etc.
  • Para o preenchimento das vagas, a banca vai avaliar o desempenho do candidato na prova e também a ordem de preferência que ele determinou para os cargos.
Fonte: Grobo
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo