• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Eberron

Barlach

Verde. E arqueiro
Esse mês sai o cenário Eberron pra 4e.

Enquanto não dá pra ler o livro, podemos falar das nossas expectativas pro cenário. Quem jogava?

Eu joguei algumas vezes e gostei pra caramba. É muito bem amarrado e moderno, num sentido de não ser mais-do-mesmo cópia de FR que é cópia da TM. O que eu mais gosto do cenário é o foco que ele dá em organizações. Praticamente todo personagem é membro de alguma organização (acho que o meu personagem era membro de umas 3 ou 4).
 

Elda King

Senhor do passado e do futuro
Eu não gosto de Eberron no geral (a "tecnomagia", artífices e as dragonmarked houses não fazem meu estilo de jogo, nem a "conquista da América" em Xen'drik, nem algumas raças). No entanto, é um dos cenários mais bem feitos que eu já vi, é bem original, foge dos moldes dos cenários clássicos. O panteão e a cosmologia, por exemplo, são muito interessantes; a história é bem elaborada, a política, a Profecia, e até os warforged eu aprendi a gostar (embora o visual de robôs me deixe meio hesitante... preferia que eles parecessem mais com golens).

Agora, na 4E o que eu acredito que realmente ocorrerá com o cenário é que ele fique mais próximo do "padrão" 4E. Vai ter seus deuses, lugares, NPCs, organizações, dragonmarks, mas vai perder grande parte da identidade de suas raças e classes únicas, a cosmologia vai se mesclar com o World Axis (eu acredito que deve ficar bem interessante a combinação das duas, mas vamos esperar para ver...). Inclusive porque o jogo básico também se aproximou mais de Eberron, de certa forma. Já temos Shifters e Warforged como raças básicas, por exemplo, mas também o "clima" da 4E é mais direcionado nesse sentido.

Não há muito o que esperar de novo de Eberron. Já temos o playtest do artífice, a confirmação da presença dos Kalashtar, já falaram que não vão haver alterações drásticas no cenário (nada como a Spellplague, pelo menos). Eu acho que as Dragonmarks vão ser através de multiclasse, assim como Spellscar por exemplo... Estou ansioso para ver os rituais e os backgrounds regionais (ou, agora depois do PHB2, backgrounds gerais), e vou dar uma olhada nos Kalashtar. Agora, o que realmente me deixa curioso é como Eladrin e principalmente Dragonborn vão se adequar ao cenário...

Edit: acabei de ver na RPGArautos o seguinte:
Dragonborn originally originate from Aragonnessen, where it is rumored that there are dragonborn city-states ruled by their dragon overlords, warring with each other over interpretations of the Draconic Prophesy. Otherwise, they are associated with Q'barra, where it is said they for a brief time had an empire which was on the brink of becoming a big player - but then crumbled for unknown reasons.

Most tieflings come from the corrupted bloodlines of Ohr Kaluun (Sarlona), from before the Inspired struck.
Bem, ficou bem melhor que em FR...


Edit 2: saiu no site da Wizards mais preview.
Mark of Warding (Dragon mark)

Benefit: Whenever one of your powers grants a bonus to a defense, increase that bonus by 1.

Whenever you mark an enemy, that enemy takes a –3 penalty to attack rolls for attacks that don’t target you instead of the normal –2 penalty.

You can master and perform rituals in the warding category and the Fluid Funds (page 118), Knock (PH 307), and Leomund’s Secret Chest (PH 307) rituals as if you had the Ritual Caster feat.
Lá não diz o que é, está no meio do preview dos rituais, mas parece ser um talento. Saíram também alguns backgrounds, eles parecem ser agrupados pelas Dragonmarked House: "Because in Eberron, a character's dragonmark (or lack of one) is at least as important as the nation in which he or she dwells."
 
Última edição:

Barlach

Verde. E arqueiro
Pois é. Pelo o que falaram durante os previews da 4e, FR teria sua cronologia avançada e Eberron não. Basicamente, o cenário seria o mesmo da 3e.

Ao contrário de você, eu gostei muito do cenário mágico-tecnológico de Eberron. Sempre ficava com uma pulga atrás da orelha com cenários que não lidavam com a consequencia da magia no mundo. E gostava principalmente do clima noir de Eberron, meio parecido com a Europa no século XIX, com nações em guerra, alianças, nacionalismo e avanços tecnológicos, tudo acontecendo ao mesmo tempo.

Espero que esse livro venha com uma boa descrição do cenário, como teve o da 3e. Senão vou continuar usado o velho pra essas coisas e usar o novo só pelas regras.

Pra ser honesto, tô quase querendo mestrar Eberron heheh.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo