1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Crianças de Grozni - Asne Seierstad

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Lana Lane, 17 Abr 2009.

  1. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Nas primeiras horas de 1994, tropas russas invadiram a Tchetchênia, levando o país a um prolongado e violento conflito. Como correspondente internacional em Moscou naquela época, Åsne Seierstad viajou regularmente à Tchetchênia para fazer reportagens sobre a guerra e descrever os seus efeitos sobre aqueles que tentavam viver normalmente, apesar das circunstâncias desfavoráveis. Na década seguinte, Seierstad tornou-se uma autora internacionalmente conhecida e viajou aos Bálcãs, ao Afeganistão, ao Iraque e a outras regiões devastadas pela guerra, sem jamais perder de vista o conflito que observou de perto no início de carreira. Durante esses anos, ela viu a Rússia suprimir uma rebelião islâmica em duas guerras sangrentas e o mundo se apavorar diante da ameaça de um novo episódio de terrorismo internacional. 'Crianças de Grozni' conta a história de uma terra violenta e de sua luta presente pela liberdade.

    Eu achei o livro muuuuuito bom! Tive um pouco de dificuldade no primeiro capítulo, porque é muito triste e chocante (fala em morte e maus tratos de animais, um assunto que me incomoda e agustia muito), mas a forma com que essa jornalista, que em realidade não é formada em jornalismo, mas licenciada em filologia russa e espanhola e em história da filosofia pela Universidade de Oslo narra os acontecimentos é para mim, cativante, muito sincera. Ela relata de uma forma clara, precisa e, na minha opinião, sem sensionalismo, tanto os fatos chocantes quanto aqueles mais enternecedores. A vida cotidiana de várias classes de pessoas e como foram afetadas pelo conflito entre Rússia e Tchetchênia. Gostei demais do livro e recomendo. ;)
     

Compartilhar