1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[cinema] Cruzada (Kingdom of Heaven)

Tópico em 'Cinema' iniciado por hemispheriomeridional, 27 Set 2008.

  1. ("Adaptado" do livro da história)

    Há alguma (não tanta, talvez, e por certo não muito acessível ...) documentação da época da retomada de Jerusalém pelo muçulmanos, no XI centênio.

    Houve uma adaptação para cinema, deste período da história. É uma ofensa a qualquer mèro curioso em história, [size=x-small]e uma pena, pois o roteiro, e a direção e execução do filme são muito bons, mas não o bastante para redimi-lo das "licenças" que assume ...[/size]

    Até licença tem limite, em algumas circunstâncias.

    Imagine se alguém pega um período da história, com seus personagens e fatos, e simples mente reescreve? Não fica a história sob risco de ser mal conhecida, ou até modificada? Não será isso perigoso? Não sei, mas vamos aos fatos:

    No filme,
    Baliano (Balian) de Ibelim, filho bastardo de um Godofredo (Geoffrey) de Ibelim, tinha uma esposa que se suicidou. Baliano é alcançado por Godofredo na França, que o convida para a terra santa. No meio do caminho, esse Baliano se torna barão. Já em Jerusalém e Ibelim, Baliano, um rapaz de seus 30 anos de idade, calha ainda de ter um afair com a rainha Sybilla de Jerusalém & Tripôli! :doh:

    Na história documentada
    Baliano (II), filho degítimo de Baliano (I), tinha dois irmãos. Baliano herda Ibelim, enquanto seu irmão mais velho, se não estou enganado, herda outra propriedade mais importante, de seu pai, Ramla. Talvez tenham nascido e possível que tenha vivido toda a vida na terra santa. Baliano II era casado com uma senhora (Maria Comnena, se não me engano ...) que lhe deu filhos e filhas. Ela não se suicidou, que se tenha notícia, e ele não teve um caso com a rainha, pelo contrário: pelo seu caráter, através das estórias documentadas, ele provável mente foi um homem fiel à esposa (apesar de que isso seja por mim hipotetizado/especulado, a partir do perfil que é passado da persona histórica). Baliano II devia ter seus 50 anos de idade, quando defendeu Jerusalém até o ponto de entregá-la, sob negociações, ao sultão do período, Saladino (Salah Al-Din). Saladino permitiu que uma parte dos habitantes de Jerusalém comprasse sua liberdade, sendo que o preço de cada mulher e criança seria mais em conta do que dos homens adultos (...), o que o filme também não conta, pois faz de todos heróis.

    O persona de "Tibêrias" é, pelo que me parece, uma junção de duas ou três outras persônae.


    Será que isso é assim mesmo? Ou será que é grave mesmo?, porque, quando, por acaso, eu descobri a parte vèra da estória (ou a história), eu me senti indignado e enganado pelo filme, que é muito sedutor! (Excelente roteiro, excelente direção ...)

    É uma pena, mas roteiro e direção não passam por cima da questão de verdade e mentira (...). Mentir a respeito de história pode ser perigoso, e pode gerar conseqüências.

    [align=center]:tchitum:[/align]


    ferreiro
     
  2. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Então... tem muitos mais erros que esses no filme (mesmo que agora eu não lembre), mas mesmo assim ainda é um filmaço, isso se você considerar as atuações e a construção do roteiro (apesar de meio que não contar todas as verdades sobre a relação da Igreja Católica Romana da época).
    Quando vi o filme, já sabia que ele era mais um blockbuster e que não seria nada a haver com a verdade histórica, até porque o povo precisa de um engodo para não ferir a "verdade" que a história contata pelos "heróis" construiu ao redor do mundo.
    Para completar só posso dizer que mais uma vez nosso amigo Orlando Bloom fez as mesmas caras e bocas que faz com que ele pareça estar interpretando o mesmo personagem sempre. O cara é o ponto falho no elenco de qualquer filme.
     
  3. Liv

    Liv Visitante

    NHÓUM! Orlando TudodeBloom :grinlove:, Eva Gren :grinlove:. O filme pode ter alguns erros (o que eu até acho normal), mas a fotografia é foda e pra maioria das pessoas que não conhecem muito bem as histórias das Cruzadas é um pratão cheio!
     
  4. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Mulheres:tedio:
     
  5. Liv

    Liv Visitante

    Blá. De volta ao tópico então.

    Eu achei as cenas das batalhas bem fiéis. Tenho que rever esse filme pra prestar atenção nos fatos históricos (a primeira vez foi no Orlando :dente:)
     
  6. Liv ... Não são alguns ... Tá TUDO errado, errado MESMO.

    Eu fico tão triste, porque o filme é tão bom ... É uma pena tão penosa o filme ser TODO errado, mas, entre ficar com o que é bom e ficar com algo TUDO errado, eu não posso ficar com uma coisa que é TODA errada ... Eu até gosto de coisas com algumas ... imperfeições, é normal, nada é perfeito, mas TUDO errado é além de algumas imperfeições. Tem que dizer "cara, tá TUDO errado!!!", e fazer de novo ... O Ridley Scot está me devendo essa!
     
  7. Ah, cara ... Até acho que ele faz um bom garoto ... Pena que o Baliano de Ibelim devia ter 50, não 30 anos de idade ...

    Mas acho que ele faz uma boa figura. Por isso eu penso em reescrever o filme, até pra contar a estória de um cavaleiro mais novo, em outra cidade, outra batalha, sem mudar nada do script, porque o script é bom, o filme é bom, gostoso de assistir ... A única coisa que pega é que o filme é ... TODO errado histórica mente. & Por cima disso não dá pra passar. Tem que ser denunciado. É crime! Há documentação, ora! Que o cinema pensa que eu sou?!
     

Compartilhar