1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A Cruz de Cinza (Fran Zabaleta e Luis Astorga)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por kika_FIL, 10 Set 2009.

  1. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    “La peregrinación de Baltasar y de Hans es un viaje por la locura de la religión” - Fran Zabaleta

    Uma das mais agradáveis surpresas de meu ano literário, A Cruz de Cinza é um livro que chegou às minhas mãos quase por acaso, numa compra de impulso. Lançado no Brasil em 10 de outubro de 2008 pela editora Record, este romance histórico conta das andanças de Baltasar Sachs e Hans Gotha, além das desventuras de Paulette, através da loucura religiosa que foi o século XVI.

    Os personagens principais são fictícios. Baltasar - retratado como um pregador sábio, preocupado com o seu entorno, que busca um mundo mais humano e menos mesquinho - é um rapaz inteligente e de família rica que se torna monge pela ordem de Cister, numa tentativa de descobrir Deus, mas se vê cativado pelos argumentos de Lutero numa audiência pública e se decide a seguí-lo.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    eu sei que é feio ser exibida e orgulhosa... mas eu não me aguento: Olha o que o Fran disse sobre o artigo:

     
  3. Palazo

    Palazo Mafioso Literário

    Dá vontade de ler o livro, tanto pela sua resenha Kika, quanto pela simpatia incomparável do Fran Zabaleta...

    Quem dera todos os escritores fossem acessiveis e simpaticos como ele....:timido:
     

Compartilhar