1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Último trânsito de Vênus no século acontece nesta terça

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 5 Jun 2012.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Nesta terça (5) e quarta-feira (6) os terráqueos terão a última oportunidade de suas vidas para assistir à passagem de Vênus em frente ao Sol a partir de nosso planeta.

    O chamado trânsito só irá acontecer novamente daqui a 105 anos, em 2117.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Os trânsitos de Vênus acontecem em pares, com oito anos de intervalo entre os eventos. Entre um par e outro, no entanto, existe um hiato superior a um século.

    A título de comparação, outro evento astronômico considerado bastante esperado, a passagem do cometa Halley, acontece aproximadamente a cada 76 anos.

    No trânsito, o planeta aparece como um pequeno ponto escuro que vai se deslocando na superfície do Sol. Ele será observável de vários pontos do planeta, mas quase não vai captado do Brasil. Apenas moradores do extremo oeste do Acre e do Amazonas conseguirão ver o fenômeno, e mesmo assim por poucos minutos.

    O fenômeno começará às 19h09 (horário de Brasília) e deve durar cerca de sete horas.

    IMPORTÂNCIA

    No passado, os trânsitos de Vênus eram ocasiões muito aguardadas pelos astrônomos. Nos séculos 18 e 19, aconteceram grandes expedições para vários lugares do mundo para observar o fenômeno.

    Tamanha euforia tinha uma explicação. Baseado nas descobertas de Johannes Kepler, que desvendou o movimento dos planetas e tornou a antecipação dos trânsitos desses corpos, o cientista Edmond Halley (que batizou o cometa homônimo) propôs que seria possível calcular a distância entre a Terra ao Sol através do trânsito de Vênus.

    Halley percebeu que, se a passagem de Vênus em frente ao Sol fosse observada de várias localidades com latitudes diferentes, seria possível usar essas triangulações para calcular a distância da própria Terra em relação ao astro.

    O método tinha falhas, sobretudo pelas limitações dos instrumentos, mas empolgou a comunidade astronômica.

    Problemas como tempo fechado, erros de medição e até guerras dificultaram o resultado, mas ele foi o embrião de um valor mais preciso da chamada Unidade Astronômica, a medida da Terra ao Sol, hoje estabelecida em cerca de 150 milhões de quilômetros.

    Atualmente existe uma variedade tão grande de instrumentos que, para muita gente, os trânsitos passaram a ser apenas uma bonita chance de observação astronômica.

    Cientistas de várias partes do mundo, no entanto, garantem que não.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Vênus (pequeno ponto preto) passa em frente ao Sol no último trânsito do planeta, em junho de 2004​

    NOVOS MUNDOS

    Em um comentário na revista Nature, o astrônomo Jay Pasachoff, da União Astronômica Internacional, afirmou que o trânsito de 2012 servirá como uma grande oportunidade para calibrarmos nossos instrumentos e técnicas de observação para a descoberta de novos planetas, especialmente os de tamanho pequeno, como a Terra ou Vênus.

    Hoje, um dos principais modos de detectar os planetas fora do Sistema Solar é através do seu trânsito em relação à estrela que orbitam. Ao passar em frente a esses astros, os planetas provocam alterações no brilho das estrelas, que são usadas, entre outras coisas, para calcular seu tamanho.

    É essa a técnica que o Telescópio Espacial Kepler usa para caçar seus planetas. Até hoje, ele já encontrou mais de 2.000 candidatos, mas nem cem foram confirmados.

    Essa disparidade tem uma razão: as alterações no brilho da estrela podem ser causadas por outras coisas além da passagem de um planeta. Uma mancha na própria superfície do astro --como as que existem na atividade do nosso Sol-- podem ser uma dessas razões.

    Além disso, quanto menor o planeta, mais sutis são as suas alterações no brilho das estrelas.

    Segundo Pasachoff, a passagem de Vênus será uma excelente oportunidade para nós observarmos de perto esse fenômeno com um planeta em que várias características já são conhecidas e, assim, calibrar as observações.

    Para o cientistas, o fenômeno ainda irá nos ajudar a conhecer algumas particularidades que nem a sonda Venus Express, da Agência Espacial Europeia, foi capaz.

    diz o astrônomo.

    A Nasa, com o Hubble, também já preparou medições especiais na alteração do brilho da Lua durante o fenômeno. Telescópios no solo em todo o mundo também estarão de olho no fenômeno.

    Para quem não vai poder observar de perto o fenômeno, um consolo: vários sites oferecem a transmissão ao vivo dos melhores pontos da Terra. A Nasa até preparou uma área especial dedicada ao evento em seu
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    O mais bacana desse site da Nasa é que vc pode escolher vários pontos de observação ao redor do mundo. Atualmente tô acompanhando do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . :D
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Esse último trânsito de Vênus do século infelizmente não estava favorável pra ser visto com facilidade aqui do Brasil e mesmo que estivesse hoje aqui no estado de SP onde moro céu fechado durante o dia todo e muita chuva, sem chance.

    Passado esse raríssimo momento, voltemos a ver Vênus a noite como aquele pontinho no céu mais brilhante depois da Lua como sempre.
     
  4. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Estou com preguiça agora, eu vejo o próximo, até lá estarei com 138 anos.
     

Compartilhar