1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Troca acidental de embriões gera 'caso dramático' e debate jurídico na Itália

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por melody, 9 Mai 2014.

?

O que você faria?

  1. Ficaria com os bebês

    66,7%
  2. Entregaria os bebês para os pais biológicos

    33,3%
  1. melody

    melody Usuário

    Eu penso que se estavam fazendo inseminação é porque ambos os casais queriam filhos biológicos, caso contrário teriam adotado. Então nada mais justo que ficar com os pais biológicos. Por mais que a mulher carregue o bebê durante 9 meses e tudo mais, acho que sempre vai existir a lembrança de que a criança é de outro casal. E imagina pros pais biológicos saberem que têm um filho deles andando pelo mundo sendo que na verdade não é deles! Difícil dizer, mas acho que eu entregaria os bebês.

    E vocês, o que fariam?
     
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Nussa... essa é uma das razões para que exista tanta cobrança quando se tem o parto de que a criança não deve sair do lado da mãe enquanto não receber uma etiquetinha de identificação na perna além de ter uma vigilância especial (pode ter roubo e trocas).

    Seria difícil dizer o que faria nesse caso. Penso que primeiro eu consultaria muitas pessoas (incluindo advogados). Enquanto a criança é novinha a troca é possível e menos traumática (a ligação ainda não é tão profunda).

    Penso que quanto mais demora pior é. Se for destrocar com uma criança já criada com 7 ou 8 anos a troca fica cada vez mais difícil (pelo amor emepenhado na criação).
     
  3. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Se houve troca, mas as duas gestações estivessem ocorrendo tudo bem, a troca poderia ser possível. Mas se não for assim, sem chances!
     
  4. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Filho é filho. Já se estabeleceu um vínculo entre a mãe e as crianças durante a gestação, mesmo que não tenham a mesma carga genética dos pais, mas a situação é complicadíssima.
     
  5. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Nossa! Complicado é pouco. Nem sei o que achar. Se for de comum acordo qualquer uma das opções seria perfeitamente aceitável para mim, mas se fosse comigo eu não sei. Nem consigo imaginar o que faria.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Tô com o Morfs nessa,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Mas não sei, tendo a pensar que o correto seria os bebês ficarem com os pais biológicos logo após o nascimento, e devolver os embriões corretos a essa mãe. OK, ela ficaria quase 18 meses grávida, mas...
     
    • LOL LOL x 1
  7. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    O Lol é pelo link. Me lembro dessa cena.
     
  8. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    eu nos dois primeiros trimestres de gravidez: daria os bebês para os pais biológicos e encheria os bolsos de dinheiro processando a clínica, que obviamente teria que refazer todo o processo de fertilização de graça para mim.
    eu no último trimestre de gravidez: vão se fude, não vou ficar sentido dor por gente que nem conheço, andando feito uma pata por aí, não posso tomar uma coristininha quando gripada, todo esse trabalho é lógico que os bebês são meus, if you want them come and claim them uhuuuuuuuuuuuu

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    basicamente isso.
     
    • LOL LOL x 4
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    Para mim é muito óbvio que deveria ficar com a mãe que ficou grávida. O vínculo e o fardo da gravidez é muito maior do que o vínculo de simplesmente ter gerado os gametas ou os cromossomos.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  10. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Ficando ou não ficando, a única certa que eu faria é no mínimo processar esse hospital pelo erro.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  11. Tek

    Tek Girls tend not to like me

    Pelo que eu entendi, só uma das mulheres conseguiu engravidar. Nem sempre a fertilização vinga.

    Eu nunca fiquei grávida pra poder entender o vínculo mãe-filho, mas não me imagino ficando com o filho de outra pessoa. Penso que entregaria e ganharia muitos dinheiros com o processo contra a clínica.

    Uma dúvida: como descobriram o erro?

    EDIT: sou a única mulher que votou!
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 2
  12. Lindoriel

    Lindoriel Saurita Catita

    Eu ficaria com a criança.

    Se um dia eu desistir de não ter filhos, adotarei aliás. Não faço questão de ser de sangue e tenho "coisas" com gravidez...
     
  13. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    pode ter sido em um daqueles exames pré-natais mais hard que por aqui só fazem quando já rola suspeita de alguma síndrome ou quando mãe está em grupo de risco (mais de 35 anos e blablabla) >>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  14. melody

    melody Usuário

    vai saber quantos casos desses já aconteceram e não foi descoberto :shock:
     

Compartilhar