• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Scanner de cérebro identifica tendência violenta em criança

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Traços de falta de empatia em crianças podem ser um sinal de futuros comportamentos antissociais e violentos, apontam dados apresentados nesta semana na conferência anual da AAAS (Associação Americana para o Avanço da Ciência), em Washington.

Segundo pesquisadores, o escaneamento do cérebro e avaliações precoces podem ajudar a identificar e tratar esses traços, prevenindo problemas de conduta.


Determinadas áreas do cérebro, como amídala e córtex pré-frontal, geralmente são reduzidas em mentes de psicopatas

"Crianças com altos níveis de traços de falta de empatia e problemas de conduta entre 7 e 12 anos tendem a desenvolver hiperatividade e a viver em um ambiente caótico",
diz a professora assistente de justiça criminal da Universidade de Indiana (EUA), Nathalie Fontaine. Ela acrescenta que é um risco potencial para desenvolver a psicopatia em adultos.

Fontaine declarou na conferência que se a identificação dessas crianças ocorrer cedo, tanto elas quanto suas famílias poderão ser ajudadas na prevenção de comportamentos severamente antissociais.

O jornal "The Daily Telegraph" cita estudos do professor e criminologista britânico Adrian Raine, que apontam que criminosos e psicopatas têm áreas do cérebro --como a amídala e o córtex pré-frontal-- reduzidas. Essas áreas controlam nossos impulsos, nossa cooperação social e nossas noções de moral.

Raine disse na conferência em Washington, segundo o Telegraph, que a ausência do medo da punição, que pode ser medida em bebês, também seria um indicativo de futuros comportamentos antissociais, e defende a importância de medições que identifiquem isso.

RISCOS E ÉTICA


A professora da Universidade de Indiana enfatiza que suas descobertas não significam que algumas crianças com falta de empatia necessariamente se tornarão delinquentes, mas que a identificação precoce desses traços pode ajudá-las a lidar com o risco de comportamento antissocial.

Para ela, punições não são eficazes para lidar com o problema. Uma possível solução é reforçar o comportamento positivo dessas crianças, em vez de castigar o negativo.

A pesquisadora examinou dados de mais de 9.000 gêmeos nascidos no Reino Unido entre 1994 e 1996, e cerca de um quarto deles apresentou níveis altos ou oscilantes de empatia.

De acordo com a apresentação de Fontaine, níveis ascendentes de falta de empatia estão associados a mais problemas comportamentais ao longo do crescimento.

Os dados analisados por ela indicam que os traços de falta de empatia derivam, na maioria das vezes, de influências genéticas, principalmente em meninos. Mas, no caso das meninas, fatores ambientais parecem exercer influência significativa.

Por isso, ela faz a ressalva de que suas conclusões se beneficiariam de avaliações desses fatores ambientais ou de risco, como negligência ou abuso infantil.

Segundo o Telegraph, a conferência abordou também as implicações éticas de se tratar crianças antes que elas tenham de fato cometido algo errado, mas, para Raine, as causas biológicas do comportamento não podem ser ignoradas.

"Temos que buscar as causas do crime tanto nos níveis biológicos e genéticos como nos sociais",
disse o especialista.

Fonte
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
[ame="http://www.google.com.br/search?num=20&hl=pt-BR&safe=off&client=firefox-a&hs=R6L&rls=org.mozilla:pt-BR:official&&sa=X&ei=aKNmTYixN4GClAeIle3-AQ&ved=0CCQQvwUoAQ&q=Suzane+Richthofen&spell=1"][/ame]Isso me faz indagar o seguinte: se tivessem logo cedo escaneado o cérebro da Suzane Richtofen será que seria possível ter evitado que os pais dela fossem assassinados?
 

Conan

Cavaleiro Pendragon
graças a deus nao tinha esta ideia na minha epoca, senão estava ferrado!

realmente a de se ter muito cuidado com este tipo de avaliação, atrelando carater a disfunções biologicas...
 

dermeister

Ent cara-de-pau
Segundo o Telegraph, a conferência abordou também as implicações éticas de se tratar crianças antes que elas tenham de fato cometido algo errado, mas, para Raine, as causas biológicas do comportamento não podem ser ignoradas. "Temos que buscar as causas do crime tanto nos níveis biológicos e genéticos como nos sociais", disse o especialista.
Não sei se isso se parece mais com as crimideias de 1984 ou o pré-crime de Minority Report, mas também me lembrou de um artigo do todo-poderoso Schneier comentando uma sugestão da polícia inglesa para colocar o DNA de crianças malcomportadas no banco de dados de criminosos, preventivamente:

The Guardian apud Bruce Schneier disse:
Pugh's call for the government to consider options such as placing primary school children who have not been arrested on the database is supported by elements of criminological theory. A well-established pattern of offending involves relatively trivial offences escalating to more serious crimes. Senior Scotland Yard criminologists are understood to be confident that techniques are able to identify future offenders.

A recent report from the think-tank Institute for Public Policy Research (IPPR) called for children to be targeted between the ages of five and 12 with cognitive behavioural therapy, parenting programmes and intensive support. Prevention should start young, it said, because prolific offenders typically began offending between the ages of 10 and 13. Julia Margo, author of the report, entitled 'Make me a Criminal', said: 'You can carry out a risk factor analysis where you look at the characteristics of an individual child aged five to seven and identify risk factors that make it more likely that they would become an offender.' However, she said that placing young children on a database risked stigmatising them by identifying them in a 'negative' way.
 

Conan

Cavaleiro Pendragon
sei q foge um pouco do assunto, mas isto de tentar achar motivações biologicas para o comportamento violento, sempre me lembra a ideia de se buscar o gene da violencia, q por sua vez sempre me lembra deste video:

[nomedia="http://www.youtube.com/watch?v=KMcnVCFIHxM"]YouTube - Cientistas gays isolam gene cristão[/nomedia]
 

Conan

Cavaleiro Pendragon
Inclusive no filme o cara que quer ir pro espaço tem um puta talento mas seria impedido de executar seu sonho por conta de alguem defeito genetico q não me lembro agora(acho q é a miopia dele)...
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo