1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Por que as estrelas “piscam”?

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 7 Jan 2013.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Observadas a partir da Terra, as estrelas aparentemente piscam – contudo, isso não passa de uma ilusão de ótica, já que, na verdade, a luz que emitem é constante. O que estaria por trás desse fenômeno? Há pelo menos duas explicações possíveis.

    A primeira estaria na atmosfera terrestre: quando atravessada pela luz das estrelas, provoca interferência, já que é densa e instável e sua temperatura varia conforme a camada. É como observar um objeto no fundo de uma piscina: a luz é desviada pela água antes de chegar aos nossos olhos, fazendo com que o objeto esteja aparentemente em movimento.

    Se fosse este o caso, por que a lua e planetas do nosso sistema solar também não “piscam”, já que sua luz (refletida do sol) também atravessa a atmosfera terrestre? De acordo com o astrônomo Phil Plait, do blog Bad Astronomy, esses corpos celestes estão muito mais próximos de nós do que a maioria das estrelas, o que os faz parecer maiores e torna o desvio da luz praticamente imperceptível.

    A segunda teoria é a de que a chamada “nuvem de Oort” (supostamente localizada a cerca de 1 ano-luz do sol, nos limites do nosso sistema solar) seja responsável por causar esse desvio na luz das estrelas. Como outros planetas estão dentro dela, a luz que refletem não precisa atravessá-la antes de chegar à Terra.

    Independentemente da causa, astrônomos precisam driblar o fenômeno, e fazem isso de duas maneiras: usando telescópios equipados com lentes especiais, que compensam os desvios causados pela atmosfera, ou telescópios espaciais que orbitam fora da Terra.

    Curiosamente, essa questão do “piscar” das estrelas chegou a ser tema de um livro, publicado em 1969 pelo ex-astrônomo Walt Cunningham, com o título “Importance of Observation that Stars Don’t Twinkle Outside the Earth’s Atmosphere” (“Importância da Observação de que Estrelas não Piscam fora da Atmosfera Terrestre”).

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
    • Gostei! Gostei! x 1
    • LOL LOL x 1
  2. Eu creio que brilhem por conta da distância absurda. E muitas delas já "morreram" inclusive, mas de tão longe a luz ainda está chegando, mas nós, nossos filhos e netos não serão capazes de vê-las se apagando.

    Acho um assunto fantástico, tenho muito a discutir sobre astronomia :joinha:
     
  3. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Eu sempre aprendi a primeira teoria, não conhecia a segunda.
    A questão principal é o angulo sólido dessas estrelas distantes em relação aos planetas.

    Achei estranho essa segunda teoria pois sempre li que as estrelas não piscam fora da atmosfera. Essa seria a diferença essencial entre as 2 teorias expostas no texto.
     
  4. Achei que fosse pela frequencia, da mesma forma que a iluminação pública "pisca" vista de longe.
     
  5. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    uma 3ª hipótese viável, embora menos frequente, é claro, seria a dq algum corpo ñ luminoso atravessasse na frente fazendo uma espécie d eclipse, ñ?

    como as estrelas estão mto longe 1) corpos menores q estivesse + próximos os ocultariam por completo, 2) + d 1 corpo ñ luminoso poderia atravessar as rotas d 1 mesmo feixe d luz e 3) o mesmo hipotético corpo ñ luminoso poderia escurecer o brilho d várias estrelas.
     
    Última edição: 9 Jan 2013
  6. Zamarian

    Zamarian Usuário

    Também sempre acreditei que as estrelas que vemos podem ter morrido a muito tempo mais pela distancia que estão demora muito até o brilho delas deixar de aparecer para nos. Como o leonmuse disse.


    Minha mamãe que disse :lol:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    As estrelas também são bem ativas, dotadas de atmosfera própria, com várias explosões por toda parte possuindo as próprias oscilações de luminosidade. Além disso a luz (e as estrelas) precisa(m) atravessar distâncias enormes cruzando espaços que muitas vezes estão cheios de gás, poeira, gelo, corpos massivos escuros. Muitas delas possuem até a própria "Nuvem de Oort". Adicione a isso outros tipos de interações e voilá. O piscar de um corpo celeste pode ser gerado por mais de uma razão e até falsificado se for uma estrutura artificial de uma civilização avançada.
     
    • Gostei! Gostei! x 2

Compartilhar