1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O Bebê de Rosemary (Roman Polanski, 1968)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Lucas_Deschain, 3 Out 2010.

  1. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Roman Polanski é um dos melhores diretores de cinema de todos os tempos. Dizer isso é se unir a um coro de muitíssimas pessoas, do público e da crítica, que sabem que o produto de seu trabalho é algo magnífico, filmes que figuram em listas e mais listas de melhores filmes, melhores diretores etc.

    Assisti ontem a O Bebê de Rosemary (Rosemary’s Baby), um filme dirigido por Polanski que estreou em 1968, mesmo ano de um dos meus prediletos, 2001 – Uma Odisséia no Espaço; e conta uma história cheia de elementos típicos dos livros de Stephen King (mesmo que há quem vá dizer que essa comparação é uma heresia).
    [/align]

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Muito legal a resenha, Lucas.

    E acho que entendi o que você quis dizer com "uma história cheia de elementos típicos dos livros de Stephen King" porque ela tem mesmo uma série de clichês presentes nas histórias do King e nos filmes e livros de horror em geral: o prédio onde moram antigo e lúgubre, os vizinhos sinistros, as alterações de comportamento do marido.

    Gostei muito do comentário do Pips (no blog) sobre o filme ser sobre a maternidade (e seus horrores XD ) acho que era exatamente isso que eu via mas não conseguia definir, esse "algo mais" que o filme tem além de uma simples história de terror.
     
  3. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    O Pips acertou mesmo.

    [align=justify]A cena final, com a câmera se afastando daquele sabá na casa dos Castevets coroa toda essa trama com um final macabro, ao menos na minha opinião. A maternidade e seus horrores (como você disse) mostra como a mãe é uma criatura complexa e misteriosa, pois mesmo conhecendo a condição do filho, Rosemary não o abandona, mas sim abnega-se, renunciando seus receios, medos e horrores, e aceita-o. Realmente, o cordão umbilical é somente um dos elos que unem mãe e filho, nem de longe o mais forte.[/align]
     
  4. Excluído044

    Excluído044 Banned

    [align=justify]Esse filme é genial. Polanski tem uma triologia chamada trilogia do apartamento, a saber:

    • Repulsa ao sexo (1965)
    • O Bebê de Rosemary (1968)
    • O Inquilino (1976)

    Este último, com Polanski protagonizando. O diretor polonês gosta muito de retratar o estado psicológico dos personagens que vivem em apartamentos. Os protagonistas são sempre meio esquizofrênicos, atormentados por alucinações e paranoias. Ele exlplora muito as relações que os vizinhos tem entre si, relações sem afeto, superficiais, cheio de desconfiança e paranoias.

    O Bebê de Rosemary ainda tem esse aspecto da estranheza da maternidade bem lembrado nos comentários.

    A obra de Polanski merece ser conhecida.[/align]
     
  5. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Nossa, não sabia disso Maura, valeu mesmo. Vou ter que dar um jeito de conseguir assistir esses filmes dele também.

    Polanski tinha uma "coisa" com apartamentos, será que ela teve experiências ruins vivendo em um? XD
     
  6. Excluído044

    Excluído044 Banned

    XD Não sei, Lucas... Só sei que Polanski é muito, muito bom...
    Corra atrás destes dois filmess que mencionei. Vc entenderá mais a temática dele.
    :sim::pipoca::happyt:
     
  7. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    "Repulsa ao sexo" é assustador! Claustrofóbico! Exasperante! Sensacional! :pipoca:

    (Isso ficou parecendo trailer daqueles filmes B dos anos 50. :lol: )
     
  8. imported_Shiryu

    imported_Shiryu Yippie-ki-yay...

    O Polanski é um ótimo diretor, apesar de fazer um tempo que assisti o Bebê de Rosemary ainda me lembro muito bem dos olhos bizarros. Por sinal, esse último filme dele, The Ghost Writer é bem legal também. Mas convenhamos que apesar de ser um ótimo diretor, ele é um miserável como pessoa. A Suíça devia ter extraditado ele, pra o estuprador passar seus últimos anos na cadeia.
     
  9. Pips

    Pips Old School.

    Leve em consideração que quem entrou na justiça foi a mãe da menina. A menina já declarou diversas vezes que foi concedido, mas como o processo já estava encerrado (Polanski culpado e refugiado), esse testemunho não vale.
     
  10. imported_Shiryu

    imported_Shiryu Yippie-ki-yay...

    Mas como que uma menina de 13 anos ia estar preparada psicologicamente para procurar advogado e tal? Claro que a mãe fez o papel dela. Ou se estuprassem sua filha você não iria atrás (eu não levaria à juízo, ia matar o desgraçado)?

    Além disso, o cara tinha 44 anos e a guria 13 anos: primeiro acho repugnante mesmo que fosse consentido, segundo, não achei citação que dissesse que foi consentido
    http://www.mirror.co.uk/celebs/news/2005/07/25/exclusive-polanski-raped-me-when-i-was-13-he-is-a-creep-115875-15775812/
    http://en.wikipedia.org/wiki/Roman_Polanski
    Nas citações tem o transcript do julgamento e a guria falou que foi não consensual e uma entrevista de 2005 com ela dizendo o mesmo.
    Ou seja, para mim continua sendo um criminoso que merece a prisão e não uma galera de artistas "protegendo-o", sabe-se lá por quais motivos. De certo artistas quando abusam sexualmente de alguém estão expressando a sua arte... ¬¬
     

Compartilhar